Bovinos - 14.08.2018

Ourofino Saúde Animal participa de fórum da SBTE sobre biotecnologia reprodutiva

Durante o evento, a empresa apresentará serviços e produtos voltados para o segmento e destacará a importância da IATF

- Foto: O Presente Rural

Começa em 16 de agosto a 32ª edição da Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Transferência de Embriões (SBTE), na qual a Ourofino Saúde Animal estará presente para apresentar aos visitantes produtos e serviços modernos e que acompanham a evolução da biotecnologia reprodutiva, um dos principais temas abordados durante o evento.

Nos três dias de realização, o encontro receberá um público segmentado, especialmente formado por cientistas, estudantes, criadores e veterinários especializados em reprodução animal. A participação da Ourofino busca contribuir com o desenvolvimento e alto rendimento da pecuária.

“O agronegócio está em plena evolução, além de ser uma das bandeiras da economia nacional. Por isso, é importante dispor de conhecimento e ferramentas atualizadas e tecnológicas que tornem o setor ainda mais competitivo e influenciem nos resultados das propriedades brasileiras”, afirma Michele Bastos, gerente de produtos da Ourofino Saúde Animal. 

O Sincro eCG é uma das soluções apresentadas pela empresa no evento, que acontece no Costão do Santinho Resort, localizado na Estrada Vereador Onildo Lemos, 2505, na cidade de Santinho, Florianópolis (SC). O produto é recomendado para melhorar a capacidade ovulatória dos animais para a execução de protocolos de Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) e Transferência de Embrião em Tempo Fixo (TETF). A solução ainda atende a pecuaristas que objetivam a superovulação das fêmeas bovinas.

 Dados do Censo Agropecuário divulgados em julho pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) reforçam a importância do setor agro. São 2,52 milhões de estabelecimentos em todo o país, com 171,8 milhões de cabeças de gado, que podem ser ainda mais beneficiados com técnicas específicas para aumentar produtividade e previsibilidade das fazendas de pecuária leiteira e de corte, como IATF e TETF.

Michele destaca que a IATF é uma das principais biotecnologias de reprodução associadas aos programas de manejo reprodutivo das propriedades brasileiras, mas o baixo índice de aplicação, de apenas 12%, demonstra o quanto a técnica ainda possui espaço para crescer e auxiliar a pecuária nacional a ser cada vez mais sustentável, produtiva e rentável. “A produtividade da fazenda é diretamente proporcional a uma boa eficiência reprodutiva, e sem IATF é impossível ter excelência nesse aspecto”, diz. 

Com o objetivo de disseminar o uso dessa prática, a Ourofino Saúde Animal lançou em julho deste ano a campanha Sincronize. A equipe comercial da empresa é a principal fomentadora do projeto, que está sendo trabalhado a partir de vídeos, folder com informações sobre IATF e palestras sobre a técnica em propriedades rurais e eventos.

Para complementar a ação de incentivo ao uso da inseminação artificial, o Sincronize ainda prevê a capacitação gratuita de funcionários de fazendas clientes e de parceiros que pretendam executar a técnica. São cursos de uma semana, ministrados por especialistas em reprodução bovina da Ourofino. Para mais informações, os interessados podem ligar para o número 0800 941 2000.

Fonte: Ass. de Imprensa

ACSURS

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.

FACTA Dez 2018IntercorteACSURS