Conectado com

Empresas

De Heus anuncia continuidade da estratégia de crescimento no Brasil

Rinus Donkers será o sucessor de Hermanus Wigman no controle da multinacional no país

Publicado em

em

Henk De Heus (Presidente do Conselho do Grupo Royal De Heus) e sua esposa Victoria Zomer; Hermanus Wigman e sua esposa Katie Wigman

Sempre com uma visão inovadora, Hermanus Wigman teve uma passagem notável à frente da De Heus no Brasil, investindo pesado em tecnologia, desenvolvimento de capital humano, pesquisa e expansão pelo país, que fizeram com que a multinacional decolasse no mercado de nutrição animal brasileiro. “Foram circunstâncias da vida e de mercado que me trouxeram à presidência da companhia no Brasil. Vim com a tarefa de implantar e impulsionar a empresa em nosso país, dentro de um plano de transição programada para uma nova gestão, cujo horizonte era posicionar a marca de nutrição animal holandesa na liderança de nosso mercado. É o ciclo que se completou agora”, afirma.

Desde sua chegada ao Brasil há seis anos — com a presidência de Wigman —, a De Heus teve um crescimento de 80% na sua produção, investiu pesado em Recursos Humanos, inaugurou o novo escritório em Campinas (SP), uma Fábrica Dedicada em Toledo (PR), o Laboratório de Controle de Qualidade em Rio Claro (SP), o Centro Experimental para Pesquisas em Nutrição de Suínos na Universidade Estadual de Londrina (PR) e, mais recentemente, o Centro de Distribuição de Caruaru (PE). Mesmo em meio a crises pertinentes ao país, a multinacional mais que triplicou as operações, ampliando a linha de produtos para atender aos principais segmentos da produção animal — suínos, bovinos de corte e leite, frangos e poedeiras — e hoje está presente em todo o país e com expansão para a América Latina, desenvolvendo programas nutricionais customizados para cada sistema de produção.

Como mencionado por Hermanus, a companhia já possuía um plano de transição estruturado e, a partir do início de 2019, Rinus Donkers, responsável pela diretoria do Grupo Royal De Heus na América Latina, passará a responder também pela presidência da empresa no país. “Temos várias boas perspectivas para seguir, e a equipe De Heus já está pensando e construindo esse futuro, do qual temos uma visão clara: vamos crescer no Brasil, vamos fortalecer ainda mais as nossas parcerias com os clientes, vamos ampliar a nossa presença no mercado, incluindo investimentos para impulsionar nosso crescimento nos segmentos de Aquacultura e Pet Food; depois vamos precisar de mais bases, mais fábricas e mais gente.

Crescimento: este é o nosso desafio e estou convicto de que vamos, sim, realizá-lo”, conta o novo presidente.

Donkers afirma que, por todo o trabalho realizado até aqui, a companhia está confiante sobre as perspectivas de crescimento no mercado brasileiro, independentemente das adversidades do caminho. “Os desafios no Brasil não são pequenos e Hermanus sabia disso. Com ele, nós e a Holanda aprendemos a entender melhor o mercado brasileiro, seu tamanho, diversidade e oportunidades. Hoje, estamos confiantes e sabemos que a base que ele construiu continuará a crescer, pois está preparada para isso”, disse.

“Vejo um futuro brilhante para a De Heus no Brasil. Primeiro, pelas oportunidades que estão sendo criadas com a evolução do mercado — como a expectativa por nutrição antibiotic free e a crescente presença dos pescados na dieta das pessoas, entre outras transformações. E como empresa inovadora que é, a De Heus reúne vantagens comparativas para fazer desses cenários novos impulsos para seu crescimento”, analisa Hermanus Wigman, que dará continuidade à sua atitude inovadora e competência empreendedora com desafios em novos projetos.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + quinze =

Empresas SBSA

BIOSEN® apresentará soluções não antibióticas durante participação no SBSA

O corpo técnico-comercial estará à disposição dos participantes apresentando soluções inovadoras não antibióticas para avicultura, entre elas: fibras funcionais, monoglicerídeos e aditivos naturais

Publicado em

em

CEO da BIOSEN®, Fernando Toledano - Foto: Divulgação

A discussão sobre redução ou até mesmo o banimento ao uso de antibióticos melhoradores de performance na avicultura é um tema mais que atual. Mais recentemente, em dezembro de 2018, a pauta se tornou motivo de consulta pública junto a Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA), órgão ligado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA, Brasília/DF), cujo prazo para manifestações daquelas favoráveis ao uso de antibióticos na produção de proteína animal, por determinação do SDA, se encerra hoje (20/3).

“A BIOSEN® como empresa provedora de soluções tecnológicas para a nutrição animal, desde sua fundação, há seis anos, está atenta as estas tendências mercadológicas e sanitárias e por esta razão não mediu esforços para disponibilizar para os avicultores produtos não antibióticos capazes de contribuir sobremaneira para o desenvolvimento zootécnico das aves de corte e postura”, salienta o CEO da BIOSEN®, Fernando Toledano.

Por meio de suas parceiras Agromed (Áustria) e Framelco (Holanda) a BIOSEN®, uma empresa Austro-Brasileira, ganhou projeção no mercado avícola por meio dos resultados positivos nas granjas. “Isto só foi possível por meio de parcerias estratégicas junto a empresas de alta credibilidade internacional e alinhadas com os mesmos princípios BIOSEN® que  a nossa participação de mercado cresce de forma sustentável a cada ano”, destaca o CEO.

