Conectado com

Notícias

Aliança Paraense da Carne – APC é lançada na abertura da InterCorte Marabá (PA)

Iniciativa une ACRIPARÁ – Associação de Criadores do Pará, UNIEC – União Nacional da Indústria e Empresas da Carne, o SINDICARNE PA e a ASPAS – Associação Paraense de Supermercados

Publicado em

em

A abertura oficial da InterCorte Marabá na noite do dia 21 de maio, no Carajás Centro de Convenções, foi marcada pelo lançamento oficial da Aliança Paraense da Carne – APC, constituída pela ACRIPARÁ – Associação de Criadores do Pará, a UNIEC – União Nacional da Indústria e Empresas da Carne, o SINDICARNE PA – Sindicato da Indústria de Carnes e Derivados do estado do Pará e a ASPAS – Associação Paraense de Supermercados. A cerimônia de abertura contou com a presença do Governador do Estado, Simão Jatene, parlamentares, autoridades locais e lideranças do setor.

A APC é uma aliança estratégica entre os principais elos da cadeia produtiva da carne no Estado do Pará que assumem o compromisso de unir suas forças, capacidades e recursos para alcançar objetivos comuns, como representar a cadeia produtiva, atuando como interlocutora com os governos e a sociedade em geral; apropriar a cadeia de recursos tecnológicos e da inovação; investir em ações que promovam a melhoria da gestão dos negócios com a qualificação de seus agentes; incentivar o crescimento da produtividade, qualidade e sustentabilidade dos processos e produtos da cadeia da carne. Além disso, a APC pretende promover ações que contribuam para a regularização dos mercados informal e clandestino bem como a abertura de novos mercados; desenvolver planos de comunicação e marketing; elevar, equilibrar e estabilizar a rentabilidade dos negócios da cadeia produtiva da carne; e oferecer aos consumidores produtos com qualidade e preço justo.

Na oportunidade também foi apresentado o projeto Pecuariando para estimular a pecuária sustentável na Amazônia. Enquanto a APC investe em difusão de tecnologia, capacitação de mão de obra, formalização do mercado e expansão da comercialização, o governo simplifica e agiliza os processos de titulação de terra e de licenciamento ambiental, criando condições favoráveis para políticas de fomento, crédito e incentivos fiscais.

"No momento em que o setor produtivo se articula completamente na cadeia, constrói uma aliança e entende que é absolutamente importante que isso tenha um contraponto por parte do próprio Estado, ou seja, por parte do setor público, se cria as condições efetivas de um grande avanço", comentou o governador Simão Jatene.

De acordo com Maurício Fraga Filho, presidente da ACRIPARÁ, a relação entre os elos da cadeia produtiva era difícil e, que a fundação da Associação com o apoio da UNIEC permitiu dar início às articulações para o desenvolvimento da Aliança Paraense da Carne, por meio da qual produtores, sindicatos, indústrias e supermercados assumem o compromisso de unir forças para o desenvolvimento do setor. "A atividade pecuária está presente em todos os municípios do Pará, que é o quinto maior rebanho do Brasil. Fundamos aqui a Aliança Paraense da Carne e estamos nos tornando cada vez mais parceiros. Hoje o produtor está andando junto com a indústria, com varejo e o apoio do governo. Isso é fundamental para que as coisas comecem a dar certo daqui pra frente”, afirmou Maurício Fraga.

Para o diretor da ACRIPARÁ, Mauro Lucio Costa, a atividade pecuária no Pará evoluiu muito nos últimos 15 anos. Para se ter uma ideia, ele lembrou que, em 2002, o estado exportou 16 toneladas de carne e, em 2017, foram 81 mil toneladas de carne exportadas. “Esse avanço, como qualquer crescimento acelerado, causa problemas. Porém, estamos enfrentando dificuldades e acertando as arestas com planejamento e visão de futuro. O Estado tem o projeto ‘Pará 2030’ e a ACRIPARÁ também tem o seu projeto com metas a serem atingidas com o desafio de aumentar a produtividade com uma maior taxa de lotação, melhorando a lucratividade e a rentabilidade do produtor. Precisamos de um estado que produza mais por hectare, que aumente a eficiência, a produtividade e o faturamento”, destacou o pecuarista de Paragominas (PA).

