Bem-Estar Animal - 19.02.2018

Produtor oferece ambiente para que ave expresse seu máximo potencial

Avicultor do Paraná que produz lotes de aves com até 3,1 quilos garante que genética, nutrição, sanidade e ambiência são pilares determinantes para o homem do campo chegar a esses resultados

- Giuliano De Luca/OP Rural

 -

“Há 20 anos, nunca poderíamos imaginar que o frango chegaria a esse peso, a esse rendimento”, observa o produtor rural Mario José Zambiazi, que tem retirado lotes com aves de até 3,1 quilos de peso vivo. Para que o produtor consiga extrair o máximo potencial da ave, garante, é preciso estar atento a quatro fatores primordiais: “genética, nutrição, sanidade e ambiência”. “Se um desses quatro pilares tiver um problema, você não consegue atingir o melhor rendimento”, garante. “É uma combinação de fatores que não pode falhar. Se falhar, pode comprometer a rentabilidade do avicultor”, amplia.

A propriedade de Zambiazi fica em Corbélia, no Oeste do Paraná. São dois galpões com 23 mil frangos cada. Ele conta que os animais já estão saindo com peso até superior a 3 quilos. “Estamos produzindo lotes com aves entre 3 e 3,1 quilos. É realmente um bom rendimento, fruto de uma genética mais apurada, de um bom manejo, da nutrição, da ambiência e dos novos modelos de aviários”, argumenta.

Ele explica que a presença de profissionais comprometidos em garantir o melhor ambiente para os frangos são fundamentais para o avicultor extrair o máximo potencial dos animais. “Um dos segredos para se chegar a aves mais pesadas é o manejo. Temos que perseguir constantemente o melhor manejo possível. Temos que encontrar o ambiente ideal para a ave expressar seu potencial naquele momento, naquela situação”, pontua. Ele explica que o frango dá sinais quando não está confortável ou está sob estresse, como quando sentindo calor ou frio, por exemplo. “O animal mostra para o trabalhador o que está acontecendo. A gente tem que entender e fazer o manejo para que essas situações de desafios sejam evitadas”, acrescenta.

Ele explica que as aves permanecem alojadas entre 46 e 48 dias. Com mais peso saindo dos galpões, sugere Zambiazi, o produtor consegue faturar mais. Não só o produtor, mas também os funcionários envolvidos na atividade. O avicultor paranaense usa um modelo de gestão que paga o profissional diretamente envolvido no manejo de acordo com o rendimento alcançado a cada ciclo. “Para estimular o trabalhador, ele ganha uma porcentagem sobre o rendimento do lote”, comenta.

Comendo menos, engordando mais

O produtor explica ainda que os ganhos vão além do peso, pois as aves estão mais eficientes em relação à nutrição. De acordo com eles, elas estão comendo menos para atingir o peso de abate, o que reflete em mais rentabilidade para o produtor rural, já que a ampla maioria das integradoras trabalha com sistema de bonificação financeira para conversão alimentar.  “Outra questão importante é que a conversão alimentar melhorou nos últimos anos. Como a cooperativa que eu sou integrado, e muitas outras, trabalha com precificação levando em conta a conversão alimentar, o produtor consegue faturar mais. Quanto mais eficiência nutricional, melhor para o produtor”, destaca Zambiazi. “Ganhamos mais em duas frentes: as aves estão mais pesadas e têm melhor eficiência alimentar”, reforça o avicultor, que é associado à Coopavel, com sede em Cascavel, PR.

Ainda mais pesados

O produtor rural explica, no entanto, que tem receio a estrutura óssea das aves não acompanhe o desenvolvimento genético do ganho de peso em carne. Para ele, se os frangos engordarem muito em um curto espaço de tempo, podem não suportar o próprio peso, o que causaria diversos problemas no sistema produtivo. “Não sei até quando as aves vão ficar mais eficientes ou se vão chegar a 3,5 quilos no mesmo período de alojamento. Temos também que ter um equilíbrio com a rusticidade. Meu receio é que os ossos não suportem o ganho de peso tão rápido”, sugere.

Mais informações você encontra na edição de Aves de janeiro/fevereiro de 2018 ou online.

Fonte: O Presente Rural

Intercorte

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.

IntercorteEurotierSBSB 2018INTERCONFACSURSFACTA Dez 2018