Conectado com
LINKE

Empresas Bovinos

Estudo mostra que suplementação com aditivo natural à base de levedura diminui afecções respiratórias em bovinos confinados

RumenYeast®, produto da ICC Brazil, agrega valor nutricional e atua na melhoria na saúde dos ruminantes

Publicado em

em

Foto: Divulgação

O atual sistema de produção de bovinos confinados possibilitou vários benefícios como redução da idade ao abate e melhor rendimento e qualidade da carne. No entanto, quando o manejo, nutrição e sanidade não são realizados corretamente, esta intensificação do sistema pode resultar em déficits em desempenho e imunidade, que favorecem o aparecimento de doenças. Entre as enfermidades, as respiratórias são que mais acometem animais em confinamento sendo responsáveis por até 56% das doenças. Isso gera perdas econômicas anuais resultantes tanto da diminuição da eficiência alimentar, como em aumento dos custos de produção por perda de sanidade do rebanho, pior qualidade de carcaças e até a morte dos animais.

Para minimizar as doenças respiratórias, tem sido estudado o uso de aditivos alimentares naturais como as leveduras, que pode auxiliar a microbiota ruminal, fortalecendo o sistema imune e reduzindo a contaminação de patógenos. A ICC Brazil, empresa pioneira na produção de soluções inovadoras para a saúde e nutrição animal à base de aditivos de levedura, desenvolveu o RumenYeast®.É composto por metabólitos de fermentação sendo a nutrição ideal para a microbiota ruminal, além de promover a saúde intestinal e fortalecimento do sistema imune. Ele atua na manutenção do pH e estimulação das bactérias celulolíticas, proporcionando uma melhor condição do rúmen.

Um estudo realizado no Confinamento do Núcleo de Produção Animal (NUPRAN), na UNICENTRO, em Guarapuava (PR), pela equipe do Prof. Dr. Mikael Neumann e da Dra. Prof. Heloísa Bertagnon avaliou o efeito de RumenYeast® sobre afecções pulmonares em novilhos de corte. Notou-se que, ao longo do confinamento, uma maior quantidade de animais do tratamento controle apresentaram secreção nasal e maior temperatura orbital quando comparado aos grupos com dietas suplementadas com RumenYeast®.

“Para verificar se este aumento de doença respiratória era decorrente de diminuição dos mecanismos de defesa dos animais, foram realizados exames de sangue que demonstraram que os animais que receberam RumenYeast® na dieta apresentaram as células sanguíneas (neutrófilos) com maior capacidade de eliminar os agentes causadores de doença. Além disso, no dia do abate foram examinados os pulmões dos animais, e verificou-se que os que receberam RumenYeast® na dieta apresentaram menos secreção nasal e desenvolveram menos pneumonia em comparação aos que não receberam”, afirma Liliana Borges, Analista de P&D da ICC Brazil.

A pesquisa mostra que a suplementação com RumenYeast® na dieta melhorou a saúde dos animais avaliados, que pode impactar em maior produtividade, menores gastos com antibióticos para tratamento dos animais doentes, menor resistência bacteriana por tratamentos incompletos e, menor transmissão de doenças entre os animais confinados.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − um =

Empresas Avicultura

Phibro Saúde Animal lança vacina contra Salmonella dos sorogrupos B, C e D em aves

A prevenção das Salmonellas não é simples e deve ser baseada em um programa de controle integrado, envolvendo diferentes etapas da produção, sempre com a biosseguridade e vacinação como elos indispensáveis desta corrente

Publicado em

em

Foto: Assesssoria

Salmonella é uma palavra que desperta atenção. Esse gênero de bactérias está entre as principais causas de doenças em aves e também afetam os humanos. Além de prejudicar a saúde dos animais, as “salmoneloses” geram grande prejuízo econômico na cadeia produtiva. Para ajudar no combate a esse problema, a Phibro Saúde Animal desenvolveu uma nova vacina: Salmin Plus já disponível no mercado brasileiro.

“Esses microrganismos estão presentes no intestino das aves e desempenham funções importantes na digestão delas. Contudo, o aumento significativo da população bacteriana no ambiente favorece a manutenção da agente na granja, tornando seu controle ainda mais difícil. Por ser uma importante causa de infecções em humanos, muitas vezes associadas à multirresistência a drogas antimicrobianas, a legislação costuma ser severa quando se trata de contaminação por Salmonellas paratíficas “, explica Eva Hunka, gerente de negócios biológicos da Phibro.

A prevenção das Salmonellas não é simples e deve ser baseada em um programa de controle integrado, envolvendo diferentes etapas da produção, sempre com a biosseguridade e vacinação como elos indispensáveis desta corrente. Lançamento da Phibro, a vacina Salmin Plus é a primeira vacina do mercado contra as Salmonellas dos sorogrupos B, C e D, bem como um adjuvante de última geração capaz de proporcionar uma imunidade ampla e de longa duração para as aves, com baixíssimo grau de reação no local de aplicação.

