Conectado com

Empresas Suinocultura

Animais importados dos EUA deixam Cananéia rumo às granjas núcleo da DNA South America

DNA South America é parceira exclusiva da DNA Swine Genetics, multinacional de origem norte-americana que mais cresce no mercado de melhoramento genético mundial de suínos

Publicado em

em

Foto: Divulgação

O mês de maio de 2020 entrou para história da suinocultura brasileira, quando os primeiros animais importados dos EUA deixaram a Estação Quarentenária de Cananéia rumo às granjas núcleo da DNA South America. Tal feito engrandece nosso segmento que, após mais de duas décadas, finalmente recebe uma nova empresa de genética em seu território.

A DNA South America é parceira exclusiva da DNA Swine Genetics, multinacional de origem norte-americana que mais cresce no mercado de melhoramento genético mundial de suínos. A DNA Swine Genetics está sediada no estado de Nebraska e faz parte de um grupo empresarial que aloja um plantel de 75.000 matrizes em sua estrutura, com mais de 220 unidades de produção, incluindo UPLs, creches e terminações, possuindo ainda investimentos significativos em plantas com capacidade para abater mais de 12.000 animais/dia.

O braço de melhoramento e difusão genética da DNA Swine Genetics possui nove granjas núcleo e 13 Unidades de Difusão Genética (UDGs), tornando-a a empresa com a maior rede de distribuição própria de sêmen do mundo, comercializando mais de 4,5 milhões de doses anualmente. Nestas UDGs são alojados machos diretamente de granjas núcleo, contribuindo para minimizar o gap genético entre gerações. Além disso, a altíssima taxa de renovação do material genético e as técnicas aplicadas à reprodução garantem também o ganho genético de forma mais rápida e eficiente.

Dentre os principais recursos tecnológicos aplicados ao melhoramento suíno, a DNA Swine Genetics utiliza o programa de genética AccuGain™, com o software exclusivo de melhoramento Helix™, um banco exclusivo de dados genéticos e informações genômicas em 100% de sua base, para acelerar o progresso genético. Mais de 70 mil animais são testados anualmente quanto às características de relevância econômica, sendo que 10 mil destes animais são avaliados individualmente nos centros de testes de reprodutores denominados InSightTM Performance Centers.

A base genética é totalmente redirecionada para atender o maior equilíbrio entre prolificidade e desempenho do terminado (ganho de peso, eficiência alimentar, permitindo abates pesados com excepcional qualidade de carne e rendimento em carcaça), com redução nos custos de produção. A linha paterna DNA L600 alcançou a liderança do mercado norte-americano, por produzir terminados com mais vitalidade do nascimento ao abate, com menores índices de mortalidade e melhor eficiência alimentar, aliados à excepcional qualidade de carne. A linha materna destaca-se por produzir uma fêmea hiperprolífica, com o foco em características de relevância econômica que atendam às necessidades do produtor, ou seja, capaz de produzir leitões mais pesados ao nascimento e desmamá-los com qualidade, sem a necessidade de condições excessivamente artificiais.

A DNA South America manterá o compromisso com a biosseguridade e com o ganho genético acelerado, utilizando-se das tecnologias disponibilizadas pela sua parceria norte-americana. O amplo investimento em melhoramento e eficiência logística, com um corpo técnico altamente especializado no segmento de genética, possibilitará o atendimento das reais necessidades e oportunidades genéticas do mercado sul-americano.

www.dnasouthamerica.com

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − oito =

Empresas Pesquisa

Parceria entre Bayer e Universidade Federal de Viçosa (MG) incentiva pesquisa sobre doenças na cultura da soja

Por meio do acordo firmado pela multinacional e a instituição de ensino superior será possível estudar organismos que causam a podridão na soja brasileira

Publicado em

em

Foto: O Presente Rural

A Bayer e a Universidade Federal de Viçosa (MG) assinaram uma parceria de colaboração técnico-científica para o desenvolvimento de um estudo de variabilidade de populações de Phytophthora – que são patógenos que provocam a podridão radicular e da haste da soja no Brasil.

“Os resultados da pesquisa permitirão melhor compreensão dos mecanismos de ação no fungo, pois durante o projeto será possível investigar os patótipos e a genética do Phytophthora, responsável por um dos principais problemas que afetam a cultura da soja hoje. Com a pesquisa queremos determinar as raças que causam podridão radicular e da haste da soja; descobrir a variação nas amostras coletadas em diferentes regiões e estimar a efetividade dos genes. Além de comparar as estruturas genéticas dessas populações” explica Dirceu Júnior, diretor do Centro de Expertise em Agricultura Tropical (CEAT) da Bayer.

