Positivismo - 12.01.2018

Secretário de Agricultura do Paraná traz mensagem otimista para o agro em 2018

Norberto Ortigara acredita em safra de grãos bem estabelecida e crescimento nos setores da pecuária

- Carina Ribeiro/Copagril

 -

Em sua visita ao Dia de Campo Copagril, na quinta-feira (11), em Marechal Cândido Rondon, PR, o secretário da Agricultura e Abastecimento do Paraná, Norberto Ortigara, trouxe uma mensagem positiva para o agronegócio em 2018. Para ele, a agricultura, apesar de ostentar números menores do que aqueles do ano passado, vai ter um bom rendimento. Já a pecuária, em sua visão, vai crescer, seja na área de leite, aves, suínos e peixes. Seu receio é pelo ano eleitoral, que “pode atrapalhar a agropecuária”.

Ortigara diz que a safra de grãos vai encolher em relação a 2017 por conta de alguns problemas desde o plantio, mas ainda assim “é uma safra respeitável”. “Não tínhamos nenhuma expectativa de que tivéssemos uma safra exuberante como tivemos em 2017, pois aquilo foi um achado histórico. Na largada (2017/18) saímos perdendo porque atrasamos a semeadura, faltou chuva no começo de setembro, perdemos um pouco do tempo. Depois, tivemos alguns dilúvios, algumas intempéries feias no Paraná, mas a soja foi se firmando e está bem. Teremos uma safra grande, respeitável”, declarou à reportagem de O Presente Rural.

Com relação ao milho, em sua visão, a safrinha vai balancear os estoques, baixos por conta da área menor que foi cultivada na primavera. “Plantamos muito pouco milho na primavera, a menor área da história, o que é muito ruim para o modelo agrícola e para a garantia do abastecimento, mas certamente faremos uma boa safrinha. Na segunda quinzena do mês já vamos começar a plantar em algumas regiões”, pontua. O secretário afirma que “a safra deste ano não repete o sucesso do ano passado, mas é grandiosa, no Paraná e no Brasil”. Para ele, o lado positivo é uma possível melhora nos preços dos grãos. “De certa forma, (uma safra menor) ajuda a fortalecer o preço dos grãos, que estamos precisando, para o produtor ter renda, para cobrir custos”, pondera.

Pecuária

A atividade pecuária, segundo Ortigara, também deve evoluir em 2018. “A atividade da suinocultura cresce neste ano. O suinocultor está operando no azul há alguns meses, o que é muito positivo. O frango, depois do estresse da Operação Carne Fraca e reconquista dos espaços, retomou espaço. Crescemos um pouquinho em 2017 - 1,8%, de acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) - e a expectativa é que tenhamos um crescimento ainda maior neste ano”, aposta o secretário de Agricultura e Abastecimento do Paraná. “A piscicultura também vai muito bem, especialmente no Oeste e agora no Norte do Paraná”, amplia.

Na visão de Ortigara, duas cadeias precisam ser fortalecidas: a de leite e a de carne bovina. “O produtor de leite passou um sufoco em 2017, mas devagar acredito que esse mercado vai se reequilibrar e se fortalecer. Precisamos fortalecer a cadeia do leite para termos mais qualidade, mais sódios totais, mais gordura, e criarmos indústrias mais fortes, como a Frimesa aqui na região, que tem produtos diferenciados”, enaltece. “O boi é sempre uma incógnita, mas pouco a pouco estamos aperfeiçoando a cadeia, que é a mais frágil na organização em relação às outras de proteína animal”, assinala. “O conjunto de carnes tende a crescer, além de melhorar a relação custo/preço para o produtor ter um ganho adicional em relação a 2017”, acrescenta.

Ano Eleitoral

Para Ortigara, o receio é o ano eleitoral, que “pode atrapalhar a agropecuária”. “A gente tem um discurso velho e surrado, mas da porteira pra dentro nós aprendemos a fazer. Hoje o agricultor é muito mais qualificado, domina as tecnologias e produz resultados. Da porteira pra fora, o Brasil está atrasado, usou um modelo equivocado em logística dos anos 1950, faz pouco investimento, etc. Precisamos de um governo que jogue a favor, ajude a promover investimentos em pesquisa, facilite o crédito para o produtor. Não podemos mais perder tempo. A política não pode estragar isso que o agronegócio faz. Nos empenhemos para termos um governo com essa visão”, entende.

Ortigara atesta Copagril como instituição da agricultura familiar

Em companhia do deputado estadual Elio Lino Rusch, de dirigentes da Copagril e de lideranças locais, estaduais e regionais, o secretário de Estado da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara, ressaltou a importância dos dias de campo no Paraná. “Tenho certeza de que eventos dessa natureza, que se tornaram um show de tecnologia, conhecimento e informação, ajudaram a formar o moderno agricultor que temos hoje. Parabenizo a Copagril pela iniciativa do Dia de Campo e tenho certeza de que ele é fundamental para o sucesso dos produtores e do agronegócio”, destacou Ortigara.

DAP jurídica

Aproveitando sua presença ao evento, Ortigara realizou a entrega oficial da Declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), a DAP jurídica, que atesta que a Copagril se enquadra entre as formas de organizações econômicas da agricultura familiar. Segundo o secretário, a declaração é um reconhecimento ao esforço da cooperativa, que tem em sua base um conjunto de produtores cadastrados no Pronaf. “Ao assumir essa feição de uma cooperativa que tem um grande conjunto de agricultores que são reconhecidamente familiares, a Copagril recebe a declaração de aptidão coletiva, o que faz com que ela possa acessar mercados que uma outra empresa não consegue. Isso é bom porque não alija os produtores das oportunidades, além de facilitar o acesso a programas de alimentação escolar, programas sociais e acesso a recursos mais baratos, o que é importante para todos”, mencionou Ortigara na ocasião. Atualmente, quase 70% dos associados são médios e pequenos produtores.

Fonte: O Presente Rural

Intercorte

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.

ACAV 2018INTERCONFVIII ClanaPORK EXPO 2018IntercorteDia do Porco 2018