Conectado com

Empresas

Agricultura do Futuro: soluções devem aliar tecnologias para aumento da produtividade, redução de custos e atenção à sustentabilidade

A Jacto traz para a Agrishow tendências e inovações da Agricultura 4.0.

Publicado em

em

A Jacto traz para a Agrishow tendências e inovações da Agricultura 4.0. O foco é disponibilizar e atualizar técnicas capazes de otimizar a produção e garantir maior eficiência e rentabilidade para os produtores rurais. Para a 25ª edição do evento, a empresa preparou um espaço exclusivamente voltado para demonstração das inovações presentes nos equipamentos e outras que devem chegar em breve ao mercado. Entre os lançamentos de pulverização destacam-se dois pulverizadores automotrizes: o compacto Uniport 2030, com tração 4×4, e o Uniport 3030 Canavieiro, exclusivo para a cultura da cana-de-açúcar. A linha de pulverizadores tratorizados é representada pelo turboatomizador Arbus 4000 Tower, para atender culturas perenes de grande porte.  Em adubação, os destaques são a nova adubadora automotriz Uniport 3030 NPK e a adubadora tracionada Tellus 10.000 NPK. Em Agricultura de Precisão os destaques são o Omni 700 e Omni 500, equipamentos utilizados na navegação de máquinas no campo, que aumentam a qualidade e precisão das operações. 

A incorporação de tecnologias de agricultura de precisão e mais recentemente a adoção da agricultura digital – ou Agricultura 4.0 –  com a possibilidade de conexão via internet de máquinas e serviços, equipamentos autônomos, drones e big data estão transformando a paisagem, rotinas, processos e hábitos do homem do campo. Atenta a esse cenário e aos desafios que ele impõe, a Jacto traz para a Agrishow inovações visando otimizar a produção e garantir mais eficiência e rentabilidade aos produtores rurais, com menor impacto ambiental.

O novo cenário da agricultura vem sendo acompanhado de perto pela empresa, que comemora 70 anos em 2018 e que tem como característica ao longo da sua história a antecipação de tendências no setor, sendo uma das empresas pioneiras no desenvolvimento de tecnologias no Brasil.

“Ao longo desses 70 anos de história, a empresa apresentou diferentes produtos e tecnologias, visando atender às necessidades específicas dos agricultores das diferentes regiões onde atua. A busca por inovações está no DNA da empresa. É compromisso da Jacto garantir ao agricultor o acesso às tecnologias que o torne cada vez mais competitivo e com possibilidade de otimizar sua produção”, comenta Fernando Gonçalves, presidente da Jacto Agrícola.  

Para a 25ª edição da AGRISHOW, a empresa formatou o Espaço Inovação visando a demonstração de tecnologias, recursos e ferramentas presentes em seus equipamentos  que possam otimizar e reduzir custos de produção, aumentar a competitividade e proporcionar uma rentabilidade maior ao produtor, além de mostrar conceitos inovadores que logo estarão disponíveis em nossos produtos, para atender uma agricultura cada vez mais focada na gestão de informações, precisão, economia de recursos e diminuição de impacto ambiental.

O espaço será composto por seis estações que irão demonstrar as tecnologias, além de um simulador onde os visitantes poderão ter uma experiência de uso de nossos pulverizadores.  Na estação de bicos de pulverização estará disponível o portfólio completo da empresa, com equipe técnica para recomendação e atendimento de dúvidas.  Em uma das bancadas de pulverização será demonstrado um novo controle de pulverização com a tecnologia PWM, cujo principal benefício é manter a pressão e, consequentemente, o tamanho de gotas, mesmo quando houver variação de velocidade por qualquer motivo externo, como desníveis no terreno, por exemplo. Em outra bancada será demonstrada a tecnologia Spot Spray, que permite, através de um sensor óptico, aplicar o herbicida somente onde houver a presença das plantas, reduzindo custo, impacto ambiental e resistência ao produto. A tecnologia é extremamente útil no controle de pragas e plantas daninhas.

O Espaço Inovação apresentará ainda os produtos da Linha Otmis para Agricultura de Precisão, com destaque para o lançamento dos equipamentos Omni 500 e 700, além de outras tecnologias que podem ser embarcadas nos produtos, como piloto automático, barras de luzes e telemetria.

As tecnologias de adubação presentes no Uniport 5030 NPK e na Tellus 10.000 NPK serão também demonstradas complementando o conjunto de inovações a serem apresentadas aos clientes durante o evento. 

