Tecnologia - 29.03.2018

Tecnologia para todos

Diferente de quando surgiram as primeiras soluções tecnológicas para o agronegócio, atualmente sistemas e equipamentos estão mais simples e acessíveis para todos os tipos de propriedades

- Divulgação/Trimble

 -

Hoje em dia é quase impossível pensar em fazer agricultura sem o auxílio da tecnologia. Seja para plantar, colher, tratar ou observar, sistemas e softwares têm ajudado o produtor a evitar desperdícios e aumentar a produtividade. Antes de adotá-las, o produtor tem algumas dúvidas frequentes. É viável para mim? Eu consigo manusear? Se encaixa na minha propriedade? Para todas as perguntas, há uma única resposta: Sim. As tecnologias hoje estão no mercado como forma de facilitar a vida do produtor rural em todas as suas atividades, seja ele o pequeno agricultor familiar ou o grande latifundiário.

Entre as tecnologias mais comuns e conhecidas pelo agricultor estão o GPS, o piloto automático e as barras de luz para os implementos agrícolas. E o manuseio destas e outras tecnologias não é complicado, de acordo com o gerente de Desenvolvimento de Negócios Estratégicos da Trimble Agricultura, Jorge Strina. Ele explica que atualmente os sistemas são desenvolvidos para que sejam utilizados de forma bastante intuitiva. “São sistemas bem simples, mesmo para aquele produtor que está vendo pela primeira vez. É bem fácil de entender quais são os passos, os fluxos de toda a configuração”, diz. Ele confessa que existem tecnologias que se integram e podem ser um pouco mais complexas, porém, trabalhos realizados por diversas empresas do setor descomplicam isso para facilitar a vida do produtor.

Geralmente, os sistemas desenvolvidos são extremamente simples, em que qualquer pessoa pode trabalhar, explica Strina. “Até mesmo soluções mais complexas tendem a ter sistemas mais simples para que o produtor não tenha dificuldades”, comenta. “Além do mais, aquelas que são um pouco mais complicadas exigem um período um pouco maior de treinamento, mas algo que acaba se tornando parte do dia a dia. O produtor vai conhecendo e percebendo que aquilo não é tão difícil quanto parecia no início”, complementa.

Benefícios

Os benefícios trazidos pela utilização das tecnologias também são perceptíveis. “Os proveitos que estas novidades trazem são tão grandes, que apesar de talvez o produtor ter alguns processos diferentes do que ele estava habituado, as vantagens são grandes. Não tem quase nem como comparar de como era feito antes e depois com as novas tecnologias”, explica.

Além do mais, o aumento da produtividade e queda no custo de produção e no desperdício de produtos são outras qualidades da utilização das altas tecnologias. “Existem soluções que chegam a reduzir em até 90% o desperdício de herbicida, por exemplo”, confidencia Strina. Ele explica que o objetivo de desenvolver novas tecnologias ao produtor é sempre com o propósito de beneficiá-lo. “Isso seja na redução de custos, aumento da produtividade ou qualquer outra questão “, explica o gerente explica, como a diminuição na quantidade de uso de herbicidas e inseticidas para manter a sustentabilidade ambiental e a funcionalidade das moléculas.

Todos Podem

Um dos destaques dado por Strina é que atualmente com o montante de diferentes tecnologias que existem, elas se encaixam na realidade de pequenos, médios e grandes produtores. “Alguns exemplos de altas tecnologias utilizadas por muitos pequenos produtores são as barras de luz simples e o sistema de pulverização seletiva e modular. São tecnologias que o produtor não precisa necessariamente ter um maquinário muito grande para utilizar”, diz. De acordo com ele, é comum ver produtores menores adquirido as tecnologias e vendo que elas realmente se pagam.

Porém, ele alerta que obviamente nem todas as soluções são para todos os produtores. Cada produtor precisa ver qual sua realidade e qual solução se encaixa nela. “Existem soluções que vão ter um retorno mais rápido, mas em certos cenários eles vão perceber que aquela tecnologia não se encaixa para ele”, afirma, reiterando que existem tecnologias para todos os tamanhos de propriedades. “Sabendo qual tecnologia se encaixa na propriedade todos os produtores ficam satisfeitos, já que ele consegue fazer um trabalho bem melhor e percebe que aquilo está trazendo um retorno para ele”, orienta.

Sem Dificuldades

De acordo com Strina, atualmente nos sistemas que são desenvolvidos existe a preocupação de facilitar o trabalho do produtor, e não haver nenhuma dificuldade na operação da tecnologia. “A maioria dos sistemas do display são androide, como nos celulares. Dessa forma, o operador se sente muito mais confortável na hora que está trabalhando nela, porque ele já conhece esse sistema”, diz. Outra vantagem é a facilidade da instalação de aplicativos dentro dos sistemas que auxiliem a facilitar e melhorar o trabalho que é desenvolvido. “São aplicativos que fazem sentido na produção e que auxiliem o produtor”, conta.

Outra facilidade para o produtor é a adaptabilidade das tecnologias que são criadas, que se encaixam em qualquer maquinário, sem restrição de marcas. “As soluções geralmente se adaptam a diversas possibilidades. Então, pensando na tecnologia, o piloto consegue colocar em qualquer máquina. A flexibilidade das atuais tecnologias permite isso”, acrescenta o profissional.

Mais informações você encontra na edição de Bovinos, Grãos e Máquinas de março/abril de 2018.

Fonte: O Presente Rural

PORK EXPO 2018

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.

PORK EXPO 2018VIII ClanaACAV 2018Dia do Porco 2018IntercorteINTERCONF