Metas para 2030
A pecuária sustentável é uma das cadeias prioritárias para o desenvolvimento do projeto Pará 2030, colocando em prática um novo modelo de governança pública privada capaz de implementar ações de regularização fundiária e ambiental, investimentos em gestão, tecnologia, inovação, fomento e melhoria do mercado.

Entre as metas propostas pela Aliança Paraense da Carne para 2030 estão manter o ritmo do crescimento do rebanho bovino em 3% ao ano, atingindo 30 milhões de cabeças; elevar a ocupação média de 0,8 cabeça por hectare para 3,0 cabeças por hectare; reduzir a demanda por área dos atuais 19 milhões de hectares ocupados pela pecuária para 10 milhões de hectares; fazer crescer a taxa de desfrute de 20% para 30%; aumentar a oferta de abate de 4 milhões para 9 milhões de cabeças; ampliar de 16,5@ para 18,5@ o peso médio dos bovinos para o abate; elevar a produção de carne de 980 mil toneladas para 2,5 milhões de toneladas e dobrar o PIB da pecuária, aumentando em 10% a participação no PIB do estado.

“A realização de eventos de nível como a InterCorte aqui no estado tem um papel fundamental para nos ajudar no cumprimento dessas metas, pois traz para os produtores conhecimentos, tecnologias e discussões que contribuem para tornar a nossa atividade mais eficiente e produtiva”, ressaltou o presidente da ACRIPARÁ, Maurício Fraga Filho.

Palestras, debates e feira de negócios
O primeiro dia da InterCorte Cuiabá teve dois painéis com palestras sobre como produzir mais e melhor. Especialistas de renome nacional apresentaram estudos, dados e casos de sucesso de aspectos como nutrição, sanidade, manejo do solo, intensificação, qualidade da carne, reprodução e genética. Nesta quarta (23/5), os painéis serão voltados para as vantagens da produção responsável e da importância do associativismo para o fortalecimento da atividade.

“A InterCorte já esteve em Pará em 2013, na cidade de Paragominas, e diante do crescimento do setor, da relevância do estado para a pecuária nacional e da importante decisão dos produtores de se organizarem, voltamos para o Pará com o intuito de contribuir para o fortalecimento da pecuária, integrando as iniciativas em prol do setor”, afirmou Carla Tuccilio, diretora do Terraviva Eventos, empresa responsável pela realização da InterCorte.

A etapa da InterCorte em Marabá é uma realização do Terraviva Eventos, da ACRIPARÁ – Associação de Criadores do Pará e UNIEC – União Nacional da Indústria e Empresas da Carne, com o apoio do Governo do Estado, por meio da CODEC – Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará e Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia, e da Assembleia Legislativa do Pará.

Feira de negócios
Os participantes do evento podem conhecer novas tecnologias na feira de negócios, que será realizada em paralelo ao workshop e, que conta com a presença de empresas de referência como a Arysta LifeScience, JBS, Matsuda, Marfrig, Nutron, Ourofino, DSM Tortuga,  ABS,  Allflex, Bayer, Belgo, Biogénesis Bagó, Brutale, Casale, Coimma, Estância Bahia Leilões, GENEX, Germipasto, Multbovinos, Oro Agri, Rodobens, UPL, Alta Genetics, Agroexport, Beckhauser,  CRV Lagoa e Pará Fazendas.

Mais informações podem ser obtidas pelo site: http://intercorte.com.br/maraba2018

Desde a sua criação em 2012, a InterCorte já contou com a participação de mais de 27 mil pessoas, a maior parte pecuaristas, em eventos que percorrem algumas das principais regiões pecuárias do País para levar informação, conhecimento e tecnologia. A edição de 2018 já passou por Cuiabá em março, Marabá em maio e finaliza em São Paulo (SP), nos dias 21, 22 e 23 de novembro.

