Conectado com
LINKE

Empresas

Ceva reuniu referências da indústria avícola, tecnologia e ações solidárias durante o Simpósio Brasil Sul de Avicultura

Empresa encerra sua participação com a sensação de dever cumprido

Publicado em

em

Tharley Carvalho

Felipe Pelicioni

De 6 a 8 de abril a CEVA mais uma vez marcou presença em dos mais respeitados encontros técnico-científico da avicultura nacional, a vigésima primeira edição do Simpósio Brasil Sul de Avicultura, evento organizado pelo Núcleo Oeste de Médicos Veterinários e Zootecnistas/SC (Chapecó/SC), entregando para os participantes que estiveram reunidos virtualmente nas plataformas digitais do simpósio e por meios das redes sociais da multinacional, devido a pandemia da Covid-19, a assinatura do seu slogan: “Juntos, além da Saúde Animal”. “Acreditamos que entregamos o melhor de nós a fim de reduzir o distanciamento social necessário frente a estes novos tempos”, compartilharam os líderes de marketing da Unidade Avicultura Ciclo Curto e Longo da CEVA, Tharley Carvalho e Felipe Pelicioni respectivamente.

Stand virtual, palestras com líderes do setor e ação solidária conduziram os trabalhos da multi durante os três dias do evento reafirmando mais uma vez junto aos profissionais que formam a cadeia avícola o seu compromisso com o setor.

No stand os visitantes tiveram acesso a todas as tecnologias oferecidas pela CEVA, como por exemplo as vacinas Cevac IBras, Cevac Maxmune e Cevac Eggmune, soluções voltadas para os desafios zootécnicos e econômicos em torno dos impactos negativos causados pela Bronquite Infecciosa (BI) que afetam sobremaneira o desempenho das aves e lucratividade das granjas nacionais. “As vacinas desenvolvidas pela CEVA com o vírus BR1 tem contribuído enormemente com a produtividade e rentabilidade juntos aos desafios das granjas já que garantem segurança e eficácia durante o processo de atenuação. Marcas que garantiram pela primeira vez o controle verdadeiro e eficaz da BI brasileira causados pela cepa BR1”, destacou o Gerente de Serviços Veterinários CEVA, Jorge Luis Chacón.

Além do suporte aos participantes através do stand, o Painel CEVA intitulado ‘A inovação como aliada para o crescimento sustentável do negócio’, realizado na manhã do dia 8 de abril, foi o ponto alto das ações. O Diretor da BU Aves, Branko Alva durante a abertura deu as boas-vindas aos participantes e ressaltou o papel da companhia neste momento delicado vivido pela humanidade. “Novos tempos requerem a nossa solidariedade”, iniciou o diretor referindo-se as ações sociais que seriam realizadas ao decorrer do evento.

O primeiro convidado foi o superintendente de produção da Copacol, Irineu Dantes Peron que abordou a inovação na cooperativa. “Inovação é um tema cada vez mais presente em nossas vidas, por isso sua importância”, descreveu.

Para ele, o marco dentro da Copacol iniciou nos anos 2000 com a introdução da tecnologia SAP e que de lá para cá, por meio das informações obtidas e interpretadas, estes processos continuaram. “Vemos ano a ano que a velocidade da inovação tecnológica ocorre em um tempo mais curto. As tomadas de decisão deverão acompanhar este mesmo ritmo”, apontou.

Aliado a isso, o profissional revelou o poder da educação continuada. Uma ação iniciada por volta de 2004 na cooperativa através da metodologia in company preparando gestores e lideranças para os anos vindouros. “Além da introdução da tecnologia é necessário que o time esteja preparado para as aberturas, mudanças e escolhas dos melhores momentos das decisões”, completou Irineu.

Contudo alertou sobre se ter a clareza sobre as oportunidades haja vista recursos finitos. “Tarefa que só é possível por meio de planejamentos estratégicos para priorizar e estruturar as melhores decisões de forma coletiva de um time/empresa que estejam preparados para introduzir inovações e tecnologias capazes de viabilizarem os processos.”

Um bom exemplo disso nas questões sanitárias, destacou Irineu, foi a experiência que tiveram junto a CEVA Saúde Animal. “Há dois anos realizamos um trabalho de mudança e introdução de inovação para minimizar perdas relativas às condenações e qualidade de pele e o resultado foi extremamente positivo”, concluiu.

