Conectado com
O Presente Rural Youtube

Empresas Evento Virtual

Adotar programa sanitário é fundamental para evitar perdas e melhorar a eficiência produtiva da pecuária

Circuito Virtual “Fronteiras Produtivas”, promovido pela Biogénesis Bagó, trouxe informações sobre como a aplicação preventiva de vacinas, vermífugos, suplementos minerais e vitamínicos injetáveis como ferramentas cada vez mais essenciais para a atividade

Publicado em

em

Divulgação - Fronteiras Produtivas.

Com o tema “Como produzir mais e melhor nas diversas categorias pecuárias”, a Biogénesis Bagó, uma das empresas líderes na América Latina na produção de soluções para a saúde animal, promoveu a última edição do ano do evento on-line Circuito Virtual “Fronteiras Produtivas”, na quinta-feira, dia 26 de novembro. Com a proposta de levar capacitação ao produtor e aos profissionais que atuam na pecuária, o encontro abordou a importância da adoção de um protocolo sanitário eficiente, aspecto fundamental para melhorar os resultados produtivos e reduzir as perdas na atividade, seja cria, recria ou engorda.

O evento contou com a participação da médica-veterinária, Dra. Roberta Saran, formada pela Unesp –  Universidade Estadual Paulista, com mestrado, doutorado e dois PhD´s em reprodução animal pela Unesp e Universidade de São Paulo – USP; do gerente de Negócios em Gado de Corte do Rehagro, Diego Palucci; do médico-veterinário formado pela UCLA Venezuela, José Zambrano, que é especialista em sanidade e gerente de projetos sanitários pelo Rehagro; do médico-veterinário e proprietário da FFlores Consultoria Rural, Fernando Flores; do gerente de Serviços Técnicos da Biogénesis Bagó, Reuel Gonçalves; do coordenador de Serviços Técnicos da Biogénesis Bagó, João Paulo Lollato; do gerente de Produtos da Biogénesis Bagó, Pedro Hespanha e do gerente de Relacionamento com Pecuaristas da Biogénesis Bagó, Bruno Di Rienzo. A mediação ficou por conta do gerente de Marketing Brasil da Biogénesis Bagó, Carlos Godoy.

“O cenário que se traça para os próximos anos é que não haverá diminuição do consumo de carne. Ao contrário: será necessário produzir um incremento de 6 milhões de toneladas até 2029. Para superarmos o desafio deste aumento de demanda permanecerão no mercado os produtores que investirem na implementação de tecnologia para aperfeiçoar sua produção”, sinalizou Godoy.

Se antes os produtores se preocupavam apenas com a quantidade de animais produzidos, com as novas exigências do consumidor é preciso ir além e fornecer qualidade para que a rentabilidade do negócio seja garantida. Foi o que mencionou o gerente de Serviços Técnicos da Biogénesis Bagó, Reuel Luiz Goncalves. “Tudo começa na reprodução e na cria. Mais do que produzir e nascer bezerros é preciso desmamá-los. O índice de mortalidade por diarreia é de 31,5%. O Brasil tem condições de melhorar sua eficiência e investir em programas sanitários. É o que vai trazer retorno ao produtor”, reforçou.

No entanto, otimizar a produtividade não significa aumento de área de pastagem. “Precisaremos cada vez focar em fazer melhorias ambientas como ‘lição de casa’. Aí entram os pacotes tecnológicos que podem se adequar a cada produtor para que ele aperfeiçoe sua atividade e alavanque a produção de bezerros. Apenas 16% do sistema no Brasil utiliza a IATF, sendo que a cada R$ 1 investido há um retorno de R$ 4,20. Há espaço para ampliar, mas precisamos também de qualificação de mão de obra e treinamentos adequados para condução correta desses protocolos, sem que haja perdas”, ressaltou a médica-veterinária, Roberta Saran.

Retirada da vacina de aftosa reforça necessidade de se fazer protocolo sanitário.
Um dos assuntos debatidos no Circuito Virtual foi a retirada da obrigatoriedade da vacina de febre aftosa no Brasil. Para o gerente de Negócios em Gado de Corte do Rehagro, Diego Palucci, a medida só reforça a necessidade de  manter os protocolos sanitários em dia para que os animais não fiquem vulneráreis e suscetíveis a doenças.

“De dois anos para cá, a arroba dobrou de preço. A morte de um animal é prejuízo e penaliza o sistema. Antes, vacinas de pneumonia não eram comuns. Hoje, o produtor percebeu que o valor da imunização fica irrisório perto do valor da perda de um boi”, apontou.

