Conectado com

Empresas

Como o México poderia ajudar a suinocultura brasileira?

De fato hoje o México, seria um importante mercado para a carne suína brasileira. Nosso menor custo de produção (principalmente alimentar) permite ao Brasil ser muito competitivo em preço no mercado internacional.

Publicado em

em

*Por Adriano Pissaia

Com uma população de 120 milhões de habitantes e consumo per capita anual de 18 Kg de carne suína, o México possui 1,2 milhões de matrizes suínas, sendo o oitavo país em produção mundial da proteína. Estes dados chamam a atenção do Brasil, já que os mexicanos precisam importar 40% da carne suína que consomem. E após o encerramento das exportações brasileiras da proteína à Rússia, mesmo com aumento de volume de compra da China, o México torna-se um excelente novo mercado à agroindústria brasileira.

De dois milhões de toneladas de carne suína consumidas no México anualmente, 800 mil toneladas são importadas, sendo 85% dos Estados Unidos, 13% do Canadá e 2% de outros países. Com o recente embate político e comercial entre o país e o vizinho norte-americano, a carne suína dos Estados Unidos está sendo taxada em 20% pelo México, que também abriu uma cotação para 350 mil toneladas de carne suína para exportadores de fora dos Estados Unidos.

Já de imediato o Canadá pode suprir parte desta demanda, mas ainda assim espera-se que o Brasil possa se beneficiar de alguma forma dessa “guerra comercial”. O México é o terceiro maior importador de carne suína do mundo, atrás apenas de China e Japão. Também exporta carne suína, principalmente para Japão, Coreia do Sul e Estados Unidos. Essas exportações focam cortes com maior valor agregado e alta qualidade.

O preço médio do suíno está em R$ 5,00/Kg de peso vivo no mercado mexicano, enquanto no Brasil, está em R$ 3,20/Kg. O país importa praticamente todo o milho e derivados de soja que precisa para a suinocultura, sendo grande parte dos Estados Unidos, o que aumenta significativamente o custo final da ração, em até 20% em relação ao Brasil.

Através da eficiência alimentar da produção de suínos, o México ajuda a superar parte desse custo com milho e soja. As principais empresas do México estão investindo em aumento de plantel e novas plantas de abate, e mesmo assim, hoje o consumo interno cresce acima da produção, garantindo a países exportadores que o mercado de carne suína do México se perpetue nos próximos anos.

De fato hoje o México, seria um importante mercado para a carne suína brasileira. Nosso menor custo de produção (principalmente alimentar) permite ao Brasil ser muito competitivo em preço no mercado internacional.

 

*Adriano Pissaia é gerente de contas da Agri Stats para suinocultura

Fonte: Ass. de Imprensa

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × dois =

Empresas Bovinos

Resultado mais que positivo

Palestra virtual sobre estratégias para otimizar a digestibilidade de fibra e amido da silagem de milho foi marcada pela participação efetiva e qualidade técnica

Publicado em

em

Gerente Técnica de Nutrição e Formulação para Ruminantes da Polinutri, Beatriz Venturelli - Foto: Divulgação

Levar informações de qualidade para profissionais da pecuária leiteira foi a proposta da palestra realizada pela Unidade de Negócios Ruminantes Polinutri em 26 de agosto. Evento que atesta o compromisso da companhia de estar junto de seus pares para construção de parcerias sólidas e duradouras.

Quem conduziu os trabalhos foi o professor assistente do departamento de Nutrição Animal da Universidade de Wisconsin (Estados Unidos), Dr. Luiz Ferraretto, com a palestra “Estratégias para otimizar a digestibilidade de fibra e amido da silagem de milho”, tema técnico de elevada procura pelos profissionais do meio devido aos constantes desafios nesta fase.

“Ao todo tivemos mais de 140 participantes on-line interessados no tema”, inicia a Gerente Técnica de Nutrição e Formulação para Ruminantes da Polinutri, Beatriz Venturelli. De acordo com ela, levar para os produtores um tema de maneira simples para a melhor compreensão sobre a qualidade da silagem de milho para o desempenho positivo das vacas de leite é de suma importância para atualização destes profissionais.

“O elevado conhecimento técnico do nosso palestrante, o Prof. Dr. Luiz Ferraretto, prendeu a atenção dos participantes que após a apresentação permaneceram na sala virtual para a sessão de perguntas. Sinal que nos deixa com a sensação de dever cumprido, pois levamos informações de relevância para o dia a dia da pecuária leiteira e este é o nosso compromisso”, destaca Beatriz.

A gerente prevê mais ações como essa. “Nossos parceiros e clientes podem aguardar outras ações como essa”, revela.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas

Vetanco entrega troféu em homenagem aos 50 anos da Copagril

A cooperativa, com sede em Marechal Cândido Rondon, no Paraná, atualmente conta com mais de cinco mil associados e 3,7 mil colaboradores.

Publicado em

em

Foto: Divulgação

A Vetanco entregou neste mês um troféu em homenagem aos 50 anos da Copagril. A cooperativa, com sede em Marechal Cândido Rondon, no Paraná, atualmente conta com mais de cinco mil associados e 3,7 mil colaboradores.