E por estar alinhada as tendências deste setor é que a empresa participará da vigésima edição do mais importante encontro técnico-científico dedicado aos profissionais da avicultura moderna, o Simpósio Brasil Sul de Avicultura (SBSA), que será realizado de 02 a 04 de abril, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nês (Chapecó/SC). “Além de estarmos alinhados às demandas da atividade avícola será também um momento para celebrar junto aos realizadores do SBSA, o Núcleo Oeste de Médicos Veterinários e Zootecnistas (Nucleovet/SC), e seus participantes as duas décadas dedicadas ao fomento científico do setor”, destaca o Gerente de Negócios da BIOSEN®, Luciano Heis.

Durante sua participação 11º Brasil Poutry Show, evento paralelo ao simpósio, a BIOSEN® apresentará os produtos Opticell (Combinação de fibras funcionais fermentáveis e não fermentáveis), R.O.I (Concentrado nutricional para suporte à função intestinal), Fra Liquisal (Combinação de ácidos orgânicos e monoglicerídeos) e o FRA Butyrin Hybrid Dry (Aditivo a base de Mono e Tributirina). “São produtos capazes de substituir total ou parcial o uso dos antibióticos”, ressalta o Gerente de Negócios.

 

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas Nutrição Animal

Evonik lança novo método rápido e confiável para avaliar a qualidade de matérias-primas

Formulação mais precisa de rações e rendimento consistente na produção

Publicado em

em

Foto: Divulgação

A Evonik lançou um novo serviço analítico de uso rápido e fácil para avaliar a qualidade nutricional de grãos secos de destilaria com solúveis (DDGS). Até o presente momento, a indústria não dispunha de testes confiáveis para avaliar a qualidade do DDGS de milho durante o processo de recebimento da matéria-prima. O novo AMINORED 2.0 da Evonik – único no mercado – foi desenvolvido para fechar essa lacuna.

A mais nova atualização do AMINORED 2.0 permite aos usuários avaliar de maneira rápida e confiável o valor nutricional do DDGS de milho usado na produção de rações, detectando os impactos do processamento. De modo crítico, ele distingue lotes superprocessados e revela o grau de superprocessamento; uma grande preocupação no DDGS de milho.

Sem o teste, os nutricionistas costumam aplicar altas margens de segurança ao DDGS de milho e usam baixos coeficientes de digestibilidade a fim de minimizar os riscos, uma vez que a qualidade varia de uma fábrica para a outra, e até mesmo dentro da mesma fábrica. Até 20 pontos percentuais de diferença foram relatados nos níveis de digestibilidade. Por exemplo, a digestibilidade da lisina (Lis) em suínos variava de 44% a 63%.

“Com fornecimentos globais em quantidade insuficiente e preços mais altos para as matérias-primas padrão para alimentação animal, há uma tendência a favor do aumento do uso de ingredientes alternativos. Uma melhor compreensão do DDGS e uma avaliação precisa de sua qualidade permite a formulação de rações mais precisas e, com o tempo, aumenta o rendimento na produção animal”, afirma Ingolf Reimann, responsável por Serviços Analíticos na linha de negócios de Nutrição Animal.

“O superprocessamento exerce impacto negativo sobre o valor nutricional do DDGS, uma vez que os aminoácidos são destruídos, e a sua digestibilidade é reduzida. Quando esses impactos não são levados em conta nas formulações, o desempenho dos animais e os níveis de lucratividade dos produtores serão prejudicados”, acrescenta.

O AMINORED 2.0 permite calibrações separadas para materiais moídos e não moídos. Isso inclui calibrações para material não moído quando são necessários resultados imediatos, por exemplo, para materiais recebidos na área de pesagem.  Quando os produtores necessitam de uma análise mais precisa, por exemplo para a formulação de rações, eles podem escolher as calibrações do material de moagem.

As novas calibrações são modernas do ponto de vista da qualidade da amostra e variabilidade em base global.  A precisão das calibrações foi comprovada por validações com amostras independentes. Os DDGS são coproduto rico em nutrientes da produção de etanol moído a seco, e são usados como ingrediente na nutrição animal para aumentar o teor de energia e proteína da ração.

 

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas Mercado

Cinergis Agronegócios realiza sua II Reunião Técnico-Comercial

Evento foca nas estratégias de venda e portfólio de produtos para 2019

Publicado em

em

Foto: Divulgação

A II Reunião Técnico-Comercial da Cinergis, realizada em Campinas/SP entre os dias 19 e 21 de fevereiro, teve como foco as discussões sobre estratégias de mercado para as vendas nos segmentos de aves, suínos e ruminantes, bem como o treinamento técnico da equipe comercial, representantes e vendedores, do portfólio de produtos disponíveis a partir de 2019.

Para a empresa, treinamento e atualização de equipe são imprescindíveis para manter um atendimento padronizado de qualidade, com muito embasamento técnico. Além disso, as análises de SWOT realizadas no evento permitem uma busca constante por melhorias e planejamento para desafios futuros.

Para Gabriel Jorge, CEO da empresa, “O PROGRAMA S.I.M. e o PROGRAMA + PELLETS da Cinergis, lançados no 2º semestre de 2018, são inovadores para a saúde intestinal do animal e segurança alimentar”.

 

 

 

 

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Facta 2019
APA
Nucleovet 2
Abraves
Biochem site – lateral
Conbrasul 2019

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.