“Precisamos mudar a cultura de se fazer o que é obrigatório. Ainda temos o estigma de que animais mais velhos ficam mais resistentes e sabemos que não é assim. Independente de acabar ou não com a vacinação contra febre aftosa, a fazenda precisa manter um calendário robusto de sanidade. A parte subclínica rouba o lucro do produtor”, reforçou José Zambrano.

“O patrimônio do produtor é o boi e a sanidade é um ‘seguro barato’ que evita as perdas. É inadmissível, nos dias de hoje, uma propriedade trabalhar sem protocolo de sanidade”, enfatizou Fernando Flores.

O Circuito Virtual integra o movimento “Fronteiras Produtivas” da Biogénesis Bagó, que nasceu com a proposta de encorajar o pecuarista e os demais profissionais, técnicos, zootecnistas e veterinários a otimizarem os seus índices de produtividade utilizando os recursos disponíveis pelos diversos elos da cadeia.

Fonte: Ass. de Impressa.
Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − 11 =

Empresas 6ª FAVESU:

 Agroceres Multimix destaca as expectativas para a feira em bate-papo com a organização

Publicado em

em

Fotos: Divulgação

A organização da 6ª Feira de Avicultura e Suinocultura Capixaba (FAVESU) iniciou na última quarta-feira (03) uma série de bate-papos on-line com as empresas parceiras que destacarão suas expectativas para a feira que acontece entre os dias 23 e 24 de junho, em Venda Nova do Imigrante (ES), além de seus produtos e serviços.

Iniciando essa sequência de conversas que terão o comando do jornalista Bruno Faustino, a empresa convidada foi a Agroceres Multimix, que, por meio de sua nutricionista de suínos, Anália Ribeiro da Silva, apresentou o suplemento Hydrax, que foi lançado no último mês de fevereiro pela empresa.

Anália enfatizou que o Hydrax é o único repositor eletrolítico com aporte energético de rápida absorção, estimula o aumento energético dos leitões na saída da creche e proporciona uma rápida absorção que hidrata, vigora, e confere os cuidados necessários para promover a saúde dos animais. Além disso, oferece nutrição completa e uma transição confortável aos suínos em fase de desmame, garantindo sucesso na produção.

Na sequência do bate-papo, o coordenador institucional da 6ª FAVESU, Nélio Hand, destacou o andamento da comercialização dos espaços e atualizou as informações sobre a programação e os cuidados com a Covid-19 durante o evento.

“Nós estamos acompanhando toda a evolução dos eventos e de toda essa realidade que estamos vivendo com a pandemia. Certamente nós teremos que adaptar a feira a essa nova realidade. A planta, como foi mostrada na live do último mês de dezembro, foi montada privilegiando o maior distanciamento e a segurança para os participantes com o uso de máscaras e álcool em gel”, explicou.

Nélio também detalhou o início do planejamento para a realização do 5º Concurso de Qualidade de Ovos Capixaba e 7º Concurso de Qualidade de Ovos Coopeavi, que acontecerão durante a 6ª FAVESU. “Para os concursos de qualidade de ovos, nós já estamos na fase de organização com uma comissão técnica já definida, que está discutindo os critérios das avaliações.  Além disso, as

Fonte: Assessoria Favesu
Continue Lendo

Empresas

Melhor empresa da Europa, Vetoquinol aposta em sustentabilidade e responsabilidade social para crescer

O reconhecimento concedido pela IHS Markit é mais um marco na história de mais de 8 décadas da Vetoquinol

Publicado em

em

Fabrica Vetoquinol / Divulgação.

“Estamos nos desenvolvendo de forma sustentável e significativa”. A afirmação é Dominique Derveaux, chief operating officer (COO) da Vetoquinol Saúde Animal. A empresa, uma das 10 maiores indústrias veterinárias, acaba se ser eleita a melhor empresa do ramo na União Europeia pela consultoria internacional IHS Markit. A revista francesa Le Point também a premiou como a melhor empresa veterinária no quesito responsabilidade social.

“Isso é para nos orgulhar e expressar aos parceiros de negócios nosso orgulho e maior visibilidade na indústria de saúde animal”, afirma Derveaux, ao celebrar o reconhecimento do investimento em boas práticas e pessoas. “Esse prêmio é uma prova da nossa posição de liderança e que devemos continuar apostando no nosso desenvolvimento sustentável”, complementa.

O reconhecimento concedido pela IHS Markit é mais um marco na história de mais de 8 décadas da Vetoquinol, cuja fundação teve início na cidade de Lure (França). Em 2020, a empresa registrou vendas de € 427,5 milhões, aumento de 8% em relação ao ano anterior, e obteve um crescimento de vendas de dois dígitos. Esse avanço aconteceu em todas as regiões em que a empresa atua, inclusive o Brasil, o que comprova a eficácia do seu portfólio de alta tecnologia para bovinos, animais de companhia, equinos e suínos.

