Conectado com

Empresas Avicultura

Cobb discute estratégias de manejo de frango de corte para redução de perdas com Covid-19

Redução na velocidade de ganho de peso do frango é uma das estratégias possíveis para controlar o peso das aves que ficam mais tempo no campo que o planejado

Publicado em

em

Médico veterinário e Especialista em Frango de Corte da Cobb-Vantress na América do Sul, Otávio Conde - Fotos: Divulgação

As exportações brasileiras de carne de frango acumulam alta de 5,1% em 2020, de acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). No entanto, diante de uma possível redução no consumo de frango no mercado brasileiro por conta da pandemia de Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus, empresas de genética estão orientando cooperativas e agroindústrias a seguir, caso necessário, protocolos para manter as aves por mais tempo dentro do aviário. Adequações no consumo de ração, na iluminação e na temperatura ambiental são necessárias para que esse processo garanta a saúde do animal, a qualidade da carne e o rendimento financeiro da atividade.

Entretanto, diminuir a velocidade de ganho de peso do frango deve acontecer somente após os 28 dias. Antes disso, não é recomendado fazer redução do consumo de ração, de nutrientes ou outra medida restritiva, defendeu o médico veterinário e Especialista em Frango de Corte da Cobb-Vantress na América do Sul, Otávio Conde. Isso porque, segundo ele, nas primeiras semanas o animal precisa ganhar peso, desenvolver imunidade, crescer os órgãos internos, como o intestino, por exemplo, para garantir seu desempenho zootécnico nas semanas seguintes. “Devemos tentar diminuir o ganho de peso do frango a partir dos 28 dias. Não antes disso. Tem gente que pensa que pode frear o ganho de peso já nos primeiros sete ou 14 dias, mas não é a melhor estratégia. Nas primeiras duas semanas, fazer restrição alimentar é jogar contra os frangos”, salientou o especialista em webinar promovido pela empresa.

O médico veterinário justificou, alertando que algumas empresas tentam reduzir o ganho de peso nas primeiras semanas porque a ração inicial é mais cara. Em sua apresentação, destacou que nos Estados Unidos o frango de 3,4 quilos consome 48% de alimento terminador, enquanto no Brasil a ave, entre 2,4 e 3 quilos, consome entre 10 e 20% de alimento terminador – o mais barato. A ideia é aumentar o consumo desse alimento, frisou Conde em transmissão para toda a América do Sul. Ainda segundo o especialista, quanto mais velho o frango, menos eficiente é sua conversão alimentar. Por isso, faz sentido frear o ganho de peso mais tarde.

Reduzir o tempo de iluminação acessa é outra forma de tentar reduzir o consumo de ração. Aumentando o período de escuro no galpão, na tentativa de diminuir o tempo de consumo. E não ultrapassar o peso estipulado pelo Frigorifico.

Mais pesados, mais calor

Quando as aves ficam mais tempo no aviário que o planejado, isso inevitavelmente pode lhe render alguns gramas a mais. Com mais densidade de quilogramas de aves por metro quadrado, maior a geração de calor. Por isso é importante manter o controle da temperatura ambiental e da água para não ter problemas com o estresse calórico. “Isso a gente tem que explicar para os granjeiros. Com mais geração de calor, temos que aumentar a ventilação, pois o estresse calórico vai gerar uma alcalose respiratório, e por consequência uma acidose metabólica, que causa muitas perdas. Além disso, o frango pode aumentar seu consumo de agua em 6% para cada 1°C acima da temperatura ambiente ótima para sua idade. Com isso, joga mais água na cama e essa cama vai acumular mais umidade. Por isso devemos aumentar a ventilação para retirar esse excesso de umidade. “Não podemos esquecer a temperatura da água, que deve estar sempre abaixo do 20° C”, recomendou.

Momento único

Conde destacou aos participantes que nunca imaginaria estar falando aos produtores para restringir o ganho de peso na avicultura, mas que o momento exige que as empresas criem e conheçam protocolos de contingencia emergencial para eventual necessidade. “Nesse momento, como mensagem queria dizer para manter a rotina nos aviários, manter contato (técnicos com produtores) e usar a tecnologia a favor da avicultura”, destacou.