“A Jacto é uma empresa de vanguarda tecnológica e por isso trabalhamos fortemente na antecipação de conceitos que se consolidam posteriormente no mercado. Esse espaço é para demonstrar as inovações, disponíveis nos produtos atuais, e conceitos que estarão brevemente disponíveis em nossos produtos, visando atender às demandas do produtor por maior eficiência e rentabilidade. Com essa visão focada em inovação e ouvindo as demandas do produtor é que nos preparemos para atender aos desafios dessa agricultura, cada vez mais competitiva ”, avalia Wanderson Tosta, Diretor de Marketing da Jacto.

 

Confira os detalhes dos lançamentos e demais novidades que a empresa traz para o evento: 

 

Uniport 2030 – A Jacto amplia sua família de pulverizadores automotrizes com o lançamento do Uniport 2030. O destaque é que o modelo atende à necessidade de pulverizadores automotrizes de menor porte, porém com maior capacidade de tração que permite trabalhar em uma ampla variedade de terrenos. O pulverizador tem desempenho superior comparado aos modelos semelhantes no mercado. Possui reservatório com capacidade de 2.000 litros, com opções de 24 e 30 metros de barra. O vão livre de 1,60 m aumenta a disponibilidade do Uniport 2030 em culturas de maior porte. O reservatório de combustível de 275 litros faz com que o equipamento tenha a maior autonomia do mercado nesta categoria. A transmissão hidrostática 4×4, com controle de tração automático, juntamente com um motor potente de 198 cv e baixo peso, possibilitam pulverizar terrenos com inclinações de até 30%.  Para um desempenho superior e controle da pulverização e das operações, o Uniport 2030 conta ainda com um pacote tecnológico completo Otmis para Agricultura de Precisão. 

 

Uniport 3030 Canavieiro – O Uniport 3030 Canavieiro é mais um lançamento da Jacto para pulverização. É o único pulverizador desenvolvido especificamente para a cultura da cana-de-açúcar, buscando melhor desempenho e qualidade de aplicação, com menor impacto ambiental e redução nos custos de produção. Entre os principais diferenciais do equipamento estão a versatilidade para operar em plantações de cana-de-açúcar, que é uma cultura de alto porte, com componentes mais resistentes e robustos para o trabalho nessa cultura, que exige quase que o triplo de horas de trabalho em comparação a cereais, e alta precisão na aplicação de defensivos. São duas opções de pneus que trazem maior estabilidade entre linhas de plantio e menor compactação. O vão livre é ajustável para duas posições, alcançando uma altura máxima de 1,75 m  oferecendo maior versatilidade e ampliando sua disponibilidade para o cuidado da cultura em estágio avançado de desenvolvimento. As barras são robustas, com quadro e braços de levante mais resistentes e adequados para o trabalho em bordadura e arremates. O equipamento possui ainda um conjunto de pingentes para aplicação localizada.

 

Uniport 3030 NPK – A nova geração da adubadora automotriz foi desenvolvida especialmente para aplicação localizada de fertilizantes na cultura canavieira.  A capacidade de carga de 3.000 kg e a aplicação de fertilizantes em 10 linhas simultâneas permitem desenvolver alta capacidade operacional diária. O sistema de distribuição através de fluxo de ar proporciona elevada uniformidade e coloca o fertilizante no lugar certo.

 

Adubadora tracionada Tellus 10.000 NPK – A adubadora tracionada possui reservatório de 10.000 kg de capacidade e realiza a distribuição de fertilizantes em ampla faixa de aplicação, de até 50 metros, além da aplicação de produtos em pó. A Tellus 10.000 NPK possui transmissão com acionamento hidráulico, requer trator com potência mínima de 110 cv e trabalha em velocidades de 4 a 18 km/h.  Possui dois tipos de acoplamento da bomba hidráulica, onde o cliente pode fazer a escolha que melhor se adapte ao seu trator. Além disso, pode trabalhar na bitola máxima de 2,70 m com o reservatório abastecido em seu nível máximo. Entre os diferenciais tecnológicos exclusivos que possibilitam um novo patamar para a adubação a lanço estão: Sistema PrecisionWay, SmartSet, Controle de bordadura, Controle automático de seções e pacote tecnológico Otmis para Agricultura de Precisão com Omni 700, reunindo funções como barra de luzes (GPS), controlador automático de duas seções (de série), aplicação em taxa variável (de série) e correção de sinal TerraStar C (opcional).

