Conectado com
OP INSTAGRAM

Empresas

Em três meses, JBS investe mais de R$ 100 milhões em saúde e segurança do colaborador no Brasil

Investimentos incluem ampliação das frotas de ônibus, fornecimento de EPIs, instalação de estruturas ambulatoriais, vacinação contra a H1N1 para 100% dos colaboradores, contratação de mão de obra, entre outras ações 

Publicado em

em

Divulgação

A JBS S.A. comunica aos seus acionistas e ao mercado em geral, nos termos da Instrução da Comissão de Valores Mobiliários nº 358, de 3 de janeiro de 2002, que, com o propósito inabalável de garantir a saúde e a segurança de seus colaboradores, entre os meses de março e junho, a JBS investiu mais de R$ 100 milhões em medidas, sistemas e processos de contingência em saúde e segurança para todas as suas unidades no Brasil. Os recursos foram aplicados em dezenas de ações e fazem parte do protocolo de prevenção e proteção da Companhia para os mais de 130 mil colaboradores das unidades de produção, centros de distribuição, escritórios e demais instalações da empresa no país. Neste período, para garantir a implementação e eficácia dessas medidas, a JBS tem feito auditorias periódicas em suas 135 unidades produtivas, verificando item a item de cada ação do seu rígido protocolo de segurança.

Para definir seu protocolo, a JBS contratou a consultoria médica de infectologistas especializados, como Dr. Adauto Castelo Filho, e instituições de referência, como o Hospital Albert Einstein que validaram cada etapa do protocolo de acordo com as recomendações médicas e de saúde e as determinações da Portaria Interministerial nº 19 (Ministérios da Saúde, Agricultura e Economia), de 18 de junho de 2020.

Adicionalmente, a JBS contratou – somente entre os meses de março e junho – mais de 10 mil profissionais em todo o país para reposição das posições dos colaboradores que foram preventivamente mantidos em casa por fazerem parte do grupo de risco, incluindo as gestantes e pessoas com mais de 60 anos. Também fazem parte desse grupo, os colaboradores em condições de maior vulnerabilidade, incluindo indígenas, e os que tenham indicação médica. Todos os colaboradores que tenham diagnóstico positivo para Covid-19 também são prontamente afastados e permanecem ausentes das suas atividades até o seu pronto restabelecimento – a equipe de saúde da empresa presta atendimento integral a todos e também realiza a busca ativa entre os colaboradores, contactantes e familiares.

Vale destacar que a empresa já realiza o monitoramento diário de 100% dos colaboradores desde o início da sua jornada – do transporte ao acesso às unidades, incluindo mudanças de turno, intervalos, refeições e até o retorno à sua casa, cada colaborador é monitorado – seja por anamnese, medição de temperatura ou por consulta laboratorial.

“Com isso, os procedimentos e cuidados adotados pela JBS nas suas plantas são capazes de oferecer a máxima proteção aos seus colaboradores e podem ser comparados aos aplicados em instituições de referência na área hospitalar”, destaca Dr. Adauto Castelo.

Como exemplo das medidas adotadas, estão:  

– Ampliação das frotas de ônibus em 49%. Para viabilizar as normas de distanciamento no transporte de colaboradores, a JBS ampliou o número de ônibus que atendem o trajeto de ida e volta das unidades em todo o país – agora são mais de 1.800 veículos que fazem o transporte dos colaboradores. Os assentos são demarcados, fixos e com distanciamento a cada dois bancos. Além disso, foram comprados mais de 2 mil termômetros digitais para medição da temperatura dos colaboradores na entrada do ônibus e da fábrica, além de questionário (anamnese) de todos antes do acesso aos veículos.

– Novos EPIs (equipamentos de proteção individual). Além dos uniformes utilizados seguindo os protocolos sanitários e de operação da indústria, em todas as plantas da JBS foram adicionados novos equipamentos de proteção, como máscara “face shield” (acrílico), máscaras descartáveis e de tecido. O uso de máscaras é 100% obrigatório em todas as áreas da Companhia.  Só no modelo “face shield”, são mais de 180 mil unidades adquiridas nos últimos três meses. Ao todo, a empresa já adquiriu mais de 1,2 milhão de EPI´s nesse período. Os equipamentos são usados durante todo o turno dos colaboradores que, na linha de produção ainda contam com barreiras físicas de proteção e que garantem o isolamento físico e social.

– Detergentes e sanitizantes. Para garantir a higienização correta das mãos, foram adquiridos cerca de 150 mil litros de álcool em gel e que são amplamente oferecidos em recipientes instalados em locais de fácil acesso aos colaboradores e com acesso via pedal. A desinfecção das instalações e dos ônibus também foi intensificada – com mais de 200 mil litros de produtos desinfetantes utilizados mensalmente.

– Vacinação gratuita para gripe H1N1 para 100% dos colaboradores. Em todas as suas unidades no Brasil, os departamentos de saúde e segurança da JBS estão promovendo a vacinação contra a gripe H1N1 para todos os colaboradores.