O webinar promovido pela Cobb teve a moderação do diretor Associado de Serviço Técnico da Cobb na América do Sul, Marcus Briganó, do diretor Associado de Marketing da Cobb na América do Sul, Cassiano Bevilaqua e do gerente Sênior de Serviço Técnico da Cobb-Vantress na América do Sul, Luciano Keske.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 2 =

Empresas Sanphar

SANPHAR reforça o time das áreas técnicas e marketing

Publicado em

em

Patricia Babadopulos - Divulgação Sanphar

A SANPHAR Saúde Animal, empresa do recém-criado SAN GROUP, fortalece as diversas áreas da empresa e amplia sua equipe com novas contratações: Patricia Babadopulos assume a direção do departamento técnico e de marketing e Paulo Eduardo Bennemann é o novo gerente técnico de suínos para a América Latina.

Patricia Babadopulos tem como objetivo inicial o alinhamento da estratégia da empresa às necessidades técnicas e comerciais, principalmente da linha de produtos biológicos, recentemente adquirida pelo grupo. “Entendo como desafio da nossa área a produção de alimentos de forma sustentável, com trabalho sanitário baseado em prevenção. Ajustar e integrar as necessidades sanitárias dos humanos, animais e os cuidados com o meio ambiente em todos os níveis (local, regional, nacional) aos custos das operações para que tenhamos alimentos saudáveis e acessíveis a todos”, diz Patricia.

Ela tem experiência no setor avícola em grandes organizações de frangos de corte, fabricantes de vacinas e produtos para diagnóstico, atuando nas áreas técnica, comercial e de marketing, tanto no Brasil como em países da América Latina. Patrícia Babadopulos espera colaborar para que os produtos e serviços oferecidos pela Sanphar tenham melhorias consistentes e contínuas e, dessa forma, contribuam para que os desafios enfrentados pelos produtores sejam minimizados, mostrando a importância das parcerias para o sucesso do negócio.

Patricia é formada em medicina veterinária pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) e pós-graduada em medicina preventiva e controle de zoonoses pela Universidade de São Paulo (USP), com trabalho em padronização de métodos moleculares multiplex para diversos patógenos de interesse em saúde pública.

Já a área de suínos tem um novo gerente técnico para a América Latina. Paulo Eduardo Bennemann afirma que ao mesmo tempo que o desafio da função é muito grande as oportunidades de crescimento profissional são evidentes. “Agregar valor aos clientes por meio da oferta de soluções sanitárias personalizadas e de tecnologia serão o grande foco a ser trabalhado. A SANPHAR passa por um momento de crescimento, com foco na aplicação de novos conceitos de produtos para prevenção, biosseguridade e saúde animal. Estar preparada para um mundo de mudanças constantes faz toda a diferença”, ressalta Bennemann.

Paulo é graduado em medicina veterinária e tem doutorado em ciências veterinárias pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Ele trabalhou na área de sanidade de grandes empresas, como BRF e Master Agroindustrial, e como docente de reprodução e produção de suínos na graduação e pós-graduação de medicina veterinária na Universidade do Oeste de Santa Catarina.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo

Empresas Avicultura

Vetanco apresenta App para controle de cascudinhos no Paraná

Essa é uma ferramenta exclusiva da Vetanco, disponibilizada por meio de um App, para apoiar as práticas de gestão sanitária, organizando e definindo as melhores estratégias para o controle do inseto

Publicado em

em

Foto: Divulgação

O novo aplicativo da Vetanco para o controle de cascudinhos, o Vetancid App, foi apresentado recentemente numa oficina para profissionais da empresa Levo Alimentos, em Umuarama, no Paraná.

O Assistente Técnico da Vetanco, Rodrigo Cesarin, apresentou a novidade para 13 profissionais da empresa, entre eles médicos veterinários, supervisores e estagiários, que puderam interagir em demonstrações práticas do controle da praga, num aviário da empresa paranaense.

