Conectado com

Empresas

Cresce interesse da pecuária e da avicultura pelos benefícios do sulfato de cálcio

Mais conhecido como gesso agrícola pré-seco, o produto tem se mostrado como um sequestrador de umidade nas camas dos animais

Publicado em

em

Estudos já comprovaram que a utilização de sulfato de cálcio na lavoura oferece significativos ganhos para as mais diferentes culturas, através do equilíbrio químico do solo. No entanto, as aplicações e vantagens da utilização desses componentes na atividade agrícola vão além da lavoura.

A avicultura e a pecuária nacional também vêm descobrindo os benefícios do gesso agrícola pré-seco, especialmente como sequestrador de umidade nas camas dos animais. Mas as vantagens desse produto podem ir além disso. Grandes aviários do país perceberam que a combinação de cálcio e enxofre pode proporcionar ganho de peso e redução da mortalidade entre as aves.
 
Os produtos desenvolvidos a partir do beneficiamento do gesso agrícola in natura são aplicados nas camas de aviários por resultar em um maior bem-estar animal, inclusive minimizando a incidência de calo de pata. O principal motivo é a sua propriedade de reter a umidade e reduzir a formação de torrões, um dos fatores que mais afeta a qualidade e a vida útil da cama de aviário, respectivamente.
 
De acordo com Eduardo Silva e Silva, engenheiro agrônomo da SulGesso, empresa referência no fornecimento de sulfato de cálcio, muitas cooperativas e produtores ainda usam a cal virgem hidratada, mas já é possível identificar um grande interesse pelo sulfato de cálcio (gesso agrícola pré-seco) como, por exemplo, tem feito a BRF Brasil, parceira da empresa. "Em princípio, apesar de ainda incipientes os ensaios com gesso em aviários, alguns relatos de parceiros próximos afirmam que a aplicação do gesso seco na cama de aviário tem gerado bons resultados", observa.
 
Responsável pela maior reserva de sulfato de cálcio do sul do Brasil, a SulGesso trabalha constantemente no desenvolvimento de novos produtos à base de sulfato de cálcio, como é o caso do GessoFer. Silva e Silva destaca que o produto seco, comparado ao gesso agrícola in natura, apresenta significativamente menor umidade e, por ser um pó bastante fino, com partículas muito pequenas, torna-se altamente reativo, ou seja, sua reação de contato com o ambiente externo é mais rápida. "O produto apresenta-se na forma de um pó claro, fino e pré-seco (com baixa umidade), contendo altos teores de cálcio e enxofre. Tem, basicamente, as mesmas aplicações do gesso agrícola in natura, mas apresenta maior reatividade nos solos em virtude da granulometria mais fina e da menor umidade. O produto tem se mostrado um excelente sequestrador de umidade e tem sido utilizado com ótimos resultados por aviários e pecuaristas nas camas de aves e gado leiteiro com essa finalidade", explica.

 
Cálcio e Enxofre na pecuária

A utilização de alternativas dessecantes na cama com o objetivo de reduzir custos e os efeitos negativos sobre a produção é uma realidade presente todos os dias. Na pecuária o sulfato de cálcio, como o GessoFer, vem sendo utilizado não só pelo seu grande potencial de sequestrar umidade, mas também como uma alternativa de enriquecimento da cama, pelo aumento do teor de nitrogênio retido na forma de sulfato de amônio, o que a torna mais rentável no momento da comercialização como adubo orgânico.  

“A urina da ave ou da vaca tem ureia, que contém nitrogênio. Quando cai na cama, o sulfato do gesso se liga à fonte nitrogenada, no que seriam as fases iniciais do ciclo do nitrogênio, formando o sulfato de amônio, e isso faz com que esse sulfato de amônio fique mais tempo na cama. Então eu acabo tendo uma cama com maior concentração de nitrogênio”, explica Eduardo Silva e Silva.
 
Produtos como o GessoFer também vêm sendo utilizados com ótimos resultados nas camas de descanso de vacas leiteiras, sendo inserido, por exemplo, no sistema de compost barn, como explica Silva e Silva. "O GessoFer tem demonstrado excelentes resultados no sequestro de umidade de camas, sejam elas da avicultura, bovinocultura (compost barn), dente outras atividades que envolvam a criação e produção de animais zootécnicos. Os ganhos são rapidamente percebidos e o produtor fica convencido que está diante de uma alternativa positiva e que aumenta a margem de lucro", destaca Eduardo.
 
Atenta sempre às inovações no campo, a CLAC – Cooperativa de Laticínios de Curitiba- é referência em medicamentos veterinários e insumos agrícolas, e é uma das parceiras da SulGesso que já conta com o GessoFer no seu portfólio de produtos à disposição dos produtores. "A nossa ideia em trabalhar com o GessoFer é a de poder oferecer ao produtor uma alternativa para tentar ajudar na melhora da cama e, como é um produto em pó e extremamente seco, ajudar a tira a umidade, especialmente no compost barn”, destaca o representante de vendas na CLAC, Eduardo Sudoski.
 