– Contratação de profissionais de saúde. A equipe de saúde das unidades soma mais de 630 profissionais, número 40% superior ao verificado antes do início da pandemia. Foram adicionados mais 192 profissionais de saúde, incluindo médicos, enfermeiros e auxiliares e que estão à disposição para atendimento permanente dos colaboradores.

Além dessas medidas, também foram realizadas mudanças na estrutura e nas áreas internas e externas das unidades. Entre os investimentos em equipamentos e novas instalações, estão:

  • Criação de refeitórios de campanha ampliando a capacidade de atendimento com amplo distanciamento entre os colaboradores, sem aglomerações.
  • Ambulatórios adicionais nas áreas externas e anexos às plantas, com funcionamento permanente;
  • Ampliação das áreas de descanso cobertas, com novos espaços em tendas e/ou contêineres com mais distanciamento entre os assentos.

A comunicação sobre os protocolos de segurança e saúde adotados nas unidades e informações gerais sobre a Covid-19 para os colaboradores também foram intensificadas. Em cada planta, nos diversos pontos de passagem e de permanência, estão instalados materiais de comunicação sobre as medidas e atitudes necessárias à prevenção da doença no trabalho e esclarecimentos sobre proteção e cuidados em família, em casa e nos momentos de descanso. Entre as ferramentas usadas estão: veiculação das mensagens em rádio e TVs internas, comunicação visual, sinalizações e alertas de distanciamento, jornal mural, intranet, entre outros.

Além dos investimentos realizados internamente, no valor de R$ 100 milhões em todas as suas unidades no Brasil, a JBS anunciou a doação de R$ 400 milhões para o enfrentamento à Covid-19 no Brasil. Os valores estão sendo dedicados a três frentes – saúde, social e ciência.

A empresa está confiante que todas essas medidas são eficazes para proteger os colaboradores da Covid-19 nas suas unidades e garantir o abastecimento e a oferta de produtos da mais alta qualidade a seus clientes e consumidores no país e no mundo. Essa é uma missão que não pode parar, já que a produção de alimentos integra o rol de atividades essenciais para a população no contexto atual de pandemia.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove + 12 =

Empresas Vetoquinol

Usar antiparasitários de alta performance e baixo período de carência é ideal para fase de terminação dos bovinos

Publicado em

em

Divulgação Vetoquinol

Diversos desafios ligados à infestação de parasitas afetam os bovinos durante o ciclo de produção, reduzindo o desempenho produtivo e a lucratividade dos produtores. A recomendação é lançar mão de medidas de controle efetivo, prevenção e tratamentos eficazes específicos para cada fase de criação. Humberto Moura, gerente de produtos de animais de produção da Vetoquinol Saúde Animal, explica que durante a fase de engorda e terminação o controle dos parasitas torna-se um dos maiores desafios dos pecuaristas. “O controle efetivo dos parasitas com uma solução apropriada a essa fase é fundamental para a obtenção de animais mais pesados, bem terminados e produzindo carne de qualidade e segura para o consumo”, diz.

Segundo estimativas, cerca de 6 milhões de animais devem ser terminados no sistema de confinamento em 2020. Porém, a maioria dos animais abatidos no Brasil (cerca de 30 milhões) ainda é terminada a pasto. “Independente do sistema de engorda – seja pasto, confinamento ou semiconfinamento – o controle dos parasitas internos e externos é de extrema importância, principalmente com o uso de produtos e protocolos sanitários que promovam resultados efetivos, tanto em termos de menor manejo possível e baixo períodos de carência”, reforça Humberto Moura.

Com amplo portfólio para controle parasitário, a Vetoquinol Saúde Animal, uma das 10 maiores empresas de saúde animal do mundo, oferece o inovador endectocida Contratack Injetável Plus. De alta tecnologia, o produto é eficaz para combater os parasitas internos e externos e assegurar a produtividade necessária para a fase de terminação com segurança.

“Contratack Injetável Plus é uma solução ideal para a fase de engorda e terminação. Além de ter baixo período de carência (17 dias), a associação da Eprinomectina 1,8% com Fluazuron proporciona alta performance, contribuindo para elevar a produtividade na terminação. O rebanho fica limpo e protegido. Contratack Injetável Plus é sinônimo de produção de carne mais segura para o consumo, atendendo às exigências dos mercados regulatórios e dos consumidores”, finaliza o gerente de produtos de animais de produção da Vetoquinol Saúde Animal.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo

Empresas

Trouw Nutrition investe R$ 15,6 milhões em aumento da capacidade de produção. Novos investimentos estão programados para 2021

A capacidade de produção das fábricas de Mirassol e Cuiabá aumentou 17%, em 2020

Publicado em

em

Foto: Divulgação

A Trouw Nutrition, uma das líderes globais em nutrição animal, concluiu investimentos de R$ 15,6 milhões em suas plantas industriais de Arujá (SP), Mirassol (SP) e Cuiabá (MT), em 2020. São dois objetivos principais: aumento da capacidade produtiva e redução de custos operacionais, explica Tiago Nicoletti, Diretor de Operações LATAM. “A  Trouw Nutrition busca continuamente melhorar a eficiência e produtividade das suas fábricas, com foco na expansão do atendimento para os clientes de todo o Brasil”.

