Cobb - 11.08.2017

Cobb-Vantress possui laboratório próprio para controle interno de qualidade

Unidade é especializada no diagnóstico de enfermidades e contaminações

- Foto: Assessoria

A Cobb-Vantress, líder mundial no fornecimento de aves de produção para frangos de corte e em especialização técnica no setor avícola, possui, em Guapiaçu (SP), um laboratório próprio para análise de produtos, ambientes e materiais da empresa. Localizado ao lado da sede administrativa, o Laboratório de Qualidade é altamente especializado no diagnóstico de enfermidades e contaminações e suas análises são fundamentais para avaliar a saúde das aves, dos ambientes e instalações da companhia, além dos lotes enviados ao cliente.

Embora não seja um órgão oficial, por ser mantido pela Cobb, a unidade possui números e estrutura comparáveis a instituições credenciadas. Com capacidade para cerca de 600 análises diárias de Salmonella, a unidade recebe amostras de sangue, suabe de equipamentos e ambientes, ração, maravalha, vacinas etc. O principal foco do trabalho é confirmar se os materiais coletados possuem contaminação por Salmonella, Mycoplasma, Pseudomonas, vírus laringotraqueíte e outras bactérias, como Streptococcus, Staphlycoccus, E. coli, entre outras.

Todas as amostras que chegam ao Laboratório passam por cadastramento, cada uma ganhando um código de barras, e entram em análise. Inicialmente, são depositadas em um meio de cultura, um material preparado para proporcionar a proliferação de possíveis bactérias presentes nessas amostras. Após 24h, a amostra passa para um segundo meio de cultura, onde permanece por mais 24h. Ao terceiro dia, a amostra é analisada pela qPCR, máquina que realiza a leitura de DNA das amostras. Caso  não possua registros de enfermidades, a amostra é liberada. Caso haja dúvidas ou resultados positivos, outros testes são realizados pelo laboratório para confirmar ou descartar as contaminações.

Embora menos de 1% do total de amostras confirmem contaminações, a unidade possui expertise para detectar qualquer um dos mais de dois mil e seiscentos tipos de Salmonella catalogadas mundialmente. Em caso de confirmação e identificação, o Laboratório é responsável por emitir um alerta para a área  de Qualidade, que aciona a área de Produção, para que as medidas cabíveis sejam tomadas para corrigir os problemas detectados. Todos os resultados são reportados à unidade solicitante do teste e incluídos no programa QAS, que reúne resultados de análises feitos por unidades Cobb em todo o mundo.

O Laboratório também realiza testes de Elisa, que identificam, através do soro do sangue das aves, se a imunidade detectada foi adquirida por vacina ou pelo contato com enfermidades, isto é, se a ave está protegida ou se ela apresenta alguma doença.

Fundado em 2008, o Laboratório de Qualidade possui dez funcionários, que atuam em rodízio de funções, a cada três meses, para que todos estejam preparados para trabalhar em cada área da unidade. 

Fonte: Ass. de Imprensa

CBNA

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.

SindiaviparCongresso de Mulheres do AgroCBNANOXONFarmácia na FazendaMaxsui