Na sequência José Antonio Ribas Junior, Diretor Corporativo de Agropecuária da Seara, deixou suas impressões sobre a pauta inovação.

O profissional, em um bate-papo bem informal, traduziu de forma clara o olhar estratégico da companhia. “O que nos trouxe até aqui e nos fez referência mundial na indústria de produção avícola foi trabalho, suor e inspiração de muitos profissionais que deixaram para nós este legado e que devemos nos preparar para o futuro”, iniciou o executivo.

De acordo com ele, olhando para o futuro, as novas gerações trarão novos questionamentos que tornam a inovação uma premissa de sobrevivência das empresas. “O agronegócio brasileiro é o novo Vale do Silício do mundo e que pulsa o movimento das inovações e tecnologias que serão responsáveis por grandes transformações nos próximos cinco anos jamais vistos nos últimos trinta anos da atividade”, previu.

No entanto, há riscos. Para ele, o setor não pode olhar para inovação/tecnologia como fim. “Não podemos cometer este erro, ela é a nossa jornada de um futuro que não seremos capazes de compreender por inteiro, mas dentro de alguns parâmetros devemos entender e começar a construção agora”, alertou. Portanto, para José Antonio, olhar para dentro, aplicar tecnologia e comunicar para fora de forma proativa farão toda a diferença.

Na mesa redonda virtual as lideranças deixaram suas posições sobre a formação das pessoas e biosseguridade, um dos bens mais preciosos da avicultura nacional. E pegando carona em uma frase de efeito José Antonio lançou: “custo machuca, sanidade mata”, provocou.

Após a mesa redonda a CEVA realizou uma ação solidária que por meio de jogos de perguntas e respostas – formato quiz – a quantidade de participantes na ação seria revertida em um quilo de carne de frango. As entidades escolhidas ficaram a cargo dos três primeiros vencedores do quiz que neste ano foram quatro, devido ao empate nos terceiros colocados.

Para fechar o ciclo de Painel CEVA, a multinacional francesa trouxe o professor e pesquisador Sjaak de Wit, referência global em Bronquite Infecciosa na avicultura mundial que atualizou os participantes sobre o tema destacando a importância  de escolher uma vacina adequada à sua realidade e que tenha o perfeito balanço entre proteção e segurança. Acesse todo o conteúdo pelo link: https://bit.ly/2OxAyoR

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 + dezessete =

Empresas

Boehringer Ingelheim Saúde Animal lança novo medicamento para parasitas internos e externos em cães no Brasil

Com sabor carne e altamente palatável, o NexGard Spectra® é uma solução completa recomendada para prevenção de pulgas, carrapatos, vermes e sarna em cães de todos os portes

Publicado em

em

Fotos: Divulgação

Um tablete mastigável sabor carne “4 em 1”, que elimina pulgas, carrapatos e sarna de ouvido, além de tratar infecções ocasionadas por vermes intestinais: é o novo NexGard Spectra®, lançamento da Boehringer Ingelheim Saúde Animal no Brasil, que é produzido inteiramente na fábrica da empresa em Paulínia (SP) e distribuído para o Brasil e mundo.

O NexGard Spectra® tem muitos diferenciais que o fazem ideal para o combate de parasitas internos e externos nos cães. A textura macia e o sabor de carne fazem com que os cães encarem o medicamento como uma experiência super agradável, facilitando a administração e evitando um possível estresse ao animal ou ao tutor. Além disso, evita a aplicação incorreta devido à resistência usual dos cães em ingerir diversos medicamentos: é um e pronto! O seu uso deve ser contínuo, a cada 30 dias, para garantir eficácia completa e prolongada. O produto está disponível em 5 apresentações para cachorros com pesos: de 2kg a 3,5kg (PP), de 3,6kg a 7,5kg (P), de 7,6kg a 15kg (M), de 15,1kg a 30kg (G) e de 30,1kg a 60kg (GG).

