Conectado com

Empresas Bovinos

Com assessoria da Premix, propriedade aumenta lucro em 338%

Sítio São João, em Patrocínio Paulista (SP), foi o vencedor do Desafio Gestão de Peso

Publicado em

em

Foto: Divulgação

A Premix apresenta os resultados de uma pequena propriedade no interior paulista, que teve aumento de 338% no lucro em um ano. Ela foi selecionada para receber o projeto Desafio Gestão de Peso, campanha criada em outubro de 2020 com o objetivo de ajudar pequenos pecuaristas a melhorarem seus resultados.

O Sítio São João, em Patrocínio Paulista (SP), que pertence a Renato Fantinati, seu irmão Ricardo e seu pai Macildo Fantinati, foi o vencedor da campanha que recebeu centenas de inscrições. A propriedade iniciou o projeto com um rebanho de 72 animais no leite e 30 no corte.

O objetivo da equipe técnica, liderada pelo consultor da Premix, Danilo Arelaro, era tornar a pequena fazenda da família em um negócio economicamente produtivo e sustentável, através de técnicas de gestão, manejo e nutrição.

Os trabalhos de acompanhamento e gestão do Sítio São João aconteceram entre abril de 2021 e março de 2022. Em conjunto com os proprietários, foi estabelecido o “plano de voo” com sete passos para alcançar os objetivos propostos pela equipe.

As mudanças envolveram reforma de pastagens degradadas com plantio de capim e milho, correção na aplicação de adubo nitrogenado, ajustes na dieta dos animais através do monitoramento da silagem, divisão de áreas em piquetes, alterações e adaptações na rotina da propriedade e a capacitação da equipe, para manter a evolução dos procedimentos adotados.

Para melhorar a produtividade e a qualidade do leite foram implementados a pesagem mensal de leite, a desinfecção pré e pós dipping, o controle de mastite subclínica, o cálculo de dias em lactação e o descarte de matrizes por produtividade. O diagnóstico de gestação foi aperfeiçoado, assim como critério de arraçoamento, fertilização das pastagens, planilha de controle reprodutivo e o controle de receitas e despesas.

Durante os 12 meses do projeto, a Premix realizou treze visitas na propriedade, o equivalente a 143 horas de orientação do consultor Danilo Arelaro ao longo do projeto, que também contou com todo o apoio e a dedicação dos proprietários e colaboradores.

Com isso, o Sítio São João conseguiu alcançar os resultados projetados, aumentando seu lucro de R$ 10.295 para R$ 45.098 no leite. Já a produção do gado de corte da propriedade será implementada no próximo ciclo produtivo 2022/2023.

O consultor técnico Danilo Arelaro reforça que a vontade do proprietário foi muito importante para enfrentar o desafio e tomar as ações para conquistar os resultados projetados.

Para Ricardo Fantinati, um dos proprietários do Sítio São João, a parceria com a Premix foi muito valiosa. “Ganhamos muito com todas as informações e sabemos que o trabalho não terminou. Agora temos um pouco mais de conhecimento e bagagem para fortalecer a nossa atividade. Estamos satisfeitos e orgulhosos por termos participado desse projeto”, ressalta.

Lauriston Bertelli, diretor de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da Premix, avalia que todos os objetivos estabelecidos pelo projeto Desafio Gestão de Peso para a propriedade foram concluídos com sucesso.

“Através desse projeto conseguimos estabelecer parâmetros produtivos e evolução na produção. Isso mostra que se o pequeno e o médio produtor tiverem um acompanhamento técnico e de gestão, é possível transpor os desafios e continuar produzindo com rentabilidade; e esse benefício é replicável a todos os produtores de leite”, finaliza.

 

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + 7 =

Empresas

Ourofino Saúde Animal é bicampeã do Troféu Agroleite

Companhia recebeu o “Oscar do Leite” na categoria Saúde Animal.

Publicado em

em

CEO da Ourofino Saúde Animal, Kleber Gomes, com o time da Unidade de Negócios de Animais de Produção: Ana Luiza Pedroso (consultora técnica), Jean Perícole (gerente executivo da regional Centro Sul), Fabricio Oliveira (diretor) e André Thomson (gerente regional) durante a premiação do Troféu Agroleite em Castro (PR) - Foto: Divulgação/Ourofino

A Ourofino Saúde Animal recebeu na quarta-feira (17) o Troféu Agroleite na categoria Saúde Animal. A premiação foi realizada durante a programação da Agroleite, em Castro (PR). Considerada o “Oscar do Leite”, a iniciativa promovida pela Castrolanda homenageia as melhores empresas do setor.

“A Ourofino preza pelo relacionamento próximo aos clientes, conta com uma equipe altamente especializada para atuar junto aos produtores. Agradecemos a todos que votaram na Ourofino e seguimos com o compromisso de trabalhar junto a cada um de nossos parceiros, contribuindo com a produtividade na pecuária e com a produção de alimentos”, comenta Fabricio Oliveira, diretor da unidade de negócios de Animais de Produção da Ourofino Saúde Animal.

A Ourofino Saúde Animal também foi premiada em 2016 com o reconhecimento dado por meio de votação popular.

Fonte: Ascom
Continue Lendo

Empresas Em Chapecó

Expositores lançam produtos na 13ª Brasil Sul Pig Fair

Feira acontece durante a 14ª edição do Simpósio Brasil Sul de Suinocultura, até nesta quinta-feira (18), em Chapecó (SC).