“O desempenho extraordinário em 2020, sem dúvida o mais desafiador da última década, é resultado de um longo e desafiador caminho rumo à excelência. Estou muito grato às equipes por seu compromisso e dedicação. Estar à disposição dos nossos clientes e dos seus clientes é, definitivamente, a abordagem certa para conquistarmos mais juntos”, comemora o Dirk Wuyts, diretor executivo da Vetoquinol na Europa.

Responsabilidade social

Melhor empresa da União Europeia, a Vetoquinol também conquistou o título de melhor reputação em responsabilidade social para uma indústria veterinária. O ranking é promovido pela revista francesa Le Point. A empresa obteve 81,9 pontos em 100 possíveis. O estudo analisou dados de 2 mil empresas que empregam mais de 500 pessoas no país.

Jorge Espanha, (Diretor Presidente) destaca “o empenho da companhia em oferecer soluções cada vez mais modernas para a saúde, a produtividade e o bem-estar animal, reconhecido no mercado europeu por uma das principais consultorias em Saúde Animal”.

Continue Lendo

Empresas

Vaccinar Promove sua 1° convenção de vendas em formato online

Com conteúdo cuidadosamente planejado, empresa confirma a presença de palestrantes de renome, como: Arthur Igreja, Ana Lenat e Professor Marins

Publicado em

em

Nelson Lopes, CEO Vaccinar / Divulgação

Nos dias 8 e 9 deste mês, a Vaccinar vai reunir o seu CEO, Nelson Lopes, diretores, gestores corporativos, equipe técnica de nutrição e representantes comerciais para alinhar informações, celebrar os grandes resultados nos últimos anos e compartilhar conhecimentos e as expectativas para 2021, durante a sua Convenção de Vendas. O evento, que contará também com a presença de palestrantes conhecidos no mundo corporativo será no formato virtual por causa da pandemia. E o mote do encontro é: “Conectado com Você”.

“A Vaccinar é uma empresa que busca estabelecer conexões duradouras com seus clientes, parceiros e colaboradores. E, em um cenário como o qual estamos vivendo, onde tivemos que nos reinventar, desenvolvendo um novo jeito de viver, de trabalhar e de se relacionar, a companhia se adequou e realizará a sua convenção de vendas, pela primeira vez, no formato online. Logo, o tema do evento – Conectado com Você – não poderia ser mais pertinente”, diz Nelson Lopes, CEO da empresa.

Entre os vários assuntos que serão abordados durante a convenção, haverá palestras que contarão sobre a história de sucesso da empresa, que completou em outubro de 2020, 40 anos de fundação; sobre os cenários do mercado de proteínas e de grãos; sobre inovação e sobre a jornada do cliente. Além de momentos de celebração com as premiações dos destaques em vendas. O evento foi dividido em momentos que buscam a conexão dos participantes com os diversos assuntos que serão abordados.

Conectado com a Inovação

 Para conduzir esse momento, Arthur Igreja, autor do livro “Conveniência é o nome do negócio”, especialista em inovação, é um dos palestrantes confirmados. Igreja é fundador da plataforma AAA com Ricardo Amorim do Manhattan Connection. Ele tem vasta formação, possui Masters in International Business nos Estados Unidos, pela Georgetown University, Mestrado Executivo em Gestão Empresarial pela FGV/EBAPE, além de certificações executivas em Harvard & Cambridge.

 Conectado com o Mercado

 E para falar sobre o mercado, a escolhida foi a palestrante Ana Lenat, que tem mais de 20 anos de experiência no agronegócio. Entre as diversas experiências profissionais está a passagem pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e na BMJ Consultores Associados.

Conectado com o Cliente

 E como a Vaccinar é uma empresa que busca sempre a excelência no atendimento, falar sobre o cliente se faz fundamental. Luiz Almeida Marins Filho, mais conhecido como Professor Marins, é quem vai falar sobre o assunto, no momento intitulado “Conectado com o Cliente”. Autor de vários livros de negócios, professor Marins é antropólogo. Ele também estudou Direito, Ciência Política, Negociação, Planejamento e Marketing em cursos em universidades no Brasil e no exterior.

“A Convenção de Vendas é uma grande oportunidade para atualização e troca de conhecimento, por isso, escolhemos a dedo os nossos palestrantes internos, assim como os palestrantes convidados. Tudo isso para enriquecer ainda mais o nosso evento”, ressalta Vinicius Santos, Diretor de Marketing Corporativo da empresa.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Biochem site – lateral

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.