“Bactérias como a Salmonella são conhecidas por causar reações pós-vacinais severas, que podem ser agravadas dependo do adjuvante a ser utilizado. A Salmin Plus possui um adjuvante a base de óleo metabolizável natural e um emulsificante altamente refinado da família do monooleato de manida, que aumenta a produção de anticorpos mesmo para antígenos de baixa imunogenicidade”, salienta Eva, que é médica veterinária formada pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e mestre na mesma área pela Universidade Estadual Paulista (Unesp).

A gerente da Phibro também explica que o adjuvante presente em Salmin Plus, é seguro para uso em animais de produção, pois não contém componentes de origem animal ou bacteriana. “Além dos benefícios percebidos nas aves, este adjuvante sofre menos impacto da temperatura na sua viscosidade, facilitando a sua aplicação e melhorando o bem-estar do vacinador”, finaliza.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas Cargos.

Felipe Ceolin é o novo gerente da Unidade de Negócios Suinocultura da Polinutri

Profissional assume a segunda maior conta da companhia

Publicado em

em

Felipe Ceolin / Divulgação.

A Polinutri acaba de anunciar o novo nome que passa a responder pela a Unidade de Negócios Suinocultura, Felipe Ceolin. O profissional está presente na empresa desde janeiro de 2020 e atuava na posição Gerente Regional para o Sul do Brasil. “Desde que cheguei tenho trabalhado estrategicamente na estruturação do time e promoção dos negócios, com foco especial na geração de valor para nossos clientes.”

Sua carreira iniciou em 2008 como estagiário na Pamplona Alimentos, na sequência uma série de multinacionais deram a base para que ele pudesse crescer e chegasse ao cargo atual. Formado em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual de Santa Catarina (UDESC), com especialização em Inspeção e Tecnologia de Produtos de Origem Animal (Universidade Castelo Branco – UCB), MBA em Gestão Empresarial (FGV) e Mestre em Ciência Animal Nutrição Animal pela mesma instituição em que se formou, somada a sua vida associativa na posição de Tesoureiro do Núcleo Oeste de Médicos Veterinários e Zootecnistas (Nucleovet – Chapecó/SC) dão o tom para que o profissional lidere o time Suinocultura Polinutri.

Neste momento o profissional está tomando a par de toda estrutura de operação da unidade. “Estamos rodando o País, com todas as precauções necessárias a fim de conhecer de perto os profissionais e clientes que formam o ambiente deste importante mercado que é suinocultura brasileira”, destaca Felipe.

Fonte: Ass. de Imprensa.
Continue Lendo

Empresas Reforço de equipe

Aviagen América Latina tem nova coordenação de Meio Ambiente

O engenheiro ambiental Gustavo Braz Vilela atenderá todas as unidades da empresa no Brasil e América Latina

Publicado em

em

Gustavo Braz Vilela / Divulgação.

Com o compromisso de fortalecer ainda mais a sua produção sustentável e minimizar sempre os impactos da produção ao meio ambiente, a Aviagen anuncia a contratação do engenheiro ambiental Gustavo Braz Vilela para o cargo de coordenador de meio ambiente. A ação visa a melhoria contínua das unidades de produção da Aviagen.

Vilela irá trabalhar no escritório da Aviagen América Latina, na cidade de Campinas (SP), atendendo também as demais unidades no Brasil e na América Latina. Vilela vai se reportar ao presidente da Aviagen América Latina, Ivan Pupo Lauandos, nos assuntos estratégicos relacionados ao meio ambiente, e ao gerente de Sustentabilidade e Recursos Humanos, Ed Wilson Fava, nas rotinas de meio ambiente.

“A cadeia produtiva do frango de corte proporciona a redução contínua da necessidade de área cultivada de grãos através da melhoria de conversão e da viabilidade. Além disso, a nossa produção seguirá cada vez mais sustentável. Os temas relacionados ao meio ambiente serão mais e mais prioritários dentro da empresa”, cita Ivan.

Sobre Gustavo Braz Vilela

Gustavo tem experiência com coordenação de meio ambiente desde 2007. É graduado em engenharia ambiental pela PUC Campinas, possui extensão em gestão para baixo Carbono pela FGV São Paulo, tem MBA em Gestão Empreendedora de Negócios pela ESAMC e pós-graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho pela Unicamp.

“A Aviagen América Latina busca sempre fortalecer seu compromisso com a sustentabilidade e a preservação do meio ambiente onde atua. Por isso, segue investindo em pessoas competentes que possam agregar aos objetivos ambientais da empresa. Tenho certeza que, com essa nova contratação, atingiremos novos patamares na área ambiental”, finalizou Ed Fava.

Fonte: Ass. de Imprensa.
Continue Lendo
SBSA 2021

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.