Sudoski explica que com os animais em cima da cama, cada vez mais vai entrar matéria orgânica e urina de vaca, umedecendo ainda mais, além da influência externa no barracão. “Hoje existem as cortinas e os ventiladores para tirar a umidade da cama.
Mas isso nem sempre resolve e aumenta o custo. Uma medida que a gente pensou é usar o GessoFer para adicionar na cama, visando tirar a umidade e, também, como a base é de sulfato de cálcio, misturando o GessoFer à amônia, em uma das etapas da reação ele vai virar nitrato de cálcio na mistura, com isso, a gente vai ter lá na frente uma cama mais enriquecida, consequentemente aumentando a vida útil da cama. Além de reduzir o índice de evaporação da amônia, que ajuda na conservação de desgastes da estrutura de ferro do barracão”, finaliza.

Fonte: Ass. de Imprensa

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 3 =

Empresas

Olmix lança novo produto no Simpósio Goiano de Avicultura

A Associação Goiana de Avicultura realiza nos dias 6 e 7 de junho a 14ª edição de seu Simpósio de Avicultura (Castro’s Park Hotel, Goiânia, GO).

Publicado em

em

O Grupo Olmix, especialista em soluções naturais à base de algas para a nutrição de vegetais, animais e humanos é um dos patrocinadores do evento e prepara o lançamento do MFeed+, produto para monogástricos.

A empresa já tem 24 anos de história no mundo, mas ela é relativamente nova no Brasil, “Estamos trabalhando aqui somente há 4 anos e no estado de Goiás começamos somente neste ano de 2019. Portanto, queremos aproveitar o Simpósio Goiano para mostrar nossa marca e produtos para que os clientes conheçam”, afirma André Palm, Gerente de Território Centro-Oeste Brasil. Ele conta que o foco da participação da empresa será divulgar o MFeed+ em conversas diretas com clientes e empresas.

O Olmix leva para o evento também Rodrigo Riera, representante pela MasterVet, distribuidora e parceira em Goiás e que atende toda a avicultura do estado.

Os dois dias de evento do Simpósio Goiano concentram palestras sobre frangos de corte e poedeiras e contarão com nomes de peso entre seus palestrantes.

Para o gerente André Palm, o Simpósio Goiano vem crescendo e se destacando a cada ano. “É um evento com boas palestras e sem dúvida nenhuma uma grande oportunidade de fazer contatos e aproximação com clientes e empresas”, diz ele.

As empresas patrocinadoras do Simpósio Goiano de Avicultura até o momento são: Agroceres, Aviagen, Biocamp, Biogenic, Btech, Boehringer, BRF, Ceva, Cobb, DSM, Evonik, Hipra, Huvepharma, Kemin, Nutriad/Adisseo, Nutrial, NutriQuest Technofeed, Nutron, Olmix, Okamoto, Phibro, Pif-Paf, Planalto, Poli-Nutri, Sanphar, Sauvet, São Salvador Alimentos, Vetanco, Vaccinar e Yes. O evento também conta com o apoio do CRMV-GO, da Fundepec-Goiás, do Sebrae, do Sistema FAEG e do Instituto Ovos Brasil.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo

Empresas Micotoxinas

Pegasus Science é Inteligência em Micotoxinas

Com o uso da tecnologia NIR, a Pegasus Science disponibiliza resultados interpretados que subsidiam a tomada de decisão em tempo real

Publicado em

em

Equipe da Pegasus Science no SBSA & Poultry Fair 2019: Denize Tyska, Diretora de Pesquisa & Desenvolvimento, e Adriano Mallmann, Diretor Técnico - Foto: Divulgação

A Pegasus Science é uma empresa de análises micotoxicológicas online que tem como alicerce uma vasta experiência na área da micotoxicologia. A empresa modernizou os processos analíticos através da implantação de uma tecnologia para diagnóstico ultrarrápida, de baixo custo e segura que permite o controle e o gerenciamento do histórico das micotoxinas na nutrição humana e animal. Com o uso da tecnologia NIR, a Pegasus Science disponibiliza resultados interpretados que subsidiam a tomada de decisão em tempo real. Assim concretiza-se a sua missão: aplicar Inteligência em Micotoxinas para garantir a Saúde Pública e o crescimento do agronegócio.

Nossa equipe controla e gerencia o histórico das micotoxinas através de sistema disponível 24h, 7 dias por semana: a Plataforma Olimpo. Todas as informações necessárias para realizar o gerenciamento, como laudos analíticos e estatísticas gerais e da Empresa, são apresentadas ao cliente. E o principal: a avaliação do Risco Micotoxinas, baseado em complexos parâmetros que podem interferir no desempenho dos animais e implicar em perdas econômicas.

