Conectado com

Empresas

Automação e manejo racional são aliados no sucesso reprodutivo

Tecnologia pode ser usada a favor do produtor durante a estação de monta

Publicado em

em

Na busca por melhores resultados reprodutivos, um dos fatores fundamentais para que a Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) seja um sucesso, é o manejo adequado dos animais e o tipo de contenção utilizada durante essa atividade. Os pecuaristas que investem em tecnologia têm obtido resultados favoráveis ao buscar melhorias para a propriedade, tanto no rebanho, como na produtividade da equipe.

É o caso da Fazenda São Luis do Oeste, localizada em São Gabriel do Oeste (MS), a 145 quilômetros da capital Campo Grande. Além da agilidade durante os trabalhos, a propriedade, que atualmente conta com dois troncos automatizados, conseguiu melhorar a condição do trabalho dos colaboradores e diminuiu o estresse dos animais depois de implantar tecnologia no curral. Trabalhando com ciclo completo (cria, recria e engorda), o pecuarista Raul Lopes Carvalho, relata que a melhora da eficiência no manejo foi notável.

“É mais rápido para fazer a inseminação. Outra mudança é que a qualidade no manejo e no trabalho dos colaboradores também mudou para melhor, pois não oferece riscos para o trabalhador, que atua sentado, e, nem para a rês no momento da inseminação que fica contida de forma segura”, explica.

Com o uso do tronco automatizado, o trabalho dos colaboradores foi mais bem direcionado, de acordo com Carvalho. Segundo o pecuarista, é necessária apenas uma pessoa para controlar o tronco, sendo que não há necessidade do inseminador se preocupar com abertura da porteira de entrada, por exemplo. “O nosso manejo é sem gritarias, feito com calma. Conseguimos uma atenção exclusiva para o animal, pois, o inseminador não precisa se preocupar com a contenção ou outra atividade”, enfatiza. 

 

Manejo seguro e correto

No entanto, para que o manejo seja de fato positivo, o uso correto do equipamento de contenção para inseminação é outro fator de grande importância para o sucesso da fertilização. De acordo com o médico veterinário e consultor em bem-estar animal da Beckhauser, Renato dos Santos, a contenção deve ser feita com calma para que o equipamento não fique marcado na memória da fêmea bovina como local a ser evitado por lembrar ansiedade, medo, dor ou agressão. “O acionamento das peças de contenção deve ser feito com o animal parado, fechando-se primeiro o portão de saída, para não lesionar ou causar dor. Nestes trabalhos a pressa será certamente um fator causador de estresse”, ressalta o médico veterinário.

Para que a aquisição da tecnologia gere bons resultados, não basta comprar um equipamento novo, alerta o especialista. É preciso que haja gestão efetiva da propriedade, para que essa aquisição seja incorporada ao negócio, inclusive com mudanças radicais de práticas ineficientes que vinham sendo utilizadas, de modo que se evite que elas voltem a ocorrer no futuro.

“É necessário que o investimento seja um bônus, e não um ônus para a fazenda. Por isso é fundamental o treinamento dos colaboradores, oferecendo capacitação para o uso correto dos equipamentos. Fertilizar é diferente de inseminar e exige planejamento para um projeto de sucesso, que tem início na escolha do sêmen e termina na inseminação em si”, salienta.

 

Vacas estressadas emprenham menos

A importância do cuidado com o manejo se deve ao fato de que o desempenho normal da função reprodutiva depende totalmente da ação dos hormônios, e a produção desses hormônios sofre influência direta do estresse. É o que alerta o zootecnista e consultor Tiago Creste Losi, da Lageado Biotecnologia e Pecuária. “Está provado cientificamente que se há estresse no ambiente, durante o manejo, as vacas emprenham menos”, afirma.