Publicado em

em

Boehringer Ingelheim apresenta uma nova vacina, a Enterisol Salmonella T/C

A saúde animal é uma preocupação constante. As empresas expositoras na 13ª Brasil Sul Pig Fair, evento que acontece concomitantemente ao 14º Simpósio Brasil Sul de Suinocultura (SBSS), trazem lançamentos para contribuir com a produção de suínos nesse aspecto. Uma delas é a vacina inativada Suigen contra Circovírus Suíno Tipo 2 (PCV2) da Virbac para o genótipo D.

O responsável da linha de suínos da Virbac, Leonardo Watté, explica que é a única vacina para o genótipo D no Brasil, lançada neste ano. “Na feira, estamos promovendo esse lançamento, aproveitando a grande adesão das pessoas no Simpósio. Conseguimos nos aproximar principalmente dos clientes do Sul do Brasil”, comentou.

Mais de 50 expositores participam da 13ª Brasil Sul Pig Fair – Fotos: Divulgação/Nucleovet

O PCV2-a foi descoberto em 1974, na Alemanha, e foi o genótipo predominante até 2003. Naquele ano, surgiu o PCV2-b, que tornou-se predominante até 2012, quando apareceu o PCV2-c, descrito na Dinamarca e, nos últimos anos, em suínos domésticos na China e porcos selvagens no Brasil. O PCV2-d surgiu em 2014. Estudos revelam que esse quarto genótipo está amplamente difundido e, no Brasil, é prevalente.

A Boehringer Ingelheim também apresenta uma nova vacina, a Enterisol Salmonella T/C, de via oral e que atua contra Salmoneloses em suínos com apenas uma aplicação. É segura para animais a partir de duas semanas de vida. A vacina se mostrou eficaz na proteção e apresentou significativa redução de diarreia, lesões intestinais e excreção de S. Typhimurium e monofásica.

O gerente nacional de vendas da empresa, Mauro Donin, reforçou que é uma ferramenta que ajuda os suinocultores no controle e prevenção da Salmonella. “Trata-se da primeira e única vacina viva duplo antígeno, oral e com foco em bem-estar animal e em saúde única. A Enterisol Salmonella T/C é uma inovação e vem para complementar o nosso portfólio”.

Feira reúne empresas de diversos segmentos

Donin frisou que o 14º SBSS é uma oportunidade de relacionamento e networking. “Saindo de um período de pandemia, é um momento para apresentar nossas inovações. Tem bastante público, com técnicos de campo e gerentes das empresas, ou seja, quem toma decisões, que vêm para conhecer novidades”, avaliou.

Pig fair

Mais de 50 expositores participam da 13ª Brasil Sul Pig Fair. A feira reúne empresas de aditivos, biosseguridade, diagnóstico, equipamentos, genética, nutrição, vacinas, tecnologia, entre outros. Promovido pelo Núcleo Oeste de Médicos Veterinários e Zootecnistas (Nucleovet), o SBSS ocorre até nesta quinta-feira (18), presencialmente no Parque de Exposições Tancredo Neves, em Chapecó (SC), com transmissão on-line ao vivo.

A 13ª Brasil Sul Pig Fair é um espaço presencial e virtual onde as empresas apresentam novidades, seus produtos e serviços, permitindo também a construção de networking e o aprimoramento técnico dos congressistas.

Fonte: Ascom
Continue Lendo

Empresas Durante o 14º SBSS

Lançamento da MSD no mercado de suinocultura auxilia a manutenção da sanidade animal na maternidade

Com a maior concentração de Toltrazuril entre todas as soluções atualmente disponíveis no mercado, novidade que combate a coccidiose é apresentada no 14º SBSS.

Publicado em

em

Foto: Divulgação/MSD

Na suinocultura moderna, quadros de diarreia na maternidade associados à piora na conversão alimentar estão entre as principais consequências da coccidiose, doença parasitária presente em mais de 80% das granjas brasileiras e que acomete suínos, sobretudo nos primeiros dias de vida. De difícil eliminação, por ser um agente altamente resistente ao ambiente, seu controle está diretamente ligado a um rígido manejo de limpeza, melhoria da biosseguridade e medidas profiláticas e terapêuticas.

Após a entrada da doença na granja, é praticamente impossível sua erradicação, por isso é necessário investir em soluções que unem ciência e tecnologia, reforçando o programa sanitário. “A saúde intestinal na maternidade é uma das premissas mais importantes para um bom desempenho dos suínos nas fases seguintes do sistema de produção. Dessa forma, além da adoção de medidas como vazio sanitário e higienização adequada das instalações, é preciso associar a uma medicação eficaz”, diz a médica-veterinária Amanda Daniel, coordenadora de território de Suinocultura da MSD Saúde Animal.

Com olhar atento às necessidades dos produtores e à inovação, a companhia apresenta no 14º Simpósio Brasil Sul de Suinocultura (SBSS) uma solução que atualiza o mercado quando o assunto é prevenção de coccidiose em suínos. O Powerzuril® tem uma maior concentração do agente quimioterápico toltrazuril quando comparado com as demais soluções atualmente disponíveis no mercado, garantindo proteção por toda a fase de maternidade, tanto de forma preventiva quanto terapêutica, e chega para auxiliar o produtor na conquista de mais lucratividade.

Nos estudos de avaliação, o produto permitiu uma melhor condição intestinal dos animais, resultando em maior ganho de peso corporal – chegando a 0,959kg a mais ao final do estudo. “A coccidiose pode ser responsável por até 20% de perda no ganho de peso, e a solução que trazemos agora ao setor é efetiva no tratamento e na manutenção da saúde dos animais, minimizando as consequências sanitárias e econômicas”, afirma Renata Laudisio, gerente de marketing de Suinocultura da MSD Saúde Animal.

Fonte: Ascom
Continue Lendo
Biochem site – lateral

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.