A podridão radicular e da haste em soja é uma doença causada pelo oomiceto Phytophthora sojae, típico patógeno habitante de solo. Em solos mal drenados, a doença pode causar impactos econômicos expressivos e a melhor forma de manejo da doença tem sido o uso de variedades de soja resistentes.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas

Biofilme deve ser retirado de tubulações de água de bebida para manter sanidade da granja

Publicado em

em

Divulgação SANPHAR

Tão importantes quanto qualquer outra parte da instalação, as tubulações desempenham papel fundamental na granja – transportar a água potável para manter a hidratação dos animais e garantir a sua saúde. Entretanto, é imprescindível que, para manter a qualidade da água de bebida, os encanamentos estejam devidamente limpos e em bom estado. Para Ana Caselles, gerente técnica regional da Sanphar Saúde Animal, muitos produtos utilizados via água de bebida podem ir se acumulando ao longo das tubulações e, com o tempo, esses produtos, se não houver limpeza com a devida frequência, acabam aderindo à parte interna da tubulação da bebida,, tanto de suínos, como de aves.  “Além disso, há o biofilme, uma estratégia para sobrevivência das bactérias que se aderem à parede do encanamento que, junto da sujeira aderida e à água, se alimentam e se multiplicam. Isso proporciona um crescimento rápido e novos pontos de formação de biofilme e contaminação na tubulação”, explica a especialista da Sanphar.

Ana Caselles explica que, embora a ingestão do biofilme em si não esteja associada diretamente a enfermidades, pode haver a persistência de agentes patogênicos (como Salmonella) na água de bebida por conta do biofilme de um lote para outro. Caso a granja faça controle de Salmonelose, por exemplo, deve se atentar à limpeza dessas tubulações para que possa melhorar a saúde dos animais e evitar a infecção. Outro ponto importante é que, além de favorecer a persistência de agentes patogênico na tubulação de água de bebida, a falta de limpeza dessa estrutura pode comprometer a viabilidade de vacinas fornecidas via água de bebida, tal qual outros produtos e medicamentos, comprometendo a saúde desses animais.

Para que essa limpeza seja eficiente, devem ser utilizados os produtos corretos. “Por falta de informação, as granjas acabam utilizando substâncias inadequadas, como o cloro em altíssima dosagem, que não é eficiente na limpeza de rede hidráulicas com biofilme. Outro fator é que o cloro é corrosivo e, com o tempo, pode danificar as tubulações, provocando prejuízos econômicos”, afirma Ana Caselles.

A gerente técnica da Sanphar alerta que a limpeza das tubulações deve ser realizada nos intervalos de lote, já que os produtos utilizados para higienização do encanamento não são indicados nessas concentrações para o consumo animal, podendo acarretar problemas na saúde e perdas, caso ingeridos.

“É importante ficar atento para o acúmulo da sujeira e do biofilme. Durante o processo de limpeza, esses resíduos podem se desprender e acumular entupindo bicos dos bebedouros e assim impossibilitar a passagem da água e comprometer o consumo pelos animais”.

Atenta à sanidade das granjas, a Sanphar Saúde Animal oferece Timsen® como solução para limpeza das tubulações e retirada do biofilme devido ao seu alto poder de penetração. Trata-se de desinfetante biocida à base de cloreto de alquil dimetil benzil amônia 40% na forma de cristais solúveis. Uma fórmula patenteada que possui amplo espectro de ação e eficácia, mesmo na presença de matéria orgânica. “A Sanphar é parceira dos avicultores e suinocultores e coloca à sua disposição produtos eficazes e seguros para o manejo sanitário das granjas”, destaca Ana Caselles.

Fonte: Ass. de Imprensa
Continue Lendo

Empresas Saúde animal

Zoetis reporta faturamento de US$ 1,5 bilhão no segundo trimestre de 2020

Resultado é estável em relação ao mesmo período do ano passado

Publicado em

em

Foto: Divulgação

A Zoetis, líder global em saúde animal, registrou faturamento de US$ 1,5 bilhão no segundo trimestre de 2020. O lucro líquido do segundo trimestre deste ano foi de US$ 377 milhões, um aumento de 2% em comparação ao mesmo período de 2019. “Como um negócio essencial de apoio ao fornecimento global de alimentos e ao cuidado com animais de estimação, a Zoetis demonstrou maior resiliência do que o aguardado para o segundo trimestre”, diz Krinstin Peck, CEO Global da Zoetis.

“Esperamos que nosso crescimento geral de receita para o restante do ano seja impulsionado principalmente por produtos para animais de companhia. Continuaremos a investir em produtos que fortaleçam as inovações e soluções digitais necessárias aos nossos clientes durante todo o ciclo de cuidados”, completa Kristin.

Resultados Brasil

A receita do segundo trimestre de 2020 no Brasil foi de US$ 56,3 milhões, aumento operacional de 2% em relação ao segundo trimestre de 2019, excluída a variação cambial.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Biochem site – lateral

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.