Conectado com

Empresas

Avaliações a campo comprovam que a utilização de Stalosan F resulta em leitões com maior ganho de peso diário e à desmama e menores incidência de diarreia e uso de medicação

O índice de diarreia na maternidade foi expressivamente menor nos animais da área que recebeu Stalosan F (11.11%), contra 19,94% em animais do lote controle.

Publicado em

em

O uso do pó higienizante Stalosan F nas propriedades suínas contribui para a obtenção de maior quantidade de kg de leitões desmamados por fêmea/ano, a partir da redução do percentual de leitões com diarreia – e consequente queda da taxa de mortalidade – e dos investimentos em medicamentos para o controle dessa enfermidade. O resultado são leitões mais pesados no desmame, comprova estudo de campo conduzido pelo dr. Roniê Pinheiro, da Integrall Soluções em Produção Animal, em granja de suínos no interior do Estado de São Paulo e outras avaliações realizadas a campo pelo Brasil.

O trabalho do dr. Roniê Pinheiro mostra que o peso médio das leitegadas de áreas tratadas com Stalosan F alcançou 11,41 kg a mais no desmame, quando comparado às do grupo controle. O ganho de peso médio dos leitões foi 580 gramas superior. O mesmo resultado positivo foi alcançado na mortalidade, sendo de 5,21% contra 8,24% no grupo sem tratamento com Stalosan F.

O índice de diarreia na maternidade foi expressivamente menor nos animais da área que recebeu Stalosan F (11.11%), contra 19,94% em animais do lote controle.

O estudo comparou, ainda, os dados relacionados à medicação injetável dos leitões: 23,81% dos animais do lote controle receberam produtos contra 16,21% de leitões da área com utilização de Stalosan F.

“Esses dados são extremamente importantes para mostrar os benefícios econômicos do uso de Stalosan F nas instalações de suínos, especialmente pela redução da ocorrência de diarreias nas leitegadas. Com isso, obtemos leitões desmamados mais pesados e saudáveis e em maior quantidade, refletindo-se em melhor desempenho nas fases seguintes (creche e terminação) e chegando ao abate mais cedo e mais pesados”, reforça José Hickmann, gerente técnico comercial da Sanphar Saúde Animal.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + 16 =

Empresas Avicultura

Ceva participa de curso internacional da Facta sobre matrizes

Gerente de Serviços Veterinários Jorge Luis Chacón ministra palestra sobre impacto das doenças infecciosas sobre a produtividade em granjas

Publicado em

em

Gerente de Serviços Veterinários Jorge Luis Chacón - Foto: Divulgação

A Ceva Saúde Animal participa do curso internacional sobre incubação e matrizes de frangos de corte promovido pela Facta (Fundação Apinco de Ciência e Tecnologia Avícolas), entre os dias 25 e 27 de novembro, em Recife (PE). O gerente de Serviços Veterinários da Ceva, Jorge Luis Chacón, ministra palestra sobre o impacto das doenças infecciosas sobre a produtividade em granjas de matrizes, no último dia do evento.

De acordo com a Facta, o evento de matrizes abordará temas de forte interesse prático na  produção de matrizes, como manejo nutricional, utilização adequada de equipamentos, pontos críticos do manejo e nutrição das matrizes . Sobre incubação, a abordagem buscará reunir todas as áreas de conhecimento técnico de incubatórios, passando pelo manejo de granja de matrizes visando fertilidade, o manejo de ovos férteis, programas de qualidade, gerenciamento de dados, implementação de automação de processos, além de outros temas atuais da área.

Em sua palestra, Chacón mostrará, com exemplos reais, o potencial prejuízo que pode ser  causado pelas principais enfemidades que podem acometer as granjas de matrizes. Segundo ele, a detecção correta das doenças dificulta a quantificação das perdas ocasionadas por elas, tanto em quadros clínicos, como infecções subclínicas.

“A lucratividade da avicultura de corte depende diretamente da qualidade e eficiência da produção de ovos férteis. Para isso, o controle sanitário do plantel é fundamental e crítico. E esse controle só será possível baseado no correto diagnóstico e identificação dos principais desafios sanitários, e na prevenção dessas doenças.”, observou.

Fonte: Assessoria da Ceva
Continue Lendo

Empresas

Startups têm proporcionado soluções inovadoras ao produtor rural

Publicado em

em

Foto: O Presente Rural

De acordo com a Secretaria do Comércio Exterior (SECEX), vinculada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o agronegócio é responsável por 42% das exportações brasileiras, atingindo US$ 102 bilhões em 2018. Esses dados mostram que o setor agropecuário é dos mais dinâmicos do país e representa cerca de 23% do PIB.

Quando falamos sobre as inovações desse segmento, o Brasil é o sexto país no mercado de atuação das agtechs, segundo dados da Associação Brasileira de Startups (Abstartups). Já de acordo com um levantamento realizado pela SP Ventures, em parceria com Centro Universitário FEI  e com as startups Agtech Garage, Usina, Esalqtec e Agrihub, existem cerca de 338 agtechs mapeadas. Isso mostra o potencial que o país tem no desenvolvimento de ferramentas voltadas para a agricultura de precisão, seja para reduzir custos na lavoura ou beneficiar o agricultor na tomada de decisão.

Confira abaixo algumas startups que têm proporcionado soluções inovadoras com objetivo de ajudar cada vez mais a evolução do segmento:

 

Agrosmart

plataforma de agricultura digital líder na América Latina, que oferece informações que auxiliam produtores rurais a tomarem melhores decisões na irrigação, manejo de pragas e doenças, plantio e colheita, aumentando a eficiência da produção. A empresa monitora lavouras, integra diferentes fontes de dados e gera modelos agronômicos e climáticos, com base nas condições de solo, microclima e genética. Da agroindústria à empresas de alimentos e bebidas, a Agrosmart transforma dados em inteligência, tornando a agricultura mais produtiva, sustentável, transparente e resiliente ao clima.

 

Agrize

A startup catarinense que passou por aceleração na Spin – primeira e maior rede de aceleradoras startup+indústria do país – foi criada em 2015 para facilitar a vida dos produtores que plantam arroz. A solução garante agilidade e segurança, pois a aplicação dos defensivos agrícolas ocorre de forma remota, não deixando o operador exposto aos venenos. Vale lembrar que não é apenas os rizicultores que ganham com a medida: os consumidores têm menos chance de ingerir arroz com agrotóxico

 

IDGeo

A agtech acelerada pelo programa InovAtiva Brasil oferece soluções de gestão agrícola desde o plantio até a colheita, transformando as imagens obtidas por meio de sensoriamento remoto e geoprocessamento em diagnósticos precisos, principalmente para o setor canavieiro. Com a Cana Viva, tecnologia desenvolvida pela empresa – única e específica para o setor canavieiro – a IDGeo permite que o agricultor consiga entender o comportamento da lavoura e diagnosticar com precisão todos os tipos de interferência (pragas, mato, falhas etc), facilitando assim sua tomada de decisões estratégicas, como a aplicação de defensivo agrícola ou fertilizante em todas as áreas.

 

Intergado

Idealizada para fazer parte da transformação do agronegócio brasileiro por meio de tecnologias de precisão que auxiliam os pecuaristas na tomada de decisão, a startup tem soluções que permitem aos criadores de gado monitorar em tempo real o quanto o animal está comendo, bebendo água e se pesando por dia, além de diagnosticar precocemente possíveis doenças e promover o melhoramento genético dos animais para eficiência alimentar.

 

NetWord Agro
Startup acelerada pelo programa InovAtiva Brasil proporciona um ambiente computacional web com elementos de IoT que disponibiliza aos agricultores o monitoramento continuado, com sensor de proximidade da variação espacial georreferenciada dos atributos de solos e sua necessidade nutricional.

Grão Direto 

Tem como objetivo conectar agricultores, compradores, corretores e armazéns de forma muito mais eficiente, tornando a compra e venda de milho, soja, sorgo e outros grãos mais moderna e segura, a startup passou pelo ciclo de aceleração do InovAtiva Brasil em 2017.

 

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas Nutrição Animal

Kemin debate estratégia de nutrição para dias quentes

Uso de cromo e biosurfactante em dietas reduzem os efeitos negativos provocados pela perda de desempenho de aves e suínos em dias quentes, apontaram especialistas da empresa na última semana durante a Reunião do CBNA, em Campinas  

Publicado em

em

Foto: Divulgação

Uma estratégia nutricional para minimizar o impacto das perdas de desempenho no campo em função das altas temperaturas foi destacada pela equipe da Kemin na última semana durante o evento realizado pelo CBNA, em Campinas, no interior de São Paulo. Especialmente no verão, a dupla – temperatura alta e umidade, trazem consequências à produção animal intensiva que denominamos como estresse calórico. Estas consequências podem ser reduzidas, assim como seus transtornos metabólicos, através do uso de cromo orgânico em dietas de aves e suínos destacou a médica veterinária e gerente técnica de suínos para América do Sul, Mara Costa.

“O KemTRACE Cromo é um mineral essencial que age na redução dos efeitos do estresse, convertendo energia em melhor eficiência alimentar. Ele tem uma ação catalisadora na redução dos níveis de estresse e suas consequências metabólicas. Em suínos, ele ativa os receptores da insulina permitindo entrada de maior aporte de glicose nas células musculares e, com mais energia, o animal produz mais músculos”, explicou a executiva.

Outra estratégia também destacada pela empresa é o uso de biosurfactante em dietas de aves e suínos. “O Lysoforte eXtend é uma ferramenta que permite otimização da energia da ração. Ele aumenta a digestão e absorção de gorduras da ração, minimizando os efeitos do menor consumo, que pode acontecer em dias muito quentes”, ressaltou a médica veterinária e gerente de Produtos para Monogástricos da Kemin na América do Sul, Cherlla Romeiro.

“O uso combinado destas estratégias proporciona aos produtores de aves e suínos uma maior rentabilidade, seja com melhores índices de performance zootécnica ou redução do custo da ração fornecida, quando comparamos a mesma dieta e manejo sem a inclusão dos aditivos em um plantel de animais saudáveis, completa a executiva. A Kemin participou da Reunião Anual do CBNA, em Campinas, com suas equipes de aves e suínos.

Fonte: Assessoria da Kemin
Continue Lendo
Biochem site – lateral
AB VISTA Quadrado
Mais carne

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.