Conectado com

Notícias

Grupo Agroceres promove Semana Nacional da Carne Suína

Publicado em

em

O Grupo Agroceres promoveu a Semana Nacional da Carne Suína no Grande Hotel São Pedro – Hotel Escola Senac, uma referência internacional em turismo, hotelaria e gastronomia. O restaurante serviu aos hóspedes um cardápio especial com cinco opções diferentes de carne suína em uma ação com o apoio do Grande Hotel São Pedro e da Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS). 
Este foi o segundo evento da empresa para promover o consumo de carne suína durante a campanha. Cardápio especial com carne suína no restaurante da empresa, em Rio Claro, no interior de São Paulo, divulgação de informações sobre a carne suína entre colaboradores, nas redes sociais e intranet foram algumas das principais ações. As duas campanhas atingiram mais de 500 pessoas.   
O objetivo é contribuir para estimular o consumo de carne suína no país, que tem um dos menores do mundo, disse o presidente executivo do Grupo Agroceres, Fernando Pereira. “A Agroceres incorporou a iniciativa por acreditar que aumentar o consumo de carne suína no Brasil é positivo para toda a cadeia produtiva, além de melhorar a nutrição do consumidor com uma fonte de proteína rica, saudável e saborosa”.
A carne suína é uma das fontes de proteína mais consumidas do mundo, responsável por 39% do consumo de carnes na média mundial. Entretanto, no Brasil este quadro é diferente. O país é um dos menores consumidores mundiais. Para se ter uma ideia, um levantamento realizado pela ABCS aponta que no ano passado o consumo médio per capita no Brasil foi de 15,6 quilos contra 29 quilos por habitante em 2012 no Chile e 30 quilos per capita ao ano no Paraguai. Em países como a Áustria, por exemplo, este número chega a 72 quilos por habitante ao ano.
O diretor-executivo da ABCS, Fabiano Coser, destaca a importância desta iniciativa e ressalta que o maior legado da Semana Nacional da Carne Suína é o envolvimento e a mobilização de toda a cadeia em promover o produto. “Quando vemos empresas como a Agroceres, que atua na base da nossa cadeia, com genética e nutrição desses animais, ficamos confiantes de que o trabalho maior foi feito, a semente germinou e o caminho vai continuar a ser trilhado”, comenta.

Águas de São Pedro 

Promover o consumo de carne suína entre colaboradores e hóspedes do Grande Hotel foi uma oportunidade de incluir a carne suína em um ambiente de alta gastronomia, explicou a coordenadora de Marketing do Grupo Agroceres e organizadora da Semana Nacional da Carne Suína no Grande Hotel São Pedro, Thais Helena Ferreira. 
A iniciativa foi bem aceita entre os participantes, um exemplo é Andréa Gonçalves, que estava hospedada no hotel com sua família. Ela declara que todos gostam de carne suína em sua casa e elogiou o cardápio especial. “Gostei bastante do almoço de hoje, está muito saboroso e com cara de comida brasileira. Consumimos bastante carne suína em casa, é quase todo final de semana”.  

Carne suína no cardápio 

O sub-chefe de cozinha do hotel, Valdecir Chaves, explica que hoje a carne suína tem boa aceitação entre seu público. “Hoje está bem aceita. Antigamente havia mais resistência por causa de informações negativas sobre esta carne, que a ciência já provou que estavam erradas. Falava-se até da alimentação do suíno, que também evoluiu muito ao longo do tempo e hoje sabemos que estes animais são produzidos com alta tecnologia e se alimentam com rações a base de milho e soja. Por isso, o preconceito está diminuindo a cada dia”. 
A nutricionista do hotel, Daniela Silva, explica que a carne suína pode ser mais magra que outras carnes. “Existiu uma série de mitos no passado, mas hoje não está mais assim. Algumas carnes são até mais gordurosas, tudo depende do corte e da maneira como o alimento é preparado, a carne suína pode ser até mais saudável que outras carnes. Mas vale ressaltar que é importante conhecer a origem de cada alimento, ter bom relacionamento com fornecedores e responsabilidade na hora da compra”, pontua. 

Agroceres na campanha 

Com papel de destaque na suinocultura brasileira, a Agroceres se envolveu neste projeto da ABCS. O Diretor de Marketing do Grupo Agroceres, Vitor Vanetti, reforça a importância de apoiar iniciativas capazes de agregar resultados positivos para clientes. “Apostamos em todas as ações que trazem bons resultados para nossos clientes e esta é, sem dúvida nenhuma, uma delas”, pontua. 
O gerente de Desenvolvimento de Negócios da Agroceres PIC, Sandro Cardoso, defende a iniciativa como uma oportunidade de contribuir com o setor no qual a empresa está inserida. “Apoiamos porque estamos inseridos neste segmento e acreditamos que aumentar o consumo de carne suína através da desmistificação de preconceitos é muito positivo para todos. Também acreditamos nesta ação como uma maneira de reafirmar nosso compromisso com o negócio dos nossos clientes”.
O diretor de Marketing da Agroceres Multimix, Ricardo Ribeiral, defende iniciativas como esta e o uso de informações para aumentar o consumo no Brasil. “Esta campanha faz um trabalho importante, que é o de levar informações qualificadas para o consumidor. E quanto maior o nível de informações no mercado, melhor não só para a cadeia produtiva, como também para a população. E isso certamente fortalece todos os elos do setor”.