O fato de o NexGard Spectra® proteger os cães eliminando sarna de ouvido e vermes intestinais, além da prevenção e tratamento de pulgas e carrapatos, o coloca em destaque no mercado nacional, pois é o único produto oral que combate os principais parasitas externos e internos com apenas um tablete. “A importância da prevenção de parasitas externos, como pulgas e carrapatos, faz parte dos cuidados de rotina dos tutores e alguns produtos utilizados para prevenir ou eliminar tais parasitas, como NexGard®, já vêm sendo utilizados com grande frequência. Sabe-se também que parasitas internos causam grandes prejuízos à saúde dos animais, porém seus tratamentos apresentam uma frequência menor na rotina dos tutores”, analisa a médica-veterinária Gabriela Rosa, Gerente de Assuntos Técnicos da área de Pets da empresa. “A sarna otodécica, ou sarna de ouvido, ocorre pela infestação do ácaro Otodectes cynotis e causa grande irritação aos cães, como coceira e feridas. Já os vermes intestinais podem causar diarreia, perda de peso, apatia, anemia e vômitos. Além de todo desconforto que esses parasitas causam aos cães, eles podem causar zoonoses, como é o caso do “bicho geográfico”, que ocorre após o contato do ser humano com solo contaminado pelas fezes do pet com presença de ancilostomídeos (vermes intestinais).  Por isso é fundamental a prevenção”, conclui.

O lançamento faz parte de um direcionamento estratégico da Boehringer Ingelheim que colocou o mercado de pets como uma prioridade no país. “A divisão de Pets possui alto valor agregado dentro da companhia e temos o objetivo de continuar crescendo e conquistando mais market share. Para isso, é necessário oferecermos aos tutores um portfólio completo e as soluções mais modernas e eficazes no combate de parasitas”, afirma Tatiana Zambon, diretora da área de Pets da empresa. Ela completa que o novo medicamento chega para ser um dos principais produtos do portfólio da companhia no país: “Em 2020, o NexGard®, antiparasitário que combate pulgas e carrapatos em cães, foi o antiparasitário número um do mundo e o mais comercializado da empresa, com € 804 milhões em vendas. A chegada do NexGard Spectra®, além de trazer inovação aos consumidores brasileiros, amplia o mercado consumidor do produto e a sua fatia de vendas ao prevenir outras enfermidades”, finaliza.

 

Sobre o NexGard Spectra®

O NexGard Spectra® é o novo produto da Boehringer Ingelheim Saúde Animal no Brasil e faz parte da linha de antiparasitários NexGard®, líder mundial no segmento. Toda a sua produção é feita em Paulínia (SP) e distribuída para o mundo inteiro. Ele é recomendado para o tratamento de pulgas, carrapatos, sarna de ouvido e vermes intestinais. Em sua fórmula, estão presentes os princípios ativos: afoxolaner, ectoparasiticida que elimina pulgas, carrapatos e ácaros da sarna otodécica, e a milbemicina oxima, endoparasiticida que trata infecções ocasionadas por nematódeos gastrintestinais.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas Sanphar

Programas de biosseguridade são essenciais, valem o investimento e devem envolver o treinamento de equipe, apontam especialistas no primeiro webinar da série SANTalks

Publicado em

em

Pedro Lourenço, Professor Titular Aposentado da Universidade Federal de Uberlândia e Membro do Conselho Consultivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA)

A biosseguridade em granjas de aves e suínos é um tema central, cada vez mais importante para indústrias, especialistas, produtores e até mesmo consumidores. “A produção animal baseia-se em quatro pilares principais: saúde animal, sendo o grande foco da indústria; bem-estar; segurança alimentar; e rastreabilidade”, destaca Pedro Lourenço, Professor Titular Aposentado da Universidade Federal de Uberlândia e Membro do Conselho Consultivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), no primeiro episódio da série de webinars SANTalks #Biossecurity, da SANPHAR Saúde Animal.

“A indústria avícola brasileira é líder global e vem liderando importantes avanços em genética, bem-estar, nutrição, ambiência e sanidade. Essa transformação é essencial, visto que o Brasil, como grande produtor e exportador, tem grandes desafios pela frente, com a abertura de novos mercados e a manutenção do excelente status sanitário dos planteis. Somos cada vez mais cobrados por isso”, afirma Lourenço.