A capacidade de produção das fábricas de Mirassol e Cuiabá aumentou 17%, em 2020. “O investimento não para por aí. No próximo ano, temos aprovação para aplicar R$ 12 milhões em nova rodada de crescimento da capacidade produtiva das plantas em mais 10%. Isso inclui aquisição de novos maquinários e uma infraestrutura cada vez mais robusta”, complementa Nicoletti.

“A Trouw Nutrition quer estar cada vez mais presente no mercado brasileiro, oferecendo soluções nutricionais modernas e eficazes para contribuir para o contínuo aumento da produtividade de aves, suínos e bovinos – além do segmento de petfood. Os investimentos feitos e a fazer estão em linha com esse planejamento. Esperamos retorno financeiro em até três anos”, explica o Diretor de Operações LATAM.

Tiago Nicoletti acrescenta que na fábrica de Arujá os investimentos em expansão da capacidade tornaram possível a inclusão de linha de produção exclusiva para soluções pet, um diferencial no mercado de animais de companhia. “Nossa infraestrutura permite a distribuição consistente dos ingredientes em nossos premixes, atendendo às exigências de qualidade e segurança alimentar. Para isso, temos áreas específicas de estoque, pesagem, mistura e ensaque, o que evita a contaminação cruzada com outras áreas.

A salubridade do ambiente de trabalho é outro foco de atenção da empresa. “Estamos frequentemente revisitando normas de segurança e iniciativas para a redução de acidentes de trabalho. É uma preocupação constante. Os números comprovam: estamos há mais de dois anos sem acidentes em nossas unidades fabris. Desde 2018, os investimentos nas plantas somaram R$ 32 milhões – somente na área de HSE (Saúde, Segurança e Meio Ambiente) foram R$ 10 milhões”, informa Nicoletti. “Esse é um dos motivos que explica o crescimento do nosso negócio a cada ano, além da confiança dos clientes e importância dos colaboradores como um pilar forte para a consolidação da Trouw Nutrition no mercado de nutrição animal”, reforça o diretor.

Continue Lendo

Empresas Treinamento

IHARA é parceira do Sindiveg na orientação ao agricultor sobre uso correto e seguro de defensivos

Plataforma digital de treinamentos capacita agricultores levando boas práticas e segurança ao campo

Publicado em

em

Arquivo OP Rural

A IHARA, empresa de pesquisa e desenvolvimento especializada em tecnologias e defensivos para a proteção de cultivos, é parceira do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos Para Defesa Vegetal (Sindiveg) em promover conhecimento e capacitação sobre o uso correto e seguro de defensivos agrícolas no campo, indicando aos seus agricultores e distribuidores a plataforma digital de treinamentos da entidade.

“A IHARA tem orgulho de participar de projetos como esse que levam informações e orientações para que nossa agricultura continue prosperando com segurança. Entendemos que, mais do que desenvolvermos e levarmos soluções para a proteção de cultivos dos nossos agricultores, temos a responsabilidade de orientá-los para que façam o uso dos nossos produtos da melhor e mais segura forma possível. Produtos especiais requerem cuidados especiais”, afirma Gabriel Saul, Gerente de Comunicação da IHARA.

Com a utilização correta dos defensivos e a otimização das aplicações evita-se o desperdício e a dispersão de resíduos. Além disso, as lavouras estarão protegidas por meio do controle eficaz das pragas, doenças e plantas daninhas, garantindo assim alta produtividade, qualidade e segurança dos alimentos para o consumo.

“Além de contribuirmos ativamente no Sindiveg para o desenvolvimento dessas ações, criamos praticamente uma “força-tarefa” dentro da IHARA, envolvendo todo nosso time comercial e distribuidores, para que essas importantes informações cheguem até o campo alcançando o maior número de agricultores possível. Os resultados”, completa Gabriel.

Completando três meses no ar, a ferramenta, que é totalmente gratuita, já certificou milhares de agricultores. Os interessados podem acessá-la no link https://treinamentos.sindiveg.org.br/login.php

10 Regras de Ouro do Uso Correto e Seguro de Defensivos Agrícolas

Como complemento à plataforma de treinamentos online, o Sindiveg, com o apoio de suas associadas, criou as 10 Regras de Ouro para o Uso de Defensivos Agrícolas com o objetivo de disseminar, de forma simples e rápida, as principais regras para o uso correto desses indispensáveis insumos.

As recomendações envolvem o fluxo completo de uso dos defensivos, desde o planejamento de compra até o descarte das embalagens, que podem ser lidas no informativo digital completo: https://bit.ly/10RegrasdeOuroDefensivos

Fonte: Ass. de Imprensa IHARA
Continue Lendo
Dia Estadual do Porco – ACSURS

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.