Fonte: Ass. Imprensa da Agroceres

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Oportunidade de Negócios

Instituições financeiras oferecerão R$ 3 bi em crédito no Show Rural

Organizadores do evento estão otimistas e estimam movimentação financeira entre R$ 1,5 bilhão e R$ 2 bilhões

Publicado em

em

Divulgação

Os bancos e as cooperativas de crédito que estarão presentes no Show Rural Coopavel 2019 vão disponibilizar R$ 3 bilhões aos produtores rurais que desejarem financiar máquinas, implementos ou fazer outros investimentos em suas propriedades. As taxas e prazos oferecidos serão os melhores do mercado.

O 31º Show Rural Coopavel terá a presença do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Santander,. BRDE e as principais cooperativas de crédito do País, entre elas Sicredi, Sicoob, Cresol e Credicoopavel. Os organizadores do evento estão otimistas e estimam movimentação financeira entre R$ 1,5 bilhão e R$ 2 bilhões.

O Show Rural Coopavel será de 4 a 8 de fevereiro e contará com 520 expositores. O público esperado é 250 mil pessoas. Uma das principais novidades desta 31ª edição é o Show Rural Digital, que contará com a participação de algumas das maiores empresas do mundo de tecnologia e inovação.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Notícias Tudo sobre avicultura

FACTA lança edição ampliada e revisada do livro “Produção de matrizes de frangos de corte”

Exemplar traz 15 capítulos com diversos elementos sobre o desenvolvimento das aves

Publicado em

em

Divulgação/Assessoria

A Fundação APINCO de Ciência e Tecnologia Avícolas (FACTA) lança a 3ª edição do livro “Produção de matrizes de frango de corte”, ampliada e com conteúdo revisado. A obra envolveu mais de 35 profissionais, sendo alguns colaboradores de empresas fortemente comprometidas com o setor avícola, bem como pesquisadores do mundo acadêmico.

O exemplar traz 15 capítulos com diversos elementos sobre o desenvolvimento das aves, como o entendimento dos aspectos fisiológicos dos machos e das fêmeas, o manejo alimentar, as principais doenças e formas de tratamento, a relevância da casca dos ovos, ambiência, biosseguridade, o dimensionamento e gerenciamento das granjas de produção, dentre outros assuntos, que são abordados com profundidade, mas de forma didática, com ilustrações, tabelas e figuras, que facilitam o entendimento do texto.

O livro foi editado pelos membros da FACTA: Marcos Macari, Elisabeth Gonzales, Inaldo Sales Patrocínio e Neyre Norie Shiroma, com apoio da FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) e das empresas Alltech do Brasil, Biocamp, Cargill Alimentos, Cobb-Vantress Brasil, Nutriquest Technofeed Nutrição Animal, Ceva Saúde Animal e Zoetis Indústria de Produtos Veterinários.

O livro pode ser adquirido no site da FACTA.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Notícias Mercado Externo

Cinco unidades de frango do Brasil são desabilitadas a exportar a sauditas

Entre as plantas que permanecem habilitadas a exportar para o país árabe estão BRF, JBS, Seara e a LAR Cooperativa Agroindustrial

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

Na segunda-feira (21) o serviço sanitário da Arábia Saudita apresentou o relatório das empresas brasileiras habilitadas a exportar para o país. Segundo a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) a autorização se mantém para 25 plantas frigoríficas brasileiras de carne de frango. Atualmente, 58 plantas são habilitadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) a exportar, mas somente 30 embarcam produtos efetivamente.

A ABPA informou em nota oficial que o impacto da decisão, portanto, é sobre cinco plantas frigoríficas, que deixam de exportar para o país. “As empresas autorizadas constam em uma lista divulgada pelas autoridades sauditas. As razões informadas para a não-autorização das demais plantas habilitadas decorrem de critérios técnicos. Planos de ação corretiva estão em implementação para a retomada das autorizações”, diz a nota.

A Associação comunicou que está em contato com o Governo Brasileiro para que, em tratativa com o Reino da Arábia Saudita, sejam resolvidos os eventuais questionamentos e incluídas as demais plantas. “Além disto, as plantas que hoje não estão habilitadas contarão com o apoio do Ministério para obter a autorização para exportar a este mercado”, afirma a ABPA.

Segundo o MAPA, o grupo habilitado respondeu no ano passado por 63% do volume das exportações brasileiras de carne de frango – porcentagem que correspondeu a 437 mil toneladas – para a Arábia Saudita.

Além do mais, o Ministério ainda está examinando o relatório e encaminhará aos estabelecimentos as recomendações apresentadas.

Entre as plantas que permanecem habilitadas a exportar para o país árabe estão BRF, JBS, Seara e a LAR Cooperativa Agroindustrial.

Fonte: O Presente Rural
Continue Lendo
Nucleovet 2
APA

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.