Essa é uma ferramenta exclusiva da Vetanco, disponibilizada por meio de um App, para apoiar as práticas de gestão sanitária, organizando e definindo as melhores estratégias para o controle do inseto, sempre com foco na biosseguridade, especialmente no controle de enteropatógenos que são comprovadamente veiculados por este inseto.

O cascudinho é uma das principais pragas da avicultura de corte, pois é um vetor de doenças como a salmonella, podendo comprometer um lote e trazer prejuízos para o produtor e a agroindústria.

A Vetanco desenvolveu e comercializa um eficiente produto para o combate do inseto, o Vetancid. Durante a oficina, o palestrante demonstrou como aplicar de forma mais eficiente o produto e também como o aplicativo pode auxiliar no monitoramento dos cascudinhos.

O Vetancid App gera gráficos de fácil visualização, comparando os níveis de infestação em relação a lotes anteriores, o que traz informações rápidas para o produtor tomar a melhor decisão no controle da praga.

Por isso, a Levo Alimentos fez uma parceria com a Vetanco para capacitar seus profissionais.

A Levo é uma empresa que surgiu de uma aliança entre duas grandes empresas da avicultura nacional, a C. Vale e o Grupo Pluma. De acordo com os organizadores da oficina, a empresa está em franco crescimento e tem trajetória bem sucedida devido ao alto grau de engajamento e profissionalismo de seus colaboradores.

Já a Vetanco, é uma empresa presente em mais de 40 países e que há mais de 30 anos desenvolve soluções para a saúde e produção animal. Tem como objetivo desenvolver produtos que contribuam para que o consumidor tenha um alimento seguro e de qualidade em sua mesa.

 

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas Veterinários

MCassab reafirma compromisso com saúde única e homenageia médicos veterinários

Cada vez mais, o médico veterinário é importante para o conceito de saúde única, que alia saúde humana, animal e ambiental

Publicado em

em

Médico veterinário Fábio Martinho - Foto: Divulgação

Em 09 de setembro foi comemorado o Dia do Médico Veterinário. A profissão, ao contrário do que muitos pensam, extrapola o campo da saúde animal. Cada vez mais, o médico veterinário é importante para o conceito de saúde única, que alia saúde humana, animal e ambiental.

Para comemorar a data, a MCassab convidou um de seus profissionais para responder à pergunta: Para você, o que é ser médico veterinário?

“Ser médico veterinário é cuidar dos animais e contribuir para saúde e nutrição de todos, produzindo alimentos seguros e de forma sustentável. Saúde dos plantéis significa saúde dos seres humanos”. A afirmação é do médico veterinário Fábio Martinho, que atualmente é o gerente da Unidade de Negócios Aves com os Portfólios de Saúde Animal, Especialidades e Manufaturados Aves. Ele iniciou no Grupo MCassab como nutricionista para atender a demanda do segmento de avicultura.

“A crescente demanda para redução dos antibióticos traz oportunidades para novas soluções e hoje o maior desafio está em reposicionar a empresa para as próximas décadas, com produtos inovadores e que atendam à crescente demanda do mercado, sempre aderente às exigências das novas legislações”, afirma.

Sempre se destacando pela qualidade, inovação e equipe altamente capacitada, a área de Nutrição e Saúde Animal do Grupo MCassab completou 50 anos de forma consolidada no mercado brasileiro em 2019 trazendo ainda mais tecnologia, inovação e conhecimentos para os clientes e parceiros.

“Neste ano fizemos o lançamento da linha PoultryMIX, com soluções nutricionais completas para maximizar os resultados da avicultura e o Programa Plantel Sadio com o objetivo de oferecer soluções inovadoras para atender as necessidades dos nossos clientes com monitoramento e suporte em todas as fases através da implantação de tecnologias oferecendo um serviço técnico integral, desenvolvendo programas nutricionais e sanitários personalizados para promover alta produtividade, qualidade e segurança alimentar”, destaca Fábio.

Fonte: O Presente Rural com Informações da Assessoria MCassab
Continue Lendo
ALLFLEX – Novo Site

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.