A InterCorte faz parte do “Integrar para Crescer”, plataforma de comunicação que envolve eventos e ações com o intuito de disseminar informação de qualidade, reverberando os temas e discussões relevantes ao setor. Além da InterCorte, a plataforma ainda promove eventos como a Interconf e ações como o movimento #SomosdaCarne, a Beef Week, “Você Sabia” e “Caminho do Boi”, visando sempre o crescimento e fortalecimento do agronegócio no Brasil.

Fonte: Ass. de Imprensa

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 4 =

Notícias Semana Nacional da Carne Suína

A maior vitrine de carne suína no mercado nacional está de volta e lança sua campanha de 2020 no dia 1º de outubro, às 10h

O Lançamento da Semana Nacional da Carne Suína acontece no Youtube e é aberto para todos os públicos

Publicado em

em

Foto: Divulgação

Presente em oito das maiores redes de varejo do país, a Semana Nacional da Carne Suína (SNCS) se reinventa em 2020, trazendo pela primeira vez uma campanha em formato totalmente digital. Em oito anos de história a SNCS já se consagrou como um case de sucesso do agronegócio, utilizando uma metodologia educativa, a iniciativa leva capacitação e informação de qualidade aos times de loja dos supermercados, conseguindo assim conversar com os consumidores através do varejo, aumentando o consumo e inserindo essa proteína na cultura dos brasileiros. Neste ano, seu lançamento acontece no Youtube, no dia 1º de outubro, às 10h, no link sncs2020.link/lançamento

Em 2020, ao lado do Carrefour, Extra, Pão de Açúcar, Grupo Big, Hortifruti, Natural da Terra, Lopes Supermercados e Oba Hortifruti, a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) conseguirá abranger todas as regiões brasileiras com 957 lojas presentes em 22 estados, durante o período de 1 a 15 de outubro. Com o tema “Inove descubra e reinvente a carne suína no seu dia a dia” a proposta da campanha é atender aos anseios dos consumidores, que mudaram seus hábitos alimentares e de consumo durante o período de pandemia.  O evento de lançamento 100% on-line contará com a presença de representantes das redes de varejo, autoridades e das entidades apoiadoras como a Associação Brasileira de Supermercados (Abras), Sebrae Nacional e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

A programação também apresentará em primeira mão uma visão das campanhas de marketing das redes de varejo participantes da iniciativa, além de um resumo da série de treinamentos e a estratégia voltada para este ano, que trouxe um novo viés dentro do contexto da pandemia e a intensificação da comunicação nas redes sociais e e-commerce.

O presidente da ABCS, Marcelo Lopes ressalta que em 10 anos de trabalho, a ABCS conseguiu aumentar o consumo de carne suína per capita em 4 kg, passando de 12 para 16 kg por pessoa ao ano. “Isso representa 400 mil novas matrizes no campo e todos ganham com isso.” Por entender a relevância da campanha para toda a cadeia produtiva a SNCS conta com o apoio do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA), do Sebrae e da Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Além de promover o consumo de carne suína, a ABCS busca também fazer parte do norte da mudança, estando atenta aos novos padrões e exigências mercadológicas, aprimorando assim todo o setor.

Semana Nacional da Carne Suína 2020 – Inove, reinvente e redescubra a proteína no seu dia a dia

O consumidor está se alimentando mais em casa e investindo mais dinheiro no varejo alimentício através do e-commerce. Ele está também mais preocupado com questões relacionadas a saúde e segurança alimentar. Por isso, durante o mês de setembro mais de 1.200 colaboradores de açougue receberam treinamentos digitais, focados em saudabilidade, desmistificação de crenças populares sobre a carne suína, versatilidade e claro, sabor. Através da oficina “Paixão por carne suína” comandada pelo chef Jimmy Ogro, as redes aprenderam tudo sobre cortes, temperos e preparo, e estão afiadas para mais uma Semana Nacional.

