Conectado com

Notícias

Armazenamento: cooperativas buscam autossuficiência em SC

Publicado em

em

Santa Catarina produz 6,5 milhões de toneladas de grãos por ano, incluídas as safras de milho, soja, arroz, trigo e feijão. A capacidade estática total de armazenagem é de 4,2 milhões de toneladas, o que significa que 30% da produção não tem estocagem.Cooperativas agropecuárias e governo estadual irão, a partir deste mês, desenvolver um intensivo programa para reduzir em 50% esse déficit de 2,3 milhões de toneladas no prazo de um ano. 
Essa meta foi estabelecida pela Organização das Cooperativas de SC (Ocesc). As cooperativas tomarão financiamento ancorado em linha especial de crédito do governo federal, criada especialmente para construção de armazéns, com as seguintes facilidades:  15 anos de prazo, três anos de carência, 3,5% de juros ao ano e sem limite de financiamento.
O governo do Estado, através do recém-criado programa “Armazenar”,  suportará 50% dos juros anuais até o limite de projetos que atinjam a um milhão de toneladas, o que equivalerá a 500 milhões de reais em investimentos em cerca de uma centena de projetos. Os juros equivalerão a 166 milhões de reais e, desse volume, o governo catarinense pagará 83 milhões de reais.
Os recursos federais serão liberados pelo BNDES e operados pelo Banco do Brasil e BRDE.  Os armazéns poderão ser construídos em concreto armado ou aço e estarão equipados com balança, pré-limpeza, secadores, climatizadores e sistema de carga e descarga.
O presidente da Ocesc, Marcos Antônio Zordan, destacou que o programa “Armazenar” atende a reivindicação do setor cooperativista para reduzir o déficit de armazenagem do Estado. Observou que a Organização das Nações Unidas para Alimentação (FAO) indica como ideal uma cobertura de 120%, ou seja, deveria existir capacidade de armazenagem 20% superior a produção total.

Estímulo

Zordan também elogiou o programa “Milho10T” destinado a aumentar a produtividade média para 10 toneladas de milho por hectare cultivado, idealizado pelo secretário adjunto da Agricultura, Airton Spies. Esse programa assegurará a autossuficiência de milho. Santa Catarina importa, anualmente, 2,3 milhões de toneladas de milho do Brasil central, suportando elevados custos de transporte.
O Estado cultiva 600.000 hectares com milho, mas, desses, 100 mil destinam-se a silagem, portanto, não saem da propriedade e são utilizados na nutrição animal. Os 500.000 hectares restantes podem – se o programa Milho 10T for exitoso – gerar cinco milhões de toneladas, portanto, solucionando a insuficiência desse grão para consumo catarinense.
Outra iniciativa para a eliminação do déficit de milho via aumento da produtividade é a utilização de sementes de alta tecnologia, Metade das 220.000 sacas de sementes que a Secretaria da Agricultura disponibilizou pelo programa TROCA-TROCA é de alta produtividade. Para o cultivo dessa semente foi distribuído calcário calcítico. 

Fonte: MB Comunicação

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × um =

Notícias Proteína Animal

Concurso de Qualidade de Ovos 2019 acontecerá durante a 5ª FAVESU

Pela primeira vez, será realizada a categoria ovos vermelhos no concurso capixaba

Publicado em

em

Gabriel Lordello/Divulgação

Na 5ª edição da Feira de Avicultura e Suinocultura Capixaba (FAVESU), que será realizada nos dias 05 e 06 de junho de 2019, acontecerá o 3º Concurso de Qualidade de Ovos Capixaba e o 5º Concurso de Qualidade de Ovos Coopeavi. Pela primeira vez, será realizada a categoria ovos vermelhos no concurso capixaba. O Espírito Santo é um dos maiores produtores de ovos em território brasileiro, com um plantel expressivo de aves vermelhas.

A competição é um estimulo para melhorar cada vez mais o processo de produção dos ovos, podendo proporcionar ao consumidor um produto de qualidade e que atenda a todas as exigências do consumidor. A comissão organizadora do concurso conta com representantes da AVES e Coopeavi, um avicultor associado e um cooperado, além de representante de instituições parceiras.

No concurso são avaliadas características, como textura, tamanho, coloração da casca, entre outras. Perdem pontos os ovos com falta de uniformidade de cor da gema e da casca e defeito de formato, por exemplo, parâmetros de qualidade dos ovos. A avaliação será feita por 12 jurados, renomados profissionais de empresas privadas e instituições.