 

Barra de pulverização de 42 metros:  A Jacto apresenta nessa edição da Agrishow uma barra de pulverização de 42 metros, com um conceito híbrido, construído em aço e fibra de carbono. O protótipo reúne a durabilidade e baixo custo do aço, além da leveza e resistência da fibra de carbono. Essas características resultam no desenvolvimento de barras de grande porte, resistentes e de menor custo. O conceito será apresentado no Uniport 4530 que, com esta barra, pode ter um rendimento operacional de até 90 ha/h, sendo 12,5% maior se comparado com barras de 36 metros. O índice de amassamento do Uniport 4530 com barras de 42 metros é 14% menor comparado com barras de 36 metros.

 

Arbus 4000 Tower – com foco no mercado de citros, a Jacto apresenta o pulverizador tratorizado Arbus 4000 Tower. A máquina alia o defletor Tower a forte tradição no segmento, a robustez e a segurança dos modelos anteriores para diferentes tamanhos de pomar. O acionamento elétrico, com abertura e fechamento da pulverização, é feito diretamente da cabine. Esse defletor permite maior aproximação dos bicos de pulverização ao alvo, reduzindo a distância percorrida pela gota e diminuindo o tempo de exposição aos fatores de deriva, como o vento e temperatura. Além disso, o defletor direciona o ar, melhorando a sua distribuição, adequando-se ao formato da planta, evitando desperdício de energia. Estas características permitem melhorar a qualidade da aplicação, principalmente nas que necessitam de maior penetração. O equipamento conta também com o ramal removível, que possibilita que a manutenção do mesmo seja realizada no solo, proporcionando maior agilidade e segurança da manutenção. 

 

Agricultura de Precisão – A Jacto apresenta os novos produtos da linha Otmis. Os produtos Omni 500 e Omni 700 foram desenvolvidos para reduzir custos e aumentar a produtividade nas pequenas, médias e grandes propriedades. O Omni 500 facilita a operação de pulverização, garantindo aos pequenos produtores o acesso à tecnologia que estava disponível somente nos pulverizadores automotrizes. Já o Omni 700 possui uma maior precisão entre passadas e possibilita também a utilização do corte automático de seções, proporcionando maior precisão e facilitando a operação de pulverização.  O equipamento possui ainda o exclusivo Repetidor de Operação Agis, capaz de repetir, em uma segunda passada, o perfil de velocidade de deslocamento da máquina e o controle de altura das barras registradas pelo operador durante a pulverização.

 

Consórcio: opção para compra planejada e melhor negociação – Planejamento de compra à vista pagando de forma parcelada, possibilitando assim uma melhor negociação e garantia de entrega. Essas são características para aquisição de máquinas e equipamentos via modalidade de consórcio, uma opção que vem apresentando crescimento nos últimos anos e que se apresenta como uma importante ferramenta para o produtor em tempos de dificuldades de acesso ao crédito. Para atender ao produtor que procura formas diferenciadas de aquisição de equipamentos, a Jacto possui há mais de duas décadas o Consórcio Nacional Jacto e está iniciando seu segundo grupo de cotistas para aquisição de produtos da linha de Pulverizadores Automotrizes da Família Uniport, Colhedoras de Café e Adubadoras Automotrizes.  Estão disponíveis para aquisição neste plano os modelos Uniport 2000, Uniport 2500 Star, Uniport 2030, Uniport 2530, Uniport 3030, Uniport 3030 Canavieiro, Uniport 4530, Uniport 5030 NPK e as colhedoras de café KTR 3500 e K3500.   Durante a Agrishow, a Jacto preparou uma equipe para atender especialmente os interessados em adquirir uma cota nesse novo grupo. Os especialistas na modalidade estarão disponíveis para tirar dúvidas, explicar o funcionamento da modalidade, bem como todas as vantagens de aproveitar o plano na ocasião.

Fonte: Ass. de Imprensa

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + três =

Empresas Avicultura

Vetanco apresenta App para controle de cascudinhos no Paraná

Essa é uma ferramenta exclusiva da Vetanco, disponibilizada por meio de um App, para apoiar as práticas de gestão sanitária, organizando e definindo as melhores estratégias para o controle do inseto

Publicado em

em

Foto: Divulgação

O novo aplicativo da Vetanco para o controle de cascudinhos, o Vetancid App, foi apresentado recentemente numa oficina para profissionais da empresa Levo Alimentos, em Umuarama, no Paraná.

O Assistente Técnico da Vetanco, Rodrigo Cesarin, apresentou a novidade para 13 profissionais da empresa, entre eles médicos veterinários, supervisores e estagiários, que puderam interagir em demonstrações práticas do controle da praga, num aviário da empresa paranaense.

Essa é uma ferramenta exclusiva da Vetanco, disponibilizada por meio de um App, para apoiar as práticas de gestão sanitária, organizando e definindo as melhores estratégias para o controle do inseto, sempre com foco na biosseguridade, especialmente no controle de enteropatógenos que são comprovadamente veiculados por este inseto.