 

Fonte: ABCS
Continue Lendo

Notícias Previsão do tempo

Inmet prevê semana de temperaturas altas em todo o país

Os termômetros deverão marcar máximas acima de 30°C

Publicado em

em

Divulgação/MAPA

As temperaturas vão continuar altas no país desta segunda-feira (28) até o dia 5 de outubro. De acordo com informativo do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), as máximas devem superar os 30°C em praticamente todo o Brasil, podendo chegar aos 40°C na região central. As mínimas vão variar entre 14°C e 26°C.

Nesta semana, estão previstas chuvas nas regiões Norte e Sul. “Na Região Sul, os acumulados de chuva deverão ficar concentrados principalmente no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, com totais variando entre 20 e 100 mm. Há possibilidade de chuva localizada no Paraná, porém com volumes inferiores”, diz o informativo.

Nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, a previsão é de ausência de chuva ou chuva fraca e isolada.

As chuvas devem ser isoladas e com baixo volume na Região Nordeste. Na Região Norte, deve chover mais no noroeste do Amazonas e em Roraima.

Fonte: MAPA
Continue Lendo

Notícias Suinocultura

‘PorkExpo e X Congresso Internacional de Suinocultura’ volta em outubro de 2022

Decisão tem objetivo de preservar a segurança do público devido à pandemia de coronavírus

Publicado em

em

Arquivo/OP Rural

A 10ª edição da ‘PorkExpo e Congresso Internacional de Suinocultura’ não vai mais ser realizada em fevereiro de 2021. A Comissão Organizadora do evento anunciou nesta segunda-feira (28) a decisão tomada, que tem como único objetivo preservar a segurança do público, das equipes, dos palestrantes, das empresas participantes e seus profissionais devido à continuidade da pandemia da Covid-19.

O mais tradicional encontro da suinocultura mundial vai retornar nos dias 26 e 27 de outubro de 2022, em uma edição especial, que vai reunir entidades representativas, investidores, parceiros, jornalistas, pesquisadores, profissionais e estudantes de mais de vinte países, além de integrantes de toda a cadeia produtiva de carne suína do Brasil.

A ‘PorkExpo e Congresso Internacional de Suinocultura’ reúne, há 18 anos, 15 mil participantes por edição, em três dias de atrações. Em 2022, o evento volta concentrando as atividades em dois dias intensos, privilegiando um programa cientifico de qualidade, rodadas de negócios,  feira de novas tecnologias e as marcas principais que sempre marcaram a PorkExpo: alegria, convívio, festa, espontaneidade, amizade e congraçamento.

“A PorkExpo é mais do que um congresso de suinocultura. É o maior encontro sobre carne suína do Continente. É energia, curtição, informação atualizada, oportunidade única de comercialização e interação entre Indústria, Produtores, Associações, Universidades e Centros de Pesquisas. Não realizar o evento em 2020 ou 2021 não foi uma decisão fácil. Mas nosso propósito é maior. Preservar a saúde de todos. Nós, os parceiros e investidores entendemos que era a única alternativa possível nesse momento. Erguer um evento desta magnitude exige providências e decisões tomadas com muita antecedência. Já se passaram seis meses desde o início da pandemia no nosso país, mas as aglomerações ainda preocupam bastante as famílias, autoridades, empresas e os especialistas em infectologia do país inteiro. Seguiremos com energia, animação e carinho na montagem da 10ª edição da Pork. E tenham certeza que para 2022 faremos o melhor de nós”, comenta Flávia Roppa, presidente da PorkExpo 2022 & X Congresso Internacional de Suinocultura.

Todas as informações e datas, entrega de trabalhos científicos, venda de ingressos e estandes, promoções, números e perspectivas de mercado, estarão sendo periodicamente comunicados por meio das redes sociais, do site oficial do evento e dos e-mails.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
ALLFLEX – Novo Site

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.