Podem participar do 3º Concurso de Qualidade de Ovos Capixaba somente os avicultores associados à AVES, que possuam Serviço de Inspeção Oficial (SIM, SIE/SISBI ou SIF). O regulamento do concurso ficará disponível no site da FAVESU, pelo portal eletrônico www.favesu.com.br, e a participação será gratuita, contendo duas categorias: a dos ovos vermelhos e dos ovos brancos.

No 5º Concurso de Qualidade de Ovos Coopeavi, poderão participar somente sócios da Coopeavi que adquirem rações e comercializam seus ovos para venda in natura junto a Cooperativa. A participação será gratuita, e a Categoria será de Ovos Brancos.

O concurso acontecerá na quarta-feira (05/06), no primeiro dia da Feira, na parte da manhã. Tendo início às 08 horas, com previsão do término às 13 horas.

As inscrições para o Concurso Capixaba deverão ser realizadas até o dia 22 de maio de 2019, com o envio da ficha de inscrição devidamente preenchida para o e-mail tecnico@associacoes.org.br. As inscrições para o Concurso Coopeavi serão feitas no ato de entrega das amostras.

Mais informações são encontradas no regulamento dos Concursos no site da 5ª FAVESU.

Caso os interessados tenha dúvidas ou queiram maiores informações poderão entrar em contato com a comissão organizadora:

Concurso Capixaba: Carolina Covre – tecnico@associacoes.org.br / (27) 99942-2552;

Concurso Coopeavi: Tarcísio Simões P. Agostinho – tarcisio.agostinho@coopeavi.coop.br / (27) 99701-2764;

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Notícias Soja

Estoque elevado nos EUA reduz patamar de negócios no Brasil

Cenário pressionou os contratos futuros norte-americanos e também os prêmios de exportação no Brasil

Publicado em

em

Divulgação/MAPA

As negociações envolvendo soja vinham ocorrendo a preços menores no mercado brasileiro na última semana. Mesmo com a quebra na produção nacional, o estoque final nos Estados Unidos é estimado em volume recorde. Esse cenário pressionou os contratos futuros norte-americanos e também os prêmios de exportação no Brasil (devido à consequente menor competitividade externa) na maior parte do período, resultando em diminuição na paridade de exportação da soja nacional.

Segundo pesquisadores do Cepea, a pressão esteve atrelada à depreciação do dólar frente ao Real. Na sexta-feira (15), porém, as cotações internacionais subiram, impulsionando os preços no Brasil. No mercado spot, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa da soja Paranaguá (PR) fechou a R$ 78,73/saca de 60 kg na sexta, praticamente estável (+0.1%) frente ao do dia 8. No mesmo comparativo, o Indicador CEPEA/ESALQ Paraná subiu ligeiro 0.2%, a R$ 73,38/sc no dia 15.

Fonte: Cepea
Continue Lendo

Notícias Suinocultura

Começam hoje as inscrições de trabalhos para Congresso Nacional ABRAVES

Regulamento completo para a inscrição dos trabalhos científicos está disponível no site do evento

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

Estarão abertas a partir de hoje (18 de março) e vão até o dia 17 de maio as inscrições de trabalhos científicos  para pesquisadores, estudantes e profissionais do setor. A décima nona edição do Congresso Nacional ABRAVES irá contar com uma programação envolvendo palestras, mesas redondas e apresentação orais e pôsteres.

Os trabalhos deverão conter informações originais nas diversas áreas de estudo da suinocultura, não tendo sido publicados em outros congressos e eventos. Não serão aceitas revisões de literatura ou monografias. Casos clínicos/relato de caso serão aceitos, desde que tenham tema relevante para suinocultura. No caso de relato de caso, esta informação deverá constar no título do trabalho.

O regulamento completo para a inscrição dos trabalhos científicos está disponível no site do evento.

O Congresso

Com o tema ‘O futuro mercado de suínos, fundamentado pelo conhecimento e pela ciência’, o XIX Congresso Nacional ABRAVES está marcado para acontecer em Toledo, Oeste do Paraná, de 22 a 24 de outubro de 2019.

Nesta edição o evento vai reunir importantes nomes da suinicultura nacional e internacional, com um enfoque voltado ao desenvolvimento das pessoas bem como a gestão e manejo, sanidade, produção, mercado e saúde pública. Buscando a interação entre os mesmos, possibilitando o planejamento, preparação e desenvolvimento de ações para atender as demandas e mudanças do mercado, produzir o suíno ideal, e gerar maior lucratividade em toda a cadeia.

Para mais informações sobre o evento acesse o site.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Biochem site – lateral
Abraves
Facta 2019
APA
Nucleovet 2
Conbrasul 2019

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.