O cascudinho é uma das principais pragas da avicultura de corte, pois é um vetor de doenças como a salmonella, podendo comprometer um lote e trazer prejuízos para o produtor e a agroindústria.

A Vetanco desenvolveu e comercializa um eficiente produto para o combate do inseto, o Vetancid. Durante a oficina, o palestrante demonstrou como aplicar de forma mais eficiente o produto e também como o aplicativo pode auxiliar no monitoramento dos cascudinhos.

O Vetancid App gera gráficos de fácil visualização, comparando os níveis de infestação em relação a lotes anteriores, o que traz informações rápidas para o produtor tomar a melhor decisão no controle da praga.

Por isso, a Levo Alimentos fez uma parceria com a Vetanco para capacitar seus profissionais.

A Levo é uma empresa que surgiu de uma aliança entre duas grandes empresas da avicultura nacional, a C. Vale e o Grupo Pluma. De acordo com os organizadores da oficina, a empresa está em franco crescimento e tem trajetória bem sucedida devido ao alto grau de engajamento e profissionalismo de seus colaboradores.

Já a Vetanco, é uma empresa presente em mais de 40 países e que há mais de 30 anos desenvolve soluções para a saúde e produção animal. Tem como objetivo desenvolver produtos que contribuam para que o consumidor tenha um alimento seguro e de qualidade em sua mesa.

 

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Empresas Veterinários

MCassab reafirma compromisso com saúde única e homenageia médicos veterinários

Cada vez mais, o médico veterinário é importante para o conceito de saúde única, que alia saúde humana, animal e ambiental

Publicado em

em

Médico veterinário Fábio Martinho - Foto: Divulgação

Em 09 de setembro foi comemorado o Dia do Médico Veterinário. A profissão, ao contrário do que muitos pensam, extrapola o campo da saúde animal. Cada vez mais, o médico veterinário é importante para o conceito de saúde única, que alia saúde humana, animal e ambiental.

Para comemorar a data, a MCassab convidou um de seus profissionais para responder à pergunta: Para você, o que é ser médico veterinário?

“Ser médico veterinário é cuidar dos animais e contribuir para saúde e nutrição de todos, produzindo alimentos seguros e de forma sustentável. Saúde dos plantéis significa saúde dos seres humanos”. A afirmação é do médico veterinário Fábio Martinho, que atualmente é o gerente da Unidade de Negócios Aves com os Portfólios de Saúde Animal, Especialidades e Manufaturados Aves. Ele iniciou no Grupo MCassab como nutricionista para atender a demanda do segmento de avicultura.

“A crescente demanda para redução dos antibióticos traz oportunidades para novas soluções e hoje o maior desafio está em reposicionar a empresa para as próximas décadas, com produtos inovadores e que atendam à crescente demanda do mercado, sempre aderente às exigências das novas legislações”, afirma.

Sempre se destacando pela qualidade, inovação e equipe altamente capacitada, a área de Nutrição e Saúde Animal do Grupo MCassab completou 50 anos de forma consolidada no mercado brasileiro em 2019 trazendo ainda mais tecnologia, inovação e conhecimentos para os clientes e parceiros.

“Neste ano fizemos o lançamento da linha PoultryMIX, com soluções nutricionais completas para maximizar os resultados da avicultura e o Programa Plantel Sadio com o objetivo de oferecer soluções inovadoras para atender as necessidades dos nossos clientes com monitoramento e suporte em todas as fases através da implantação de tecnologias oferecendo um serviço técnico integral, desenvolvendo programas nutricionais e sanitários personalizados para promover alta produtividade, qualidade e segurança alimentar”, destaca Fábio.

Fonte: O Presente Rural com Informações da Assessoria MCassab
Continue Lendo

Empresas Avicultura

Cobb discute controle de ventilação para melhor eficiência das aves e redução de custos

Especialista em Ambiência da Cobb na América do Sul, José Luís Januário, destaca controle de ventilação em granjas de reprodutoras durante webinar promovido pela empresa para América Latina 

Publicado em

em

Foto: O Presente Rural

Atualizações de ventilação e melhora de ambiente para reprodutoras (matrizes) que produzem os pintinhos de frango de corte, foram apresentadas pelo especialista em Ambiência da Cobb-Vantress na América do Sul, José Luís Januário, em webinar promovido pela empresa. O manejo de ventilação e ambiência é parecido com o manejo de frangos, com algumas especificidades apenas e comportamento das matrizes. Para se ter uma ideia, a reprodutora pode chegar próximo a 2,2 quilos com 20 semanas, enquanto o frango chega a esse peso em cinco semanas. Por isso, todo o sistema produtivo, como manejo de ventilação e dieta, deve ser bem controlado e instalado para um ciclo mais longo e com as restrições de alimento que fazemos para as matrizes. Januário lembrou que, além de eficiência em produtividade, usar as melhores tecnologias no momento ideal é fundamental para reduzir custos de produção e ter eficiência financeira.