O troféu foi entregue pelo Gerente Comercial de Avicultura da Vetanco para a região Sul, M.V. Mauro Renan Felin, e pelo representante comercial da empresa, M.V. Israel Bordin. A homenagem foi recebida pelo Presidente da Copagril, Sr. Ricardo Sílvio Chapla, pelo seu vice, Sr. Elói Darci Podkowa, pelo Diretor-Secretário, Sr. Márcio Buss e pelo Superintendente Agropecuário, Sr. Enoir José Primon.

O troféu foi criado pela artista gaúcha Ana Simone Keiserman, graduada em Artes Plásticas pela UFRGS, que desde 1996 ela desenvolve produtos personalizados para várias empresas do país. A peça entregue pela Vetanco representa várias pessoas associadas por um mesmo ideal, rodeadas por um laço dourado, que faz referência ao cinquentenário da cooperativa. Neste laço estão os pinheiros que são o símbolo do cooperativismo.

A Vetanco sente-se honrada em ser uma das parceiras da Copagril no fornecimento de produtos, treinamentos e participações nos “Dias de Campo”. É uma união que tem como objetivo levar soluções para o agricultor e produzir alimentos seguros e de qualidade.

Presente em mais de 40 países, a Vetanco é um laboratório veterinário que há mais de 30 anos desenvolve produtos para a saúde e produção animal. E trabalha para que o agronegócio seja cada vez mais forte na sua missão de alimentar o mundo.

 

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas Oportunidade

Em meio à pandemia, Elanco abre novo Programa de Estágio com foco em diversidade

Empresa fecha parceria com o CIEE para seleção de candidatos e oferece bolsa de R$ 2.300,00 e benefícios, como vale transporte e plano de saúde, além de outras vantagens

Publicado em

em

Elanco Saúde Animal abre mais uma vez o Programa de Estágio 2020 com foco em diversidade. Foto: Divulgação

A Elanco Saúde Animal – uma das maiores empresas do segmento no mundo – abre pela segunda vez neste ano as inscrições para o seu Programa de Estágio 2020. A exemplo da primeira ocasião, a iniciativa mantém o comprometimento da companhia em promover a diversidade e uma cultura inclusiva, desta vez ao priorizar a contratação de afro descendentes e pessoas com deficiência (PCD).

As vagas previstas na nova edição do programa serão voltadas aos alunos de todas as universidades, que estudam nos cursos de administração, farmácia, química, engenharias, comunicação, marketing, relações internacionais, medicina veterinária, e áreas afins. Para se inscrever, o interessado precisa cursar a faculdade com previsão para se formar, no mínimo, em dezembro de 2022.

O candidato não precisa ter qualquer experiência profissional prévia. Para algumas posições, é necessário somente conhecimentos em pacote Office, inglês e/ou espanhol. O nível de conhecimento no idioma pode variar conforme os requisitos da vaga. Além disso, também não existe um limite de idade para participar do programa.

“A Elanco é uma multinacional que possui oportunidades de contato com outras nacionalidades no dia a dia das nossas funções. Independentemente disso, para algumas vagas, flexibilizamos o conhecimento em idiomas e implementamos uma nova política de auxílio para ajudar os novos ingressantes a desenvolverem o conhecimento em inglês e espanhol durante a sua jornada de dois anos aqui na empresa”, afirma Suélen Bauer, coordenadora Business Partner e líder da área de Aquisição de Talentos da companhia.

Essa edição do programa é realizada por meio da Elanco junto com o programa Inclui CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola), que atua com foco em seleção de profissionais de diversidade para estágio e aprendizes. As inscrições devem ser feitas do dia 21 de setembro até 2 de outubro deste ano.

“Queremos potencializar a capacitação dos jovens e colaborar para a diversidade, aprendizado e crescimento profissional. Por meio do programa, a empresa visa fornecer aos jovens a oportunidade de colocar em prática todo conhecimento adquirido na universidade, auxiliando e participando ativamente no dia a dia da empresa”, conta Suélen. Os interessados podem se inscrever no seguinte link.

O Programa de Estágios da Elanco foi criado com a finalidade de contribuir com o aprendizado e capacitação dos estudantes universitários e incentivar a inclusão de futuros profissionais de grupos de diversidade no mercado de trabalho. Além de promover a diversidade, a iniciativa está alinhada com o posicionamento da Elanco de manter suas operações, mesmo frente à pandemia do novo coronavírus, e também com a política de equidade da companhia.

 

Bolsa e benefícios

O Programa de Estágios da Elanco oferece uma bolsa auxílio de R$ 2.300,00 e inclui outros benefícios, como subsídio de cursos de idioma, no valor de R$122,04, vale-refeição, vale-transporte, planos de saúde e odontológico, gympass, auxílio farmácia, além de outras vantagens. Todas as etapas do processo de seleção serão online.

A primeira fase será por meio da plataforma Inclui CIEE. Em seguida, terá dinâmica online com a equipe de RH da Elanco e entrevista em grupo. Por fim, haverá uma entrevista individual com o líder da vaga. A previsão de início é em dezembro de 2020 com duração de dois anos.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Dia Estadual do Porco – ACSURS

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.