A Pegasus Science realiza a predição de aflatoxina B1, fumonisinas B1 e B2, deoxinivalenol e zearalenona, que são as micotoxinas de maior prevalência nos principais ingredientes de rações para animais e alimentação humana: milho, trigo e cevada. As equações de predição são elaboradas pela empresa utilizando como método de referência a técnica atualmente mais sensível para de análise de micotoxinas, Cromatografia Líquida Acoplada à Espectrometria de Massas, com um banco de dados contendo milhares de amostras que representam a realidade em nível de campo.

A Pegasus Science oferece, assim, um sistema ultrarrápido, transparente e econômico, representando um novo patamar operacional na mitigação desse recorrente desafio na produção de proteína animal. A Empresa tem apresentado sua expertise em análises micotoxicológicas via NIR à comunidade global do agronegócio através de participações em importantes eventos, como a International Production & Processing Expo (IPPE 2019), em Atlanta (EUA), e o Simpósio Brasil Sul de Avicultura e Brasil Sul Poultry Fair (SBSA & Poultry Fair 2019), em Chapecó.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas

Vetoquinol finaliza aquisição da Clarion Biociências no Brasil

A Vetoquinol confirma a conclusão da aquisição da Clarion Biociências, laboratório veterinário brasileiro, com sede em Goiás. Nova empresa posiciona-se entre as 15 maiores do mercado brasileiro, com faturamento de R$ 84 milhões por ano.

Publicado em

em

Matthieu Frechin-CEO da Vetoquinol e Jorge Espanha-Presidente da Vetoquinol no Brasil

Fundada em 1998, a Clarion Biociências desenvolve, fabrica e distribui medicamentos veterinários e não medicinais voltados, principalmente, para a pecuária. Graças à localização geográfica no coração da bovinocultura brasileira, o laboratório possui sólida participação no segmento de bovinos (que representa mais da metade do mercado de saúde animal do país), em particular com produtos contra parasitas internos e externos (Contratack ®, Novatack®, Eprino, Fiprotack® e Altis).

A Clarion Biociências emprega atualmente cerca de 200 pessoas, incluindo força de vendas com 70 profissionais. A companhia registra crescimento sólido há mais de três anos, impulsionado pelo lançamento de produtos diferenciados e pela atuação de sua equipe de campo. A expectativa é de vendas com sólido crescimento este ano novamente.

Com essa aquisição, o Grupo Vetoquinol fortalece significativamente sua presença no Brasil, o terceiro maior mercado de saúde animal do mundo. A Vetoquinol entrou no mercado nacional em 2011. Desde então, o grupo tem se concentrado no desenvolvimento dos produtos da linha Essenciais para bovinos de corte e leite, suínos e animais de companhia. A Clarion Biociências possui forte pipeline de produtos para lançamento nos mercados de bovinos e animais de companhia. Alguns produtos para suínos também serão lançados – atualmente, a Clarion Biociências não atua nessa atividade. Espera-se que todos esses projetos, inclusive os investimentos programados pela Vetoquinol, gerem sinergias comerciais substanciais.

A aquisição pela Vetoquinol de participação acionária de 90% na Clarion Biociências é feita com recursos próprios. Por questões de confidencialidade entre as parte, os valores do negócio não serão divulgados.

“Estamos muito satisfeitos em ter fechado essa aquisição e receber a equipe da Clarion Biociências, inclusive o seu diretor geral Gladstone Souza, que permanece na empresa”, disse o CEO da Vetoquinol, Matthieu Frechin. “Procuramos fortalecer nossos negócios neste mercado estratégico, onde nossa presença tem sido pouco representativa até agora. O Brasil é o maior produtor e exportador de carne bovina do mundo. Além disso, o mercado de animais de companhia está crescendo em ritmo acelerado. O potencial de crescimento oferecido pelos produtos já existentes e futuros da Clarion Biociências e as sinergias esperadas com os produtos Vetoquinol – linha Essenciais marcam um passo importante para a evolução do grupo nos próximos anos”, reforçou Frechin.

Com a aquisição da Clarion Biociências, a Vetoquinol posiciona-se entre as 15 maiores indústrias de produtos para saúde animal do Brasil, com mais de 275 colaboradores e faturamento anual de R$ 84 milhões. A companhia tem duas fábricas (uma em São Paulo e outra em Goiânia) e um centro de excelência em desenvolvimento regional de produtos e formulações.

O diretor presidente da Vetoquinol no Brasil é Jorge Espanha, profissional com mais de duas décadas de experiências no mercado veterinário e cargos de liderança em grandes empresas.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo
Facta 2019
Biochem site – lateral
Abraves
Conbrasul 2019

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.