“Precisamos conhecer as necessidades das aves, qual é o custo operativo (de cada sistema de ventilação), como manter o ambiente controlado, com manejo de temperatura e umidade”, iniciou. Pontos críticos para o manejo da ventilação são a velocidade do vento e o controle de umidade”, mencionou. De acordo com ele, os pintinhos desde o nascimento e até o quarto dia, devem ter temperatura corporal ao redor de 40 a 40,6°C. “Muito acima ou muito abaixo podem ser fatais. Aos 36°C, eles só dormem, com 44 graus podem sofrer consequências adversas à saúde”, disse Januário. Ele destaca que além do ambiente, a temperatura da cama deve estar controlada, “entre 32 e 40 graus”. Até os 21 dias, as aves geralmente recebem calefação satisfatória de acordo com a idade e setup de temperatura. As temperaturas desejadas são: entre 33 a 34°C para aves de um a três dias. De quatro a sete dias, 32°C, para as de oito a dez dias, 31°C e para as aves de 11 a 15 dias, 30°C. E ainda: 29°C na terceira semana, 28°C na quarta semana, 27°C na quinta semana, 26°C na sexta semana, e, da sétima até a 24ª semana, a temperatura pode variar de 24 a 25°. Januário afirma que é preciso controlar a relação de calor de dentro e de fora do galpão, utilizando a ventilação, isolamento e a vedação das granjas, para isso.

São três os tipos ou módulos de ventilação: a ventilação mínima, para suportar a qualidade de ar, onde se trabalha junto com inlets, onde se tem,  e manejo de cortinas nos aviários convencionais, a ventilação de transição, também junto com inlets e cortina de entrada de ar, aumentando a extração, a velocidade do vento sem aumentar a sensação térmica de frio, o que melhora a troca de ar, e a ventilação túnel, quando se necessita velocidade de vento, “seja ventilação ou extração no fundo dos galpões”. Segundo ele, a ventilação ajuda ainda a controlar gases indesejados, como amoníaco, CO2 e CO. Em sua palestra, o especialista em ambiência citou que ventiladores misturadores de ar na parte perto do teto dos galpões, instalados nas partes mais altas, assim usamos a física para mesclar o ar, e promover um menor gasto de energia, como gás ou lenha, pois usam o calor de cima do galpão (o ar quente sempre fica acima do ar frio) e o espalha para baixo, onde estão os animais.

Como uma ferramenta de ventilação, para fazer uma ventilação natural, e para tirar calor do galpão, destacou que o uso correto das cortinas laterais pode ajudar, e o fazemos com uma relação de abertura de um lado respeitando uma proporção entre os lados, sendo uma parte para quatro partes do lado oposto, ou abertos seja: se abrir a cortina em cinco centímetros de um lado, do lado do vento predominante, 20 centímetros podem ser abertos do outro para ajudar a forçar o ar quente a passar pelo galpão e sair pelo outro lado junto com os gases indesejados e umidade também. Da mesma forma, para granjas mais modernas, deu dicas para o manejo com inlets para controlar o ar que entra na granja da maneira mais correta, ajudando no controle de umidade e o ambiente de maneira geral.

Mencionou ainda como usar as placas evaporativas e aspersores, “nunca antes que a temperatura esteja abaixo de 28°C dentro do galpão”, e os exaustores e ventiladores para aumentar o poder de ventilação em túnel, usando toda a estrutura, e sempre buscando gastar o menos possível de seu aparato energético para retira com eficiência o calor produzido pelas aves e também o calor que vem de fora. Para isso, sustentou também a importância do isolamento de telhado, das cortinas laterais, para controlar melhor o ambiente. Nas condições ideais, sustentou Januário, a troca total de ar num aviário de matrizes, deve ocorrer ao redor com 50 segundos entre a entrada e saída do ar, e como comparativo em frangos ao redor de 40-45 segundos de troca de ar. Para isso, sustentou, “podemos usar as tecnologias disponíveis, sejam simples como ventiladores e aspersores”. E para ele, é preciso lançar mão das tecnologias que estão disponíveis nas empresas, onde estão as granjas e que tenham boa relação entre custo e benefício.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Biochem site – lateral

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.