Quando um animal é mantido em ambiente inadequado, seu organismo desencadeia uma série de reações hormonais na tentativa de restabelecer o equilíbrio orgânico, chamado de homeostase. De acordo com o especialista, para que a IATF seja um sucesso, com altos índices reprodutivos, as condições de trabalho e ambiente também interferem no resultado.

“Com uma boa contenção e condições adequadas, conseguimos inseminar cerca de 130 a 140 vacas por hora. Enquanto em situações adversas esse número cai para 50. O equipamento de contenção é um dos fatores que impacta no desempenho. Se temos um bom manejo, num curral adequado, o nível de estresse, tanto dos animais, quanto dos funcionários é mínimo também”, salienta.

Fonte: Ass. de Imprensa

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − sete =

Empresas

BRF lança campanha sobre sustentabilidade e reforça compromissos com o meio ambiente

Ação estreia na data em que se celebra o Dia Internacional de Conscientização sobre a Perda e o Desperdício de Alimento

Publicado em

em

Divulgação

A BRF lançou na terça-feira (29) uma campanha que reforça as atitudes sustentáveis que fazem parte da essência da Companhia, uma das maiores empresas de alimentos do mundo. Em português e inglês, o filme – em versões de 75”, 30” e 15” segundos e realizado pela agência Ana Couto – reflete os compromissos da BRF em uma agenda que permeia diversas fases de sua cadeia de produção. A campanha será veiculada em rede nacional, em programação de TV paga e nas redes sociais da empresa.

No filme são destacadas as ações da BRF como investimentos para redução de impactos ambientais, preservação de florestas e recursos naturais, como água e energia, presença no Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3, sendo a única empresa de alimentos a configurar neste indicador, cuidados com bem-estar animal, além de certificações e parcerias renomadas no mercado.

“Estamos acompanhando de perto a agenda ambiental em todo o mundo. Sabemos da nossa missão neste contexto, e o filme é fruto deste entendimento. Além disso, possuímos um Índice de Sustentabilidade Ambiental pelo qual monitoramos a melhoria contínua dos nossos processos e fazemos a gestão das inúmeras iniciativas de sustentabilidade e meio ambiente da nossa empresa”, destaca Neil Peixoto, vice-presidente de Sustentabilidade, Qualidade, Pesquisa e Desenvolvimento da BRF.

Combate ao desperdício de alimentos

A campanha da BRF estreia no dia em que se celebra, pela primeira vez, o Dia Internacional de Conscientização sobre a Perda e o Desperdício de Alimentos. A data, instaurada pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), visa enfatizar a importância de reduzir a perda de alimentos e os benefícios sociais e econômicos que esta prática traz para o planeta.

De acordo com a entidade, 14% de toda a comida produzida no mundo estraga antes mesmo de chegar aos supermercados. Além disso, há alimentos que são rejeitados por não atenderem a padrões de qualidade, já que não possuem a aparência desejada para a venda.

Evitar que isso aconteça é um grande desafio, pois o alimento percorre um longo caminho até chegar à mesa dos consumidores. Nesse contexto, a BRF, oferece, por meio da plataforma digital Ecco, um serviço com o propósito de disseminar informações para ajudar as pessoas a diminuírem o desperdício em suas casas. O site também traz dicas para restaurantes e mercados. Dentro do site interativo, o consumidor é apresentado ao Ecco – Especialista de Consumo Consciente da BRF – que  ensina de forma rápida e simples como minimizar o desperdício com o ajuste de pequenos hábitos do dia a dia, que vão desde a compra dos ingredientes, o preparo das refeições, até seu armazenamento e descarte das sobras.

Disponível em diferentes formatos como texto, fotos, quiz, mosaico e espaço para preenchimento, o visitante do site poderá escolher a jornada de aprendizado que quer percorrer e se aprofundar no tema. O conteúdo combina a longa experiência da BRF na garantia da segurança e qualidade dos alimentos com as recomendações da FAO, Anvisa e outros órgãos competentes para ensinar a todos como ajudar o meio ambiente e a população ao evitar a perda de alimentos em suas casas e estabelecimentos comerciais.