O professor da Universidade Federal de Uberlândia ressalta que antes de questionar gastos com a implementação de programas de biosseguridade, seja em granjas de aves ou suínos, os produtores devem levar em consideração os possíveis prejuízos e riscos ocasionados pela falta deles, e que se trata de investimento na sanidade e bem-estar animal, de modo a ter maior expressão genética e melhores resultados. Pedro Lourenço destaca que é importante investir em áreas, instalações, equipamentos, alimentação, vacinas e, principalmente, na capacitação da equipe para atender aos protocolos de biossegurança e desenvolvimento do plano de implementação, de modo a comprovar a eficiência dos protocolos e corrigir eventuais falhas.

O médico veterinário Gustavo Simão, Gerente de Serviços Veterinários da Agroceres PIC, discutiu o tema “Biosseguridade – custo ou oportunidade?” Ele ressalta as oportunidades de biosseguridade para a suinocultura brasileira. “Comparados aos suinocultores europeus e americanos, por exemplo, temos custos mais baixos e é importante investir em soluções que contribuam para intensificar os resultados produtivos. Isso inclui avaliar e identificar os principais eventos de risco para cada agente, implementar estruturas e procedimentos considerados negociáveis, realizar auditorias dos itens conformes e não conformes a cada visita, ter plano de ação mensal e  ter banco de dados para discussão e implementação”.

Simão ressalta que o impacto financeiro de enfermidades é muito maior do que o custo de um programa de biossegurança, lembrando que o status sanitário brasileiro está entre os maiores do mundo e que é importante mantê-lo e melhorar cada vez mais, visto que os impactos de agentes infecciosos podem comprometer a produtividade da suinocultura e também da avicultura. “Biosseguridade é investimento, mais do que isso uma necessidade”, ressalta o especialista.

O SANTalks #Biosecurity tem como objetivo abordar as principais tendências e conceitos de biosseguridade e apresentá-los ao mercado de forma prática e objetiva. O ciclo de eventos conta com a participação de palestrantes renomados e será distribuído em cinco módulos, realizados entre 21 de julho e 17 novembro de 2021.

O segundo módulo acontece em 18 de agosto e tem como tema Aspectos Epidemiológicos de Biosseguridade. E será abordado o entendimento da cadeia de transmissão de potenciais agentes patogênicos e o risco de cada um deles é fundamental para planejar, implantar e monitorar um programa de biosseguridade.

 

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo

Empresas Suinocultura

DB Genética Suína anuncia nova contratação para a equipe comercial

Thiago Moge assume a coordenação comercial nos estados de São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Publicado em

em

Médico veterinário Thiago Moge - Foto: Divulgação

Com o objetivo de ampliar o atendimento a seus clientes e parceiros, a DB-DanBred reforça a sua equipe comercial com a contratação de Thiago Moge.

Moge se formou em Medicina Veterinária pela Universidade de Marília, tem MBA em Gestão Estratégica do Agronegócio pela Universidade Positivo e traz para a empresa ampla experiência na suinocultura, boa parte dela na área comercial.

“A DB sempre foi uma grande referência na minha carreira. Tanto os seus produtos quanto a sua equipe performam como protagonistas da suinocultura brasileira. Conhecer melhor a empresa, o seu programa de melhoramento genético, os seus resultados e os projetos estratégicos futuros foram os estímulos que eu precisava para mudar o rumo da minha carreira executiva na agroindústria, passando a me dedicar totalmente a essa gigante do mercado de genética. Espero poder contribuir com a empresa, atender as suas expectativas e escrever, ao seu lado, uma bela história no mercado da genética”, destaca Moge.

Com inovações e grandes investimentos nos últimos anos, a DB promete elevar ano a ano o nível dos indicadores produtivos no país. Assim sendo, o aprimoramento da equipe é parte fundamental dessa estratégia.

De acordo com o gerente comercial das regiões Sudeste e Centro-Oeste da DB-DanBred, Diego Alkmin, a chegada do profissional é um grande reforço para o time. “Com a experiência do Moge na agroindústria e, inclusive, na área de genética, ele vai somar muito à nossa equipe comercial, especialmente nas regiões que são estratégicas e com grande potencial para a DB. Estamos realmente muito otimistas com o trabalho que faremos”, pontua.

 

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
IPVS LATERAL 2022

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.