Show Rural Coopavel - 12.02.2018

"Região não seria a mesma sem o Show Rural Coopavel", afirma ex-presidente da cooperativa

Feira é tão importante quanto instrumento de difusão de conhecimentos que o Oeste, uma das regiões com as terras mais férteis do País, não seria o que é hoje

- Divulgação/Myckael Kaefer

 -

Em 1989, quando a primeira das edições do Show Rural Coopavel foi realizada, ninguém sequer poderia imaginar que a feira se transformaria em uma referência nacional e muito menos mundial. Tão pouco que serviria de inspiração a outras que, a exemplo dela, contribuem para que o Brasil alcance o status de uma das potências produtivas que envolvem cifras gigantescas. A síntese é do agropecuarista Ibrahim Faiad, que prestigiou o evento nesta sexta-feira, 9.

Ibrahim era o presidente da cooperativa na época em que Dilvo Grolli e Rogério Rizzardi sugeriram a realização de um dia de campo que pudesse, de forma organizada e técnica, compartilhar os mais avançados conhecimentos agrícolas da época para um grupo de produtores rurais filiados à Coopavel. "Realizamos o evento e ele foi um sucesso. Aos poucos, o dia de campo virou Show Rural e os números começaram a avançar exponencialmente. Ficamos muito feliz e surpresos ao mesmo tempo", conforme o agropecuarista, que presidiu a cooperativa de 1986 a 1995.

A feira é tão importante quanto instrumento de difusão de conhecimentos que o Oeste, uma das regiões com as terras mais férteis do País, não seria o que é hoje. "Não há dúvidas que nossos indicadores seriam mais modestos. E é simples entender isto: devido à essência do Show Rural Coopavel jamais ter-se perdido com o tempo", diz Ibrahim Faiad. Ele se refere à diversidade de experimentos apresentados (atualmente são mais de 5,4 mil) e às tecnologias que elevam a produtividade. "Há três décadas, produzíamos 60 sacas de feijão por alqueire. Hoje, alcançados 140 com facilidade. De milho eram 150 e temos potencial para 600 sacas e na soja já é possível obter 170 sacas por alqueire".

O ex-presidente da Coopavel ressalta que não foi apenas o agronegócio que ganhou com a feira, mas inúmeros setores da economia de Cascavel e da região. "A cidade virou um polo irradiador de economia, com oportunidades, empregos e renda". Hoje são inúmeras as feiras pelo Brasil que, a partir dos avanços e das inovações introduzidas, acontecem anualmente, facilitam e multiplicam conhecimentos sobre tecnologias para o campo". Feliz por fazer parte da história da feira, Ibrahim Faiad afirma sem rodeios que não há limites para o Show Rural Coopavel.

Fonte: Assessoria

ACAV 2018

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.

ACAV 2018PORK EXPO 2018INTERCONFIntercorteEurotierVIII Clana