“O Projeto Ecco tem um forte papel educacional, além de ser uma plataforma atrativa, democrática e acessível a serviço da sociedade como um todo. Os conteúdos foram desenvolvidos para mostrar de forma descomplicada o consumo consciente dos alimentos, enfatizando todo o processo, desde o momento da compra e armazenamento, até o aproveitamento total dos alimentos”, declara Stephanie Blum, gerente de Inovação da BRF.

Para conhecer a plataforma Ecco, basta acessar o link consumoconsciente.brf.com e realizar um cadastro simples para acompanhamento do progresso de seu aprendizado.

Outras ações

Além da plataforma Ecco, a BRF também promove outras iniciativas para encontrar soluções para minimizar o desperdício e aprimorar a segurança dos alimentos. Em parceria com a EMERGE, organização que impulsiona a inovação de base científica no Brasil, a Companhia selecionou diversos projetos de pesquisadores brasileiros que participaram do desafio EMERGE Labs BRF. Entre as ações, destaca-se, por exemplo, a utilização de embalagens inteligentes que garantem maior validade aos produtos. O intuito da BRF é acelerar o desenvolvimento de tecnologias para prover novas soluções.

Outro projeto da Companhia no combate ao desperdício de alimentos é o envolvimento do Instituto BRF na área de desenvolvimento social, que desde 2012 já impactou mais de 400 mil pessoas, com doações de alimentos para instituições parceiras. Por meio dessas ações, o instituto disponibiliza alimentos a pessoas vulneráveis e gera resultados positivos em toda a cadeia.

Além disso, a BRF já conseguiu reduzir em aproximadamente 70% as perdas de diversas naturezas, como o desperdício de alimentos, entre os anos de 2018 e 2020 por meio do seu programa Sistema de Excelência Operacional (SEO), que estreita o vínculo entre as unidades do agronegócio e da indústria, com foco total na disciplina operacional produtiva.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas

Marfrig assume compromisso público com bem-estar animal

Empresa assumiu o compromisso de melhorar o bem-estar animal em suas atividades até o final de 2028

Publicado em

em

Divulgação

A Marfrig, maior fabricante global de hambúrgueres e segunda maior produtora de carnes do mundo, assumiu nesta terça-feira (29) o compromisso de melhorar o bem-estar animal em suas atividades até o final de 2028. Após recomendações e apoio técnico da Proteção Animal Mundial, organização mundialmente conhecida pela causa do bem-estar animal, a Marfrig adotará práticas de manejo que buscam melhorar a qualidade de vida do animal, um dos eixos da estratégia de sustentabilidade da companhia.

O compromisso se apoia em metas claras, com acompanhamento de indicadores específicos e controle de resultados. Além de implantar as práticas, a Marfrig envolverá toda a sua cadeia de fornecedores no projeto, com o objetivo de alcançar máxima transparência às informações relacionadas à criação dos animais.

Além da cadeia de produção de carne bovina, foco da companhia, a nova política de bem-estar animal inclui também a garantia de boas práticas de manejo animal nas cadeias de produtos industrializados que levem carne suína e ovos em suas composições. Os compromissos contemplam todas as operações da Marfrig e subsidiárias ao redor do mundo, sendo eles:

