InterCorte - 16.05.2018

InterCorte Marabá leva tecnologias para melhorar os índices produtivos da pecuária paraense

Segunda etapa do evento em 2018 será realizada em Marabá, cidade que possui o quinto maior rebanho bovino do país

- Divulgação/Assessoria

Levar informações e novas tecnologias aos pecuaristas do Pará e região a fim de contribuir para melhorar os índices produtivos da pecuária de corte é o objetivo da InterCorte, evento itinerante que percorre os principais polos de produção da pecuária no país e que volta ao Pará, nos dias 21, 22 e 23 de maio, com a etapa do evento em Marabá (PA), no Carajás Centro de Convenções.

“Em 2013 estivemos em Paragominas e, devido ao crescimento do setor e da importância do estado para a pecuária nacional, entendemos que era hora de voltar para o Pará. A cidade de Marabá tem expressiva presença no cenário, com o quinto maior rebanho bovino do Brasil, por isso a escolhemos como casa para a segunda etapa da InterCorte neste ano, atraindo também produtores de Tocantins e do Maranhão”, destaca Carla Tuccilio, diretora do Terraviva Eventos, empresa responsável pela realização do evento.

A abertura oficial do evento será no dia 21 de maio, às 19h, com a presença de autoridades e a apresentação da Aliança Paraense da Carne – APC e do Programa PECUARIANDO. No dia 22 terá início o workshop, que reunirá especialistas de renome no setor, pecuaristas e pesquisadores para palestras e debates sobre temas de relevância para o desenvolvimento da pecuária no Brasil. Com dois dias de duração, o ciclo de palestras será dividido em quatro blocos com os temas centrais: “Produzir mais”, “Produzir melhor”, “As vantagens da produção responsável” e “Integrar para crescer”.

Dentre as palestras em destaque está a do professor de produção de bovinos da USP – Universidade de São Paulo, Pietro Baruselli, referência em reprodução, que falará sobre a cria, enfatizando as tecnologias para aumentar a quantidade e a qualidade dos bezerros produzidos. Segundo ele, essa etapa é muito importante para a produção como um todo, pois representa o início da cadeia. “Pretendo apresentar um diagnóstico da atual situação do setor no país, expondo as oportunidades existentes, que podem se refletir diretamente na produtividade e deixar a atividade ainda mais atrativa financeiramente”, explica Baruselli.

O professor reforça a importância da InterCorte voltar ao Pará, um estado com alto potencial de desenvolvimento para a pecuária nacional. “Hoje no nosso país temos muitos estudos e pesquisas que são desenvolvidos pelas Universidades e Institutos, mas que ficam nas prateleiras, sem chegar ao produtor. Se essa informação não chega ao pecuarista no final da cadeia, que é quem aplica no campo, temos a certeza de que alguma coisa não está certa”, afirma Pietro.

Para o zootecnista e palestrante da InterCorte, Maurício Bassani, a presença de um evento como a InterCorte no Pará reforça o potencial do estado como produtor e ainda auxilia a indicar os caminhos que os pecuaristas devem trilhar para seguir em desenvolvimento. “O Pará é talvez a última fronteira pecuária do Brasil, com um potencial muito grande. Percebemos que os pecuaristas paraenses querem aplicar a tecnologia em suas fazendas e o evento será o momento para que conheçam essas ferramentas e a melhor forma de aplicá-las no campo”, ressalta Bassani.

Com o tema “Manejo da fertilidade do solo para alta produtividade”, Maurício pretende mostrar ao produtor o impacto da intensificação de pastagem para a lucratividade do negócio, apresentando formas de aplicar os conceitos e técnicas na pastagem da propriedade. “O produtor precisa se conscientizar de que o uso das pastagens é uma ferramenta que pode interferir diretamente no ganho de produtividade da fazenda. É importante desenvolver um plano de trabalho e utilizar as tecnologias disponíveis no mercado e, principalmente, a consultoria de técnicos e profissionais”, finaliza.

