Conectado com

Notícias

Capital Nacional do Leite reúne o que há de melhor no setor durante o Agroleite 2018

Entre os pontos altos do evento estão o Troféu Agroleite, a Trilha do Leite, o Torneio Leiteiro e os seminários e fóruns para troca de conhecimentos

Publicado em

em

O município de Castro (PR) recebe de 14 a 18 de agosto um dos eventos mais completos do setor leiteiro do país: o Agroleite, que ocorre na Cidade do Leite e no Parque de Exposições Dario Macedo. Com o tema “Capital Nacional do Leite”, o maior objetivo do evento é levar conhecimento aos produtores, por meio de palestras e fóruns técnicos, troca de informações com empresas e expositores do setor. Está confirmada a participação de 205 empresas de diversos ramos entre nutrição, medicamentos, genética, máquinas, ordenhadeiras e sementes. “Esperamos que após o Agroleite todos os nossos visitantes voltem para suas propriedades abastecidos de informações e soluções para tornar seus negócios mais rentáveis, seus rebanhos mais produtivos e com ideias para profissionalizar cada dia mais a gestão de suas fazendas”, afirma o presidente da Castrolanda, Frans Borg, organizadora do Agroleite.

Para este ano, a expectativa é superar os excelentes números da edição de 2017, que contou com 62 mil visitantes que movimentaram R$ 55 milhões. Para atrair um público maior ainda, o Agroleite 2018 conta com o famoso Torneio Leiteiro, que premiará por volume e aproximação.

Outra novidade é a Trilha do Leite, voltado para aqueles que querem conhecer todos os detalhes desse setor produtivo. Em uma instalação perto da Arena Agroleite, serão apresentadas pequenas palestras que mostram desde a criação da bezerra até o processo de industrialização e envasamento do leite. As apresentações serão diárias, em horários estipulados e com número limitado de pessoas por edição. Algumas das sessões serão exclusivas para o público infantil.

No Centro de Eventos Pessutão serão realizados fóruns para diversos públicos como jovens e mulheres cooperativistas. Haverá também o Seminário Internacional, com dois painéis: Controle de Carrapatos e as Estratégias Nutricionais para aumentar a imunidade das vacas leiteiras. A programação completa e as inscrições para os fóruns e para o seminário internacional podem ser feitas no site do evento.

Paralelamente, na pista de julgamento da Arena Agroleite, acontecerá o tradicional desfile de animais, onde serão julgados os melhores exemplares das raças Holandesa e Jersey. Os animais passam por um verdadeiro olhar de raio-x dos juízes. São avaliados quanto a úbere, pernas, abertura de peito, linha dorsal, característica e força leiteira, feminilidade e até os cascos são levados em conta. No dia 18, último dia do evento, no começo da noite, três juízes escolhem aquelas que são as melhores vacas do evento: a Vaca do Futuro e a Campeã Suprema Agroleite 2018. A programação também contempla o julgamento de gado de corte das raças Caracu, Brahman, entre outras, no Parque Dario Macedo.

Fonte: Assessoria

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × quatro =

Notícias Safra de inverno

Valor médio do trigo no Paraná fica inferior ao do Rio Grande do Sul

Colheita de trigo avança no Paraná, e as atividades devem começar no Rio Grande do Sul apenas entre outubro e novembro

Publicado em

em

Divulgação/AENPr

A colheita de trigo avança no Paraná, e as atividades devem começar no Rio Grande do Sul apenas entre outubro e novembro. Com isso, os preços do trigo estão em queda, mas com mais força no estado paranaense, fazendo com que o valor médio nesse estado fique inferior ao observado no Rio Grande do Sul.

De acordo com pesquisadores do Cepea, esse cenário é atípico, tendo em vista que, historicamente, os preços no Paraná superam os do Rio Grande do Sul.

Na média da parcial de setembro (até o dia 21), o preço médio do trigo no mercado disponível (negociações entre empresas) no Paraná está em R$ 1.156,52/tonelada, queda de 4,5% frente à de agosto.

No Rio Grande do Sul, a média está em R$ 1.218,54/t, baixa de 1,3% na mesma comparação.

Fonte: Cepea
Continue Lendo

Notícias Pecuária

Raça Braford consolida mercado no Estado do Maranhão

Adaptabilidade da raça ao clima quente garante investimentos e abre novas possibilidades na região Nordeste do país

Publicado em

em

ABHB/Divulgação

A raça Braford vem ganhando cada vez mais espaço na região Nordeste do Brasil. No Estado do Maranhão, em especial, já são 168 animais registrados, conforme o Setor de Registro Genealógico da Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB). Um dos investidores é o criador gaúcho Luiz Paulo Malmann Filho, proprietário da Fazenda Fernanda, localizada no município de Balsas. Faz parte dos seus objetivos fomentar e introduzir na região  o cruzamento do Braford com o Nelore, tendo, inclusive, repassado muitos touros para os seus vizinhos.

O dono da Fazenda São Manoel, de Alegrete (RS), Paulo César Fleck, que trabalha com genética e é um dos formadores da raça Braford, participante do programa de seleção da Conexão Delta G, há dois anos abriu um novo mercado no Maranhão. “Já vendemos para a Fazenda Fernanda mais de 100 touros e mais de 150 ventres. Inclusive, touros Hereford, um fato inédito para aquele Estado”, afirma Fleck.

Conforme Fleck, Malmann Filho está muito satisfeito com a resposta da raça e vem colhendo resultados. “A sua propriedade possui 7,5 mil hectares, onde planta soja e milho e cria o gado, sendo que para isto são destinados 15 mil hectares do total. Ele tem confinamento e é um entusiasta da carne de qualidade”, observa, lembrando que o criador do Maranhão também está fazendo cortes, levando o gado gordo para ser abatido e lançado no mercado maranhense com grife.

Fleck destaca que o Braford é uma raça incrível porque tanto se adapta no Sul como também em regiões mais quentes. “Como o gado responde muito bem, estamos fazendo bons negócios. Temos agora um grupo de produtores no Tocantins que está querendo levar a nossa genética. Para nós, isso é muito satisfatório por ver que a nossa seleção genética está dando resultado e ajudando outras pessoas a atingir uma excelência na criação”, ressalta.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Notícias Nutrição

Angus e Embrapa anunciam campeões de Eficiência Alimentar

Resultados serão divulgados em Dia de Campo Virtual transmitido de forma simultânea pelos canais do YouTube da Angus e da Embrapa

Publicado em

em

Divulgação/Felipe Rosa

A Associação Brasileira de Angus e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) anunciam, no dia 29 de setembro, os touros campeões da Prova de Eficiência Alimentar 2020 (PEA). Os resultados serão divulgados em Dia de Campo Virtual transmitido de forma simultânea pelos canais do YouTube da Angus e da Embrapa, a partir das 19h. Além do grande anúncio, que promete mobilizar os criatórios de Angus, a programação ainda inclui palestras técnicas sobre nutrição animal e melhoramento genético a serem ministradas pelos pesquisadores da Embrapa Pecuária Sul Renata Suñé e Marcos Yokoo. Ao todo, 18 animais estão na disputa, que tem como objetivo identificar os exemplares mais eficientes para produção de carne, ou seja, que comem menos e têm um aproveitamento melhor do alimento.

A prova iniciou-se em 15 de julho e encerra-se no dia 23 de setembro, em um total de 70 dias de avaliação nas instalações da Embrapa Pecuária Sul, em Bagé (RS). O teste de 2020 contou com exemplares da Cia Azul Agropecuária, GAP Genética e Rincon Del Sarandy, todas de Uruguaiana (RS); LS Guarita, Cabanha Santo Antão e Fazenda Reconquista, de Alegrete (RS); além de Progresso do Tarumã, de Manoel Viana (RS), Fazenda da Barragem, de Dom Pedrito (RS), Fazenda Sinuelo, de Aceguá (RS), Tólio’s Farm, de Formigueiro (RS), e Cabanha Santa Nélia, de Jaguarão (RS).

Para o presidente da Associação Brasileira de Angus, Nivaldo Dzyekanski, a prova é tendência em uma pecuária moderna e sustentável. “Selecionar nossos exemplares para essas características é mais um passo rumo a rebanhos mais eficientes e de excelência, e isso é pensar na preservação do meio ambiente”, afirma.

A prova consiste em sujeitar animais de diferentes genéticas e criatórios a um mesmo ambiente e com a mesma alimentação por um período de tempo pré-determinado. “Na medida em que esses touros têm a oportunidade de serem difusores da raça em diversos rebanhos e criatórios do Brasil, essa é uma forma de fazer o melhoramento da raça no quesito de eficiência alimentar”, afirma Renata Suñé.

Segundo o coordenador da Prova de Eficiência Alimentar (PEA) e analista da Embrapa Pecuária Sul, Roberto Collares, a prova está alinhada com as exigências atuais de, cada vez mais, buscar eficiência nas mais diversas áreas. “Esse evento tem como escopo mostrar as pesquisas em provas de avaliação genética em eficiência alimentar, tecnologia moderna, com objetivo de identificar nos reprodutores essa importante característica que será transferida para sua progênie, contribuindo sobremaneira para o melhoramento genético das raças de bovinos de corte”, finalizou.

O evento é gratuito e sem necessidade de inscrição prévia.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
PORK EXPO

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.