  • Utilizar ovos de galinhas em sistemas livres de gaiola na elaboração de seus produtos de marca própria até dezembro de 2025;
  • Comercializar produtos de outras marcas que contenham ovos em sua composição desde que sejam provenientes de galinhas livres de gaiola até 2028;
  • Utilizar na elaboração de seus produtos de marca própria carne suína de sistemas de criação com matrizes em gestação coletiva (permitindo, no máximo, 28 dias em sistemas de gestação individual) até 2026;
  • Utilizar na elaboração de seus produtos de marca própria carne suína de sistemas de criação de animais não submetidos à Mossa (prática que institui a mutilação de orelhas) até 2026;
  • Utilizar na elaboração de seus produtos de marca própria carne suína de sistemas de criação de animais imunocastrados (prática que substitui a castração cirúrgica) até 2026;
  • Utilizar na elaboração de seus produtos de marca própria carne suína de sistemas de criação não procedentes do corte dos dentes dos animais. Em casos extremos, essa prática será admitida (quando houver comprovação de comportamentos agressivos entre os animais) até 2026;
  • Utilizar na elaboração de seus produtos de marca própria carne suína de sistemas de criação com enriquecimento ambiental (materiais manipuláveis) até 2028;
  • Realizar auditoria de terceira parte das informações públicas de bem-estar animal da companhia até 2024;

De forma voluntária, a Marfrig se compromete ainda a ter 100% de suas atividades de abate de acordo com os padrões do North American Meat Institute (NAMI) e auditadas por terceiros até dezembro de 2023. Até o final de 2028, todos os frigoríficos fornecedores de carne para a companhia também deverão adotar o mesmo padrão.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas Suinocultura

Ação especial destaca importância da carne suína

Com entrega de kits, iniciativa solidária ajuda mais de 100 famílias de Ponte Nova (Minas Gerais)

Publicado em

em

Ter uma proteína de qualidade e nutritiva para acrescentar na refeição familiar é fundamental para a boa qualidade de vida - Foto: Divulgação

Imagine uma ação com o objetivo de destacar a necessidade de se consumir carne suína e de, ao mesmo tempo, ajudar diversas famílias, com a doação de cestas, contendo proteína de elevada qualidade. Essa iniciativa aconteceu recentemente e foi idealizada pela Assuvap (Associação dos Suinocultores do Vale do Piranga).

A WISIUM, marca global de premixes, aditivos e serviços, contribuiu com este projeto, por meio de uma doação para a Assuvap, que foi convertida em 130 Kg de carne suína, beneficiando mais de 100 famílias do projeto social Circuito do Bem, que atende pessoas em vulnerabilidade da cidade de Ponte Nova, localizada no Estado de Minas Gerais.

A interessante iniciativa da Assuvap, que no total já atendeu a mais de mil famílias, distribui cestas com alimentação e também kit de higiene pessoal. O objetivo é levar informação técnica e falar sobre a versatilidade da carne suína, além de reforçar a importância da solidariedade.

“Essa ação é de extrema importância. Ter uma proteína de qualidade e nutritiva para acrescentar na refeição familiar é fundamental para a boa qualidade de vida”, declara Rodrigo Miguel, diretor de negócios WISIUM.

Ponte Nova – A marca global de premixes, aditivos e serviços está presente na cidade de Ponte Nova, com equipe local, altamente qualificada e focada nas reais necessidades dos clientes. São profissionais renomados, com ampla experiência de mercado e destacada agilidade em solucionar demandas específicas, contribuindo diretamente para a máxima produtividade.

A marca tem também parceria com a Nutreminas, especializada na comercialização de produtos com foco na saúde e nutrição animal, com o objetivo de oferecer soluções eficazes e sustentáveis, aumentando a lucratividade do cliente.

Os irmãos José Renato Marinho Monteiro e Henrique Marinho Monteiro, médicos veterinários, destacam que as soluções das linhas de suínos e de bovinos da Wisium apresentam excelentes resultados e alta competitividade no campo. “Além de comercializar estes produtos, teremos a possibilidade de desenvolver lançamentos de acordo com a necessidade de cada sistema de produção, o que permite atender qualquer tamanho e perfil de cliente”, observam.

Estudos, realizados com clientes brasileiros de diversos perfis, atestam a eficácia das soluções WISIUM, desenvolvidas com tecnologia global e adaptadas às produções brasileiras, de diversas características e portes.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Dia Estadual do Porco – ACSURS

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.