A etapa da InterCorte em Marabá é uma realização do Terraviva Eventos, da ACRIPARÁ – Associação de Criadores do Pará e UNIEC – União Nacional da Indústria e Empresas da Carne, com o apoio do Governo do Estado, por meio da CODEC – Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará e Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia, da Assembleia Legislativa do Pará.

As inscrições podem ser feitas pelo site do evento.

Programação - InterCorte Marabé 2018

Data: 21/05 (segunda-feira)

Horário: 19h

Abertura Oficial

  • Criação da Aliança Paraense da Carne – APC
  • Apresentação do Programa PECUARIANDO
  • Assinatura de Atos do Governo/Assembleia Legislativa
  • Homenagens Títulos de Cidadania Paraense, Honra ao Mérito
  • Palavra das autoridades
  • Encerramento e coquetel de boas vindas"

Data: 22/05 (terça-feira)

Bloco 1 – Produzir Mais

8h - Boas-Vindas ACRIPARÁ/APC                                                                   

8h30 - Gestão na produção de @ - Luciano Morgan

9h - Sanidade: a proteção necessária para a produção de alta performance - Matheus Marinho

9h30 - Manejo da fertilidade do solo para alta produtividade - Maurício Bassani

10h - Intervalo

10h30 - Não basta produzir mais... - Pedro Veiga

11h - Biotipo e Conformação Animal influenciando na produtividade - Hilario Ferrari

11h30 - Case Produtor - Roberto Paulinelli e Washington Mesquita

12h - Debate com palestrantes - Mediador: Tobias Ferraz

Bloco 2 – Produzir Melhor

14h - Pecuária de Cria: tecnologias para aumentar a quantidade e a qualidade dos bezerros produzidos - Pietro Baruselli

14h40 - Como agregar valor na cadeia de produção de carne com a utilização das tecnologias no sistema de cria - Luciano Penteado

15h20 - Genética: um investimento programado e de alto retorno - Gabriela Peixoto

15h50 - Intervalo

16h30 - Resultados superiores através de uma genética de qualidade - Juliana Ferragute

17h - Case Mafripar Premium Beef - Daniel Freire

17h30 - Case 1953 - Fabio Dias

18h - Debate com palestrantes - Mediador: Tobias Ferraz

20h - Beef Hour                                  

Data: 23/05 (quarta-feira)

Bloco 3 - As Vantagens da Produção Responsável

8h - Manejo para intensificação de pastagem na Pecuária de Corte - Walter Ribeiro

8h30 - A municipalização do licenciamento ambiental rural - Rubens Borges Sampaio e Paulo Rogerio de Almeida

9h - A visão do Ministério Público - Daniel Cesar Azeredo Avelino

9h30 - Programa de Regularização Ambiental e Compensação de Reserva Legal - Thales Belo

10h - Intervalo

10h30 - Os Pilares da Pecuária Sustentável - Adriano Pascoa

11h - A importância da representatividade nas questões da legislação ambiental - Jordan Timo

11h30 - Aspectos jurídicos da regularização ambiental - Samanta Pineda

12h - Debate com palestrantes - Mediador: Tobias Ferraz

Bloco 4 - Integrar para Crescer

14h - ACRIPARÁ - O Pecuarista do Pará como protagonista dos desafios do setor - Maurício Fraga Filho

14h30 - A história do associativismo no Mato Grosso - Amado de Oliveira Filho

15h - Pecuária: Quem manda da porteira para fora? - Maurício Veloso

15h30 - Intervalo

16h - A Aliança Paraense da Carne e a Integração da Cadeia Produtiva da Pecuária - Francisco Victer

16h30 - Ações da CNA em prol da Pecuária de Corte - Antônio de Salvo

17h - GPB – Produtores unidos na busca do melhor caminho - Oswaldo Furlan Junor

17h30 - Case Pecuária Verde - Mauro Lúcio

18h - Debate com palestrantes - Mediador: Tobias Ferraz

Fonte: Assessoria

Intercorte

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.

INTERCONFACAV 2018VIII ClanaIntercortePORK